Clássicos do cinema e sucessos recentes são exibidos em tela gigante ao ar livre

Shell Open Air mistura filmes, shows e gastronomia no Jockey Club

Leonardo Sanchez
São Paulo

Muita coisa mudou na maneira de ver filmes desde a virada do século. As telas de IMAX se tornaram realidade, filmes 3D se proliferaram e plataformas de streaming passaram a fazer concorrência às salas de cinema.

Mas, 16 anos depois, um projeto voltado para os amantes de cinema conseguiu manter sua essência.

Lançado em 2002, o Open Air retorna a São Paulo para uma nova edição a partir de quinta (20). Unindo cinema, música e gastronomia, o evento promove no Jockey Club sessões de filmes clássicos —como “O Poderoso Chefão” (1972)— e de sucessos recentes, caso de “A Forma da Água” (2017).

Na programação estão 19 filmes exibidos ao ar livre e seis apresentações musicais, além de opções de comida para esticar o passeio.

Idealizador do projeto, Renato Byington conta que a seleção de longas é feita com base nas especificidades do agora Shell Open Air.

“Assistir a um musical naquela tela, por exemplo, é algo que contagia. Você tem vontade de levantar e dançar também. Então as pessoas interagem com o filme de uma forma como não fazem no cinema”, diz. Nesta edição, cinco musicais estão na programação.

“É uma experiência audiovisual em que exploramos o tamanho da tela e a qualidade do som.”

Confira a seguir mais detalhes do evento. Como o espaço é aberto, recomenda-se levar agasalhos para as sessões noturnas. Em caso de chuva, capas serão distribuídas gratuitamente.

Jockey Club - R. Dr. José Augusto de Queiroz, portão 1, Cidade Jardim, região oeste, tel. 2161-8300. De 20 a 23/9, 26 a 30/9 e 3 a 7/10. Ingr.: R$ 50. Estac. R$ 25. Ingr. p/ eventim.com.br. Confira mais informações em openairbrasil.com.br.

Supertela

Origem
A tela utilizada no evento vem da Suíça e chega ao Brasil de navio, em contêineres

Dimensões
São 325 m², o equivalente a uma quadra de tênis

Peso
Os equipamentos, incuindo 28 caixas de som, pesam cerca de 70 toneladas

 

Filmes

Forrest Gump: O Contador de Histórias
Forrest Gump. EUA, 1994. Direção: Robert Zemeckis. Com: Tom Hanks, Sally Field e Robin Wright. 142 min.
Do mesmo diretor da trilogia “De Volta para o Futuro”, o drama conta parte da história dos Estados Unidos por meio do olhar inocente de seu personagem principal, um jovem de baixo QI interpretado por Tom Hanks. De sua infância sofrendo bullying no Alabama dos anos 1950 até a vida adulta, a trama passeia por momentos históricos como a Guerra do Vietnã e a criação do primeiro computador da Apple. O longa venceu seis estatuetas do Oscar, incluindo as de melhor filme, ator (Hanks) e diretor.
Qui. (20): 21h.

Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo
Mamma Mia! Here We Go Again. Reino Unido/EUA, 2018. Direção: Ol Parker. Com: Amanda Seyfried, Lily James e Meryl Streep. 114 min. 10 anos.
Sequência de “Mamma Mia!” (2008), inspirado no musical britânico embalado por canções do Abba, em cartaz em Londres há 19 anos, o filme tem na trilha sonora clássicos como “Fernando”, “Dancing Queen” e “Knowing Me, Knowing You”. A trama alterna entre passado e presente para contar, simultaneamente, o começo da vida adulta de Donna Sheridan e de sua filha, Sophie, agora incumbida de cuidar do hotel da mãe em uma ilha na Grécia.
Sex. (21): 20h.

Esqueceram de Mim
Home Alone. EUA, 1990. Direção: Chris Columbus. Com: Macaulay Culkin, Joe Pesci e Catherine O’Hara. 103 min. Livre.
Clássico dos anos 1990, o filme que alçou Macaulay Culkin à fama acompanha as travessuras de um garoto de oitos anos que foi acidentalmente esquecido pela família durante as férias de Natal. Sozinho, ele precisa evitar que uma dupla de criminosos entre em sua casa usando armadilhas e equipamentos improvisados.
Sáb. (22): 18h.

Pantera Negra
Black Panther. EUA/África do Sul/Coreia do Sul/Austrália, 2018. Direção: Ryan Coogler. Com: Chadwick Boseman, Michael B. Jordan e Lupita Nyong’o. 134 min. 14 anos.
Inspirado nos quadrinhos da Marvel, o longa de ação foi lançado em fevereiro e já entrou na lista dos dez filmes de maior arrecadação de todos os tempos, com cerca de US$ 1,3 bilhão (R$ 5,5 bilhões). Em sua primeira incursão nos cinemas, o herói Pantera Negra deve assumir a liderança de Wakanda, uma nação africana tecnologicamente avançada, após a morte do pai. Mas, para isso, precisa enfrentar uma figura do passado de seu país que quer reivindicar o trono.
Sáb. (22): 22h30.

Viva - A Vida É uma Festa
Coco. EUA, 2017. Direção: Lee Unkrich e Adrian Molina. 105 min. Livre.
Décimo nono longa da Pixar, estúdio responsável por sucessos como a trilogia “Toy Story” e “Procurando Nemo” (2003), o filme venceu, no começo do ano, os Oscars de melhor animação e melhor canção original. A trama acompanha Miguel, um jovem mexicano que sonha em se tornar músico, mas que não tem o apoio da família. Após uma briga, o garoto vai parar no mundo dos mortos, onde precisa encontrar Ernesto de la Cruz, seu maior ídolo. Enquanto isso, a narrativa evoca diversos elementos da cultura mexicana.
Dom. (23): 18h (dublado).

Clube da Luta
Fight Club. EUA/Alemanha, 1999. Direção: David Fincher. Com: Edward Norton, Brad Pitt e Helena Bonham Carter. 139 min. 18 anos.
Do mesmo diretor de “Garota Exemplar” (2014) e “A Rede Social” (2010) e baseado no livro homônimo de Chuck Palahniuk, o longa discute violência e masculinidade ao acompanhar um homem com insônia que leva uma vida pacata. Certo dia, ele conhece um fabricante de sabonetes com quem forma um clube secreto em que homens lutam entre si. Mas o grupo acaba saindo do controle e evolui para algo muito maior e perigoso.
Dom. (23): 22h30.

Lady Bird - A Hora de Voar
Lady Bird. EUA, 2017. Direção: Greta Gerwig. Com: Saoirse Ronan, Laurie Metcalf e Lucas Hedges. 94 min. 14 anos.
Vencedor do Globo de Ouro de melhor filme e de melhor atriz (comédia ou musical), o longa acompanha uma jovem de 17 anos que mora em Sacramento, na Califórnia, mas sonha em se mudar para longe da cidade, que considera sem graça. Entre dilemas adolescentes e conflitos familiares, a personagem precisa amadurecer enquanto tenta uma vaga em uma universidade do outro lado do país.
Qua. (26): 21h.

O Poderoso Chefão
The Godfather. EUA, 1972. Direção: Francis Ford Coppola. Com: Marlon Brando, Al Pacino e Diane Keaton. 175 min. 14 anos.
Um dos filmes mais cultuados do cinema, o clássico arrematou três estatuetas do Oscar (melhor filme, melhor ator e melhor roteiro adaptado) e deu origem a duas sequências igualmente aclamadas. Baseada no livro homônimo de Mario Puzo e do mesmo diretor de “Apocalypse Now” (1979), a trama gira em torno de uma família de mafiosos ítalo-americanos. Conforme o patriarca Vito Corleone envelhece, seu império começa a ser ameaçado e os negócios ilegais precisam ser passados para um dos filhos, que reluta em aceitar.
Qui. (27): 21h.

Chicago
Idem. EUA/Alemanha/Canadá, 2002. Direção: Rob Marshall. Com: Renée Zellweger, Catherine Zeta-Jones e Richard Gere. 113 min. 12 anos.
Responsável por quebrar o jejum de 34 anos do gênero musical na categoria de melhor filme do Oscar, o longa venceu, além da estatueta principal da premiação, outras cinco categorias, incluindo melhor atriz coadjuvante para Zeta-Jones. Adaptação do musical da Broadway de 1975, a trama explora a rivalidade de duas mulheres que ganharam fama pelos crimes que cometeram e que foram parar no mesmo presídio. A primeira era uma estrela dos cabarés, enquanto a segunda sonhava em alcançar o mesmo sucesso.
Sex. (28): 20h.

Quer Ser Grande
Big. EUA, 1988. Direção: Penny Marshall. Com:  Tom Hanks, Elizabeth Perkins e Robert Loggia. 104 min. Livre.
Sucesso dos anos 1980, o longa conta a história de um adolescente que, cansado de receber ordens, deseja ser gente grande. Na manhã seguinte, ele acorda com corpo de adulto e precisa lidar com situações novas que, muitas vezes, acabam se tornando embaraçosas devido à sua verdadeira idade. Rendeu a primeira indicação ao Oscar para Hanks.
Sáb. (29): 18h.

Deadpool 2
Idem. EUA, 2018. Direção: David Leitch. Com: Ryan Reynolds, Josh Brolin, Morena Baccarin. 119 min. 16 anos.
Continuação do longa de 2016 sobre o anti-herói cômico dos quadrinhos da Marvel, o filme de ação acompanha Deadpool em sua tentativa de criar um time de superpoderosos capaz de deter o vilão Cable, viajante do futuro que busca vingança.
Sáb. (29): 22h30.

Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas
Hotel Transylvania 3: Summer Vacation. EUA, 2018. Direção: Genndy Tartakovsky. 97 min. Livre.
No terceiro longa da franquia “Hotel Transilvânia”, Drácula ganha da filha uma viagem de cruzeiro. Junto com eles embarcam outros monstros, como um lobisomem e uma múmia. Mas, durante o passeio, eles descobrem que o barco é da família Van Helsing, cujo objetivo é acabar com as criaturas sobrenaturais.
Dom. (30): 18h (dublado).

Operação Dragão
Enter the Dragon. Hong Kong/EUA, 1973. Direção: Robert Clouse. Com: Bruce Lee, John Saxon, Jim Kelly. 102 min. 16 anos.
Mestre das artes marciais e astro de filmes de ação, Bruce Lee protagoniza o clássico do gênero. Nele, vive um homem infiltrado em um torneio de lutas promovido por um criminoso chinês em uma ilha isolada. Por trás da série de combates, porém, existe um plano para recrutar distribuidores de ópio.
Dom. (30): 22h30.

A Forma da Água
The Shape of Water. EUA, 2017. Direção: Guillermo del Toro. Com: Sally Hawkins, Octavia Spencer, Michael Shannon. 123 min. 16 anos.
Atual detentor do Oscar de melhor filme, o longa de fantasia foi responsável por agraciar o mexicano Guillermo del Toro (“O Labirinto do Fauno”, 2006) com a estatueta de melhor diretor. Ambientada nos anos 1960, durante a Guerra Fria, a história acompanha uma mulher muda que trabalha como faxineira em um laboratório do governo americano. Certo dia, ela encontra no local uma criatura aquática que está sendo mantida como prisioneira. Logo, os dois acabam formando uma relação inusitada.
Qua. (3/10): 20h.

Thelma & Louise
Idem. EUA/Reino Unido/França, 1991. Direção: Ridley Scott. Com: Susan Sarandon, Geena Davis e Harvey Keitel. 130 min. 14 anos.
Do mesmo diretor de “Alien, o Oitavo Passageiro” (1979) e “Blade Runner, o Caçador de Andróides” (1982), o longa com viés feminista acompanha 
duas amigas no que deveria ser uma relaxante e divertida viagem de carro. Mas, após cometerem 
uma série de crimes, elas passam a ser perseguidas pela polícia e precisam fugir. Venceu o Oscar de melhor roteiro original.
Qui. (4/10): 21h.

La La Land: Cantando Estações
La La Land. EUA, 2016. Direção: Damien Chazelle. Com: Ryan Gosling, Emma Stone e John Legend. 128 min. Livre.
Indicado a 14 Oscars e vencedor de seis, incluindo melhor diretor, melhor atriz e melhor trilha sonora, o musical tem como pano de fundo a cidade de Los Angeles e acompanha dois jovens com sonhos ambiciosos. Ele quer ser pianista de jazz e fundar seu próprio clube e ela deseja se tornar uma grande atriz. Enquanto batalham por suas carreiras, precisam conciliar o amor que sentem um pelo outro.
Sex. (5/10): 20h.

Os Incríveis 2
Incredibles 2. EUA, 2018. Direção: Brad Bird. 118 min. Livre.
Do mesmo diretor de “Ratatouille” (2007) e “Missão: Impossível - Protocolo Fantasma” (2011), a animação da Pixar dá sequência ao longa de 2004 sobre uma família de super-heróis. Na trama, a Mulher Elástica se junta a um milionário que quer provar para o mundo que os heróis são necessários e, assim, tirá-los da clandestinidade. Enquanto isso, o Senhor Incrível precisa ficar em casa, cuidando das tarefas domésticas e auxiliando os filhos na escola e em suas crises adolescentes.
Sáb. (6/10): 18h (dublado).

Vingadores: Guerra Infinita
Avengers: Infinity War. EUA, 2018. Direção: Anthony Russo e Joe Russo. Com: Robert Downey Jr., Scarlett Johansson e Tom Holland. 149 min. 12 anos.
Adaptação dos quadrinhos da Marvel e continuação dos longas “Os Vingadores” (2012) e “Vingadores: Era de Ultron” (2015), o filme conecta as histórias de heróis como os Guardiões da Galáxia, Homem-Aranha, Homem de Ferro e Pantera Negra. Juntos, os superpoderosos precisam derrotar Thanos, vilão que quer controlar o universo e colocar fim a uma parte da população da galáxia.
Sáb. (6/10): 22h30.

A Noviça Rebelde
The Sound of Music. EUA, 1965. Direção: Robert Wise. Com: Julie Andrews, Christopher Plummer e Eleanor Parker. 176 min. Livre.
Inspirado na história real dos Von Trapp, família de cantores austríacos que fugiu para os Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, o longa venceu cinco Oscars, incluindo melhor filme e melhor direção. A história mostra como uma noviça, após ser enviada para cuidar dos sete filhos de um rígido militar, acaba mudando a relação entre pai e filhos por meio da música.
Dom. (7/10): 16h.

 

Shows

Algumas das sessões do Shell Open Air são acompanhadas de apresentações musicais, que acontecem antes ou após a projeção.

Nicolas Krassik e Gian Correa
Antes de “Forrest Gump”, a dupla mistura violino e violão para tocar versões instrumentais de MPB.
Qui. (20): 20h.

Gaby Amarantos, Preta Gil e Gloria Groove
Quando “Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo” acabar, o trio sobe ao palco para interpretar sucessos de suas carreiras e para fazer releituras do Abba.
Sex. (21): após a sessão.

Cainã Cavalcante
O violonista, guitarrista e compositor cearense toca músicas instrumentais antes de “O Poderoso Chefão”.
Qui. (27): 20h.

Manie Dansante
DJs da festa carioca colocam o público para dançar após a sessão de “Chicago”, com set que mistura eletrônica e músicas das décadas de 1920 a 1950.
Sex. (28): após a sessão.

João Cristal e Ubaldo Versolato
No aquecimento para a projeção de “Thelma e Louise”, a dupla faz show instrumental de jazz.
Qui. (4/10): 20h.

Mariana Aydar, Otto e Roberta Sá
Assim que “La La Land” chegar ao fim, Mariana Aydar sobe ao palco para não deixar a música acabar. A cantora apresenta sua obra com raízes na música nordestina e é acompanhada por Otto e Roberta Sá.
Sex. (5/10): após a sessão.

 

Comidas

Quem for ao evento não precisa se preocupar com a pipoca, que é de graça. Mas, para aqueles que preferem uma guloseima mais elaborada, o evento tem praça de alimentação, além de barraquinhas com bebidas.

All Taglio
Serve pizzas individuais por R$ 18, em sabores como presunto parma com rúcula, mix de cogumelos, abobrinha e calabresa.

Cantinho Gourmet
No menu do quiosque estão tapiocas (R$ 10), crepes (R$ 10), carne louca (R$ 15) e frutas.

Salch&Pao
O carrinho de cachorro-quente serve o lanche na versão clássica e também com complementos, como molho de queijos e chile (de R$ 15 a R$ 20).

TUK Burger
O food truck tem hambúrgueres de carne bovina, de frango e vegetarianos, além de fritas e limonada.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais