Cafeteria Cantina no Museu da Imigração serve brunch e quitutes

Balcão da cafeteria comandada por Fellipe Zanuto, chef do restaurante Hospedaria, na Mooca
Balcão da cafeteria comandada por Fellipe Zanuto, chef do restaurante Hospedaria, na Mooca - Gabriel Cabral/Folhapress


Quem for ao Museu da Imigração, na Mooca, vai se deparar, logo na entrada, com a cafeteria Cantina. Comandada pelo chef Fellipe Zanuto —à frente também do Hospedaria, no mesmo bairro—, a casa abriu as portas em julho e estreitou a relação do espaço com o chef, que já recorria ao acervo do museu quando pesquisava sobre a cozinha dos imigrantes.

A decoração vintage, com cristaleira e sofás de couro, e os tijolos à mostra fazem do espaço uma extensão do museu. Se o dia estiver ensolarado, dá para sentar nas mesinhas dispostas na varanda, com vista para o jardim da antiga hospedaria do Brás —prédio construído em 1885 para receber os imigrantes que chegaram à capital paulista.

Aos fins de semana e feriados, a Cantina serve brunch até às 16h. São quatro opções de lanches, como o que leva ovo mole, linguiça e cogumelos sob o pão artesanal da casa (R$ 22).

Nos outros dias, o cardápio traz quitutes como pão de queijo (R$ 6), focaccia (R$ 8), queijo-quente (R$ 14), cookies (R$ 6), cupcake (R$ 7) e a tijela de iogurte servido com banana, granola e pasta de amendoim (R$ 19). Entre os cafés, oferece opções como o coado no Hario (R$ 8, médio), o expresso (R$ 6) e o feito em aeropress (R$ 8, médio). Há também versões geladas como o expresso-tônica (R$ 10) e o affogato (R$ 12).

R. Visc. de Parnaíba, 1.316, Mooca, região leste, tel. 2692-1866. 32 pessoas. Ter. a sáb.: 9h às 17h. Dom.: 10h às 17h. Café expresso: R$ 6. CC: V, M.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais