Filme 'Takara - A Noite em que Nadei' sem falas tem criança e muita neve

Longa traz fragmentos de um universo infantil sem comandos adultos

Úrsula Passos
São Paulo
 

Um menininho japonês acorda no meio da noite. Sem conseguir voltar a dormir, passa a vagar pela casa. O pai saiu para trabalhar no mercado de peixes. Ele tenta, em vão, acordar a mãe. Passa a se entreter sozinho, ou com o cachorro da família. Chega a hora de ir para a escola. Volta o sono. A mãe veste a criança. 


Ele parte para a escola, mas, no caminho, se separa do grupo e passa a vagar sozinho pela cidade. Brinca na neve, entra num shopping. Não há diálogos. 


Para alguns, a sinopse do longa “Takara - A Noite em que Nadei” promete muita fofura. Para outros, uma criança andando sozinha enquanto faz muito frio pode ser fonte de aflição. De toda forma, o que se vê são fragmentos de um universo infantil sem comandos adultos, para o bem e para o mal. 

Leia a crítica do filme.
Veja as salas e horários de exibição.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais