Desenhos de Carlos Carah abordam relação entre arte e drogas

O desenhista Carlos Carah aborda a relação entre arte e drogas na exposição "Noturno" em cartaz na Coletivo Galeria, em São Paulo. Feitos com nanquim, ecoline, caneta esferográfica, água sanitária e vinho, as ilustrações do artista possuem traços peculiares que deram notoriedade aos seus trabalhos.

Exposição "Noturno", com ilustrações de Carlos Carah, está em cartaz no Coletivo Galeria (SP) - Crédito: Divulgação

Algumas das ilustrações expostas estão publicadas no livro "A Musa Chapada", lançado junto com a exposição. O livro traz um conjunto de 40 poemas de Ademir Assunção e Antônio Vicente Pietroforte, além de dez desenhos de Carlos Carah, todos tematizando a busca de expansão da consciência por meio das drogas, mas também o lado selvagem e obscuro dos viciados.

O desenhista Carlos Carah já fez capas de diversos trabalhos do dramaturgo Mário Bortolotto, como "Atire no Dramaturgo" e da revista "Coyote".

Coletivo Galeria - r. dos Pinheiros, 493, Pinheiros, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3596-3247. Seg. a sex.: das 14h às 21h. Sáb.: das 14 às 19h. Até 31/12. Grátis.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais

Mais lidas