Sem diálogos, peça 'A Menina e o Sabiá' mistura circo e dança

“A Menina e o Sabiá”, do Grupo Ares, dirigida por Monica Alla e Miló Martins, mistura com grande apuro técnico as linguagens do circo e da dança.

Conta, com singeleza e sem diálogos, uma história bem pontuada pela música e pela luz.

A peça é inspirada na canção “Sabiá Lá na Gaiola” (Hervê Cordovil e Mario Vieira), que fala do dia em que a ave fez um buraco na gaiola e voou pra longe, “foi cantar no abacateiro”, deixando a menina cheia de tristeza e saudade.

No cenário minimalista de Márcio Vinícius, também responsável pelo figurino acertadamente comedido em cores, os aparelhos aéreos são transformados em elementos cênicos.

Cena da peça infantil "A Menina e o Sabiá"
Cena da peça infantil "A Menina e o Sabiá" - Gaxbox Studio/Divulgação

​A lira vira a gaiola do sabiá; trapézio é balanço da menina. Nessa narrativa gestual, há precisão dos movimentos no ar e no chão, com dança e acrobacia de solo.

A amizade insólita entre a menina e o sabiá é narrada pelos dois intérpretes em cena —Flor Reeves e Alan Quinquinel.

Ao fugir do tom melancólico da música que inspira a peça, a trilha sonora, criada por Fernando Narcizo, Evaldo Luna e Ivan Teixeira, adiciona mais camadas narrativas à montagem.

Com vermelhos e azuis pintando o palco, a iluminação coloca o enredo num lugar entre a realidade e a fantasia. Cria momentos de harmonia e de tensão.

Poético, o espetáculo tem ritmo lento e desafiador para parte da plateia infantil. 

Avaliação da crítica: muito bom
Indicação do “Guia”: a partir de 6 anos

Sesc Consolação - r. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel. 3234-3000. Sáb.: 11h. Até 6/7. Ingr.: R$ 5 a R$ 17 (grátis p/ menores de 12). A partir de 27/8 no Sesc Itaquera (grátis). Ingr. p/ sescsp.org.br.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais