Crítica: Peça itinerante reúne relatos e sonhos de crianças

Fósforos, Nuvens e Passarinhos é um espetáculo itinerante da Cia. Teatro da Travessia, dirigido pela contadora de histórias Simone Grande, que já ganhou diversos prêmios com o grupo que fundou, As Meninas do Conto.

Com trilha sonora ao vivo, os espectadores acompanham o elenco desde A Casa Tombada, espaço cultural onde a peça tem início, até o parque da Água Branca, onde acaba a aventura.

Cena da peça 'Fósforos, Números e Passarinhos'
Cena da peça 'Fósforos, Números e Passarinhos' - Arô Ribeiro/Divulgação

Três histórias que se intercalam formam o enredo principal. Narrado por um quarteto de nuvens, ele fala sobre três crianças sonhadoras dos contos A Pequena Vendedora de Fósforos, de Hans Christian Andersen (1805-1875) e O Menino das Capas de Chuva, de João Anzanello Carrascoza, e do caso real de um adolescente, apelidado de menino-passarinho, que fugiu de casa, no Rio de Janeiro, e foi morar em uma árvore, em Higienópolis, em 2014.

Durante a caminhada do elenco e do público pelo parque, passamos por portais e, em cada um deles, ouvimos o relato de vida de uma criança pobre no mundo. São narrativas tristes, que ao final trazem o sonho de meninos e meninas de países como Chile, Brasil e Índia.

Os atores imprimem delicadeza e singeleza na interpretação, revezando-se nos papéis das crianças e das nuvens.

Avaliação: bom
Indicação da crítica: a partir de 7 anos

A Casa Tombada - R. Min. Godói, 109, Perdizes, região oeste, tel. 99555-1386. 30 lugares. Dom.: 16h. Seg.: 15h. 80 min. Até 14/11. GRÁTIS

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais