Tecnológico, novo 'Chucky' ganha tons de 'Black Mirror'; relembre filmes do boneco assassino

Franquia de terror tem refilmagem dos mesmos produtores de 'It: A Coisa'

São Paulo

Fãs de filmes de terror têm um novo brinquedo para se divertir. Lançada em 1988, a franquia “Brinquedo Assassino” se firmou como representante do subgênero slasher e recebeu status de cult. Ao longo dos anos, ganhou também diversas continuações e, agora, uma refilmagem.

Homônimo, o novo longa atualiza a história do icônico boneco ruivo que apavora Andy Barclay e sua mãe. Aqui, o menino protagonista ficou um pouco mais velho, dando tons adolescentes à história. Mas a maior mudança está no brinquedo que batiza a trama.

Se nos originais Chucky saía por aí matando porque estava possuído pelo espírito de um assassino em série, agora ele se torna vilão por um defeito em seu sistema operacional.

Hi-tech, o novo brinquedo, pelo incrível que pareça, levanta discussões sobre a onipresença da tecnologia na atualidade, no melhor estilo "Black Mirror". Além de falar, ele é capaz de controlar diversos eletrônicos, como televisões e aquecedores, que o ajudam a fazer jorrar sangue da tela.

Dos mesmos produtores de “It: A Coisa” (2017), “Brinquedo Assassino” tem direção do norueguês Lars Klevberg e a voz de Mark Hamill (o Luke Skywalker) emprestada ao boneco Chucky, na versão em inglês. Aubrey Plaza e Gabriel Bateman protagonizam como mãe e filho.

Relembre abaixo os sete filmes da franquia "Brinquedo Assassino" que antecedem o reboot.​

Salas e horários

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais