Forte seleção argentina da 42ª Mostra tem 14 títulos, e nenhum com Ricardo Darín

Mas o ator é representado por seu filho, Chino Darín, que estrela 'O Anjo'

Natalia Engler
São Paulo

​A seleção latina sempre é forte na Mostra, mas os argentinos sobressaem na 42ª edição do evento, com 14 títulos —e nem foi preciso apelar para Ricardo Darín. Ou quase.

O onipresente ator não está em nenhum título exibido, mas é representado por seu filho, Chino Darín, que estrela “O Anjo”. O longa de Luis Ortega é o postulante argentino ao Oscar de filme estrangeiro.

Baseada em uma história real, a trama segue o adolescente Carlitos (Lorenzo Ferro), que de angelical só tem a aparência. Depois de conhecer Ramón (Darín), ele embarca em sua verdadeira vocação: assassinatos.

A ditadura vivida pela Argentina entre 1976 e 1983, tão presente na filmografia do país vizinho, aparece em dois títulos. “Vermelho Sol”, de Benjamín Naishtat, trata do período imediatamente anterior à tomada do poder pelos militares.

Em “La Quietud”, Pablo Trapero, um dos principais cineastas argentinos da atualidade, coloca mãe (Graciela Borges, de “O Pântano”) e filhas (Bérénice Bejo, de “O Artista”, e Martina Gusman, de “Leonera”) para confrontar segredos do passado, vividos em meio à ditadura, depois que o pai sofre um derrame.

Destacam-se também duas coproduções com o Brasil. “Sueño Florianópolis”, da cineasta e atriz Ana Katz (que atuou no sucesso espanhol “Kiki: Os Segredos do Desejo”), visita o auge da presença dos hermanos nas praias de Santa Catarina, nos anos 1990, para retratar um casal em crise. O longa tem Marco Ricca e Andrea Beltrão no elenco.

Já em “Uma Viagem Inesperada”, de Juan José Jusid, o engenheiro Pablo (Pablo Rago, de “O Segredo dos Teus Olhos”), que trabalha no Rio, é obrigado a voltar a Buenos Aires e deixar a namorada mais jovem (Débora Nascimento) para resolver uma crise familiar.

Também integram a lista os documentários “La Hora de los Hornos” (1968) e “Viaje a los Pueblos Fumigados” (2018), ambos do veterano Fernando Solanas”.


Outras produções argentinas

"El Motoarrebatador", de Agustín Toscano

"Família Submersa", de Maria Alché

"Julia e a Raposa", de Inés María Barrionuevo

"La Omisión", de Sebastián Schjaer

"Mochila de Chumbo", de Darío Mascambroni

"Muere, Monstruo, Muere", de Alejandro Fadel

"Teatro de Guerra", de Lola Arias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais