Descrição de chapéu Coronavírus
Cinema

Coronavírus faz Espaço Itaú de Cinema limitar público de suas salas a 60%

Rede tem salas em seis cidades do país

São Paulo

O coronavírus já começa a fazer algum estrago no circuito cultural, com alguns cancelamentos de espetáculos ou suspensão de atividades em espaços artísticos. Entre os cinemas, o Espaço Itaú é o primeiro a tomar uma medida de precaução contra o vírus. A rede decidiu limitar a 60% o público de suas salas.

O plano é justamente reduzir possíveis aglomerações, principalmente nos fins de semana, quando o cinema fica mais cheio. "Estamos sugerindo para as pessoas se sentarem distantes umas das outras", afirmou a assessoria da rede, que salienta que os complexos continuam "com os procedimentos que sempre tivemos: limpeza dos espaços e álcool em gel disponível para todos", completa.

Sala Imax no Espaço Itaú de Cinema - Pompeia, no shopping Bourbon, em São Paulo
Sala Imax no Espaço Itaú de Cinema - Pompeia, no shopping Bourbon, em São Paulo - Divulgação

O Espaço Itaú de Cinemas tem três complexos em São Paulo —na rua Augusta, no shopping Frei Caneca e no shopping Bourbon, o Pompeia. Além deles, há salas também no Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Curitiba e Salvador.

Os outros cinemas ainda não fizeram nenhuma ação como essa. Maior rede do Brasil, a Cinemark está seguindo a orientação da Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas. "A Feneec informa que as exibidoras brasileiras estão acompanhando atentamente todos os comunicados do Ministério da Saúde e das Secretarias Estaduais de Saúde. As equipes de profissionais que atuam nas salas de cinema estão recebendo informações sobre como realizar a manutenção e a higiene para garantir que o ambiente esteja seguro", informou em comunicado.

Em outros países com número de casos mais expressivos, salas de cinema também foram limitadas ou completamente fechadas. Na China, epicentro da epidemia, muitos cinemas fecharam por período indeterminado. Distribuidoras também estão adiando seus principais lançamentos para não perder público.

E os cinemas não são os únicos. A Fiesp já suspendeu todas as atividades culturais. A ação provocou o cancelamento de "Sopro", uma das peças mais aguardadas da MITsp.​

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais