'Blade Runner 2049', 'Pica-Pau' e mais seis filmes estreiam; leia críticas 



'Blade Runner 2049' 
Idem. EUA, 2017. Direção: Denis Villeneuve. Com: Ryan Gosling, Harrison Ford e Jared Leto. 164 min. 14 anos. 
Estrelado por Harrison Ford e Ryan Gosling, a sequência do clássico de 1982 se passa 30 anos depois dos primeiros eventos. Na trama, o agente K, da polícia de Los Angeles, descobre um segredo que pode levar a sociedade ao caos. A descoberta o leva a ter que buscar por Rick Deckard, um ex-agente Blade Runner que estava desaparecido há três décadas.
Leia as críticas de Cássio Starling Carlos e de Thales de Menezes sobre o filme.
Veja salas e horários de exibição.


'Chocante' 
Idem. Brasil, 2016. Direção: Johnny Araújo e Gustavo Bonafé. Com: Bruno Garcia, Bruno Mazzeo e Marcus Majella. 94 min. 12 anos. 
Depois de 20 anos do surgimento da boy band Chocante, que fez sucesso nos anos 1990 com o hit "Choque de Amor", o grupo se encontra no funeral de um dos integrantes e resolve voltar à ativa, para a apresentação de um último show. O elenco da comédia nacional tem Bruno Garcia, Bruno Mazzeo, Marcus Majella e Tony Ramos. 
Leia a crítica do filme. 
Veja salas e horários de exibição.


'Churchill' 
Idem. Reino Unido/EUA, 2017. Direção: Jonathan Teplitzky. Com: Brian Cox, Miranda Richardson e John Slattery. 106 min. 12 anos. 
Baseado em fatos reais, o longa retrata o que aconteceu horas antes da invasão da Normandia, durante a Segunda Guerra Mundial. Na ocasião, o primeiro-ministro britânico, Winston Churchill, colocou em prática o plano militar chamado Operação Overlord, decisiva para a vitória dos Aliados contra o Eixo.
Leia a crítica do filme.
Veja salas e horários de exibição.


'O Melhor Professor da Minha Vida' 
Les  Grands  Esprits. França, 2017. Direção: Olivier  Ayache-Vidal. Com: Denis Podalydès, Léa  Drucker e Zineb Triki. 106 min. 12 anos. 
Aos 40 anos, um professor que dá aulas de literatura em uma renomada escola de Paris é transferido para um colégio no subúrbio. Lá, ele irá enfrentar as dificuldades de lecionar em uma escola com alunos não tão empenhados, mas que têm muito mais para lhe ensinar. 
Leia a crítica do filme.
Veja salas e horários de exibição.


'My Little Pony - O Filme' 
My  Little  Pony: The  Movie. EUA, 2017. Direção: Jayson  Thiessen. 105 min. Livre. 
Na animação americana, uma força do mal ameaça Ponyville e captura a princesa do Reino de Equestria para roubar seus poderes. Os pequenos pôneis, então, se unem e embarcam em uma viagem de desafios emocionantes para salvar sua casa. Na trilha sonora, há uma canção da cantora australiana Sia. 
Leia a crítica do filme.
Veja salas e horários de exibição.


'Na Praia à Noite Sozinha' 
Bamui  Haebyun-eoseo  Honja. Coreia do Sul, 2017. Direção: Hong Sang-soo. Com: Kim Min-Hee, Young-hwa Seo e Jung Jae-young. 101 min. 14 anos. 
Uma famosa atriz coreana, após ter um relacionamento com um diretor de cinema casado, resolve passar um tempo na Alemanha. Ali, cogita a possibilidade do amante juntar-se a ela, como prometeu. De volta à Coreia, ela se retira para uma praia deserta. Passa então a refletir sobre a importância do amor na vida de uma pessoa. A protagonista Kim Min-hee venceu o prêmio de melhor atriz no Festival de Berlim 2017.
Leia a crítica do filme.
Veja salas e horários de exibição.


'Pica-Pau - O Filme' 
Woody Woodpecker. EUA, 2017. Direção: Alex Zamm. Com: Timothy  Omundson, Thaila  Ayala e Graham Verchere. 84 min. Livre. 
Após ser demitido, um advogado resolve construir uma mansão no meio da floresta, na propriedade da família. Para isso, ele terá que derrubar a casa do Pica-Pau, que não deixará barato e transformará a vida do advogado e de sua família num inferno. O longa, que mistura atores reais e animação gráfica, tem a brasileira Thaila Ayala no elenco.
Leia a crítica do filme.
Veja salas e horários de exibição.


'Rock'n Roll: Por Trás da Fama' 
Rock'n  Roll. França, 2017. Direção: Guillaume  Canet. Com: Guillaume  Canet, Marion  Cotillard e Gilles  Lellouche. 123 min. 14 anos. 
Na trama, com tons de autoparódia, o ator e diretor Guillaume  Canet interpreta a si mesmo. Quando atua no filme de um amigo com uma jovem atriz, ela sugere que ele está ultrapassado. Incomodado, ele decide provar o contrário com a ajuda da namorada, interpretada por Marion Cotillard, sua mulher na vida real, e busca inspiração no cantor francês Johnny Hallyday.
Leia a crítica do filme.
Veja salas e horários de exibição.


Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais