Filmes com temática LGBT ganham destaque na Mostra de Cinema

O longa 'Dias' e o documentário 'Bem Vindo à Chechênia' estão entre os mais esperados do festival

São Paulo

Se a presença de personagens LGBT em filmes e séries só tem crescido nos últimos anos —tanto que um levantamento da organização americana Glaad diz que 10,2% dos personagens de séries são LGBT hoje—, a Mostra Internacional de Cinema traz um recorte importante da produção atual de filmes que dialogam e retratam esse grupo.

A seleção LGBT no festival inclui, por exemplo, a ficção “Dias”, de Tsai Ming-Liang, que retrata o relacionamento entre um jovem e um homem mais velho em Bancoc. O longa é um dos mais esperados da Mostra.

Entre os documentários, está disponível “Bem-Vindo à Chechênia”, sobre um grupo de ativistas que ajuda pessoas LGBT perseguidas na região. Para proteger os entrevistados, o filme usa deepfake para preservar a identidade deles.

A 44ª Mostra Internacional de Cinema acontece pela primeira vez online e fica em cartaz até o dia 4 de novembro. Os títulos são disponibilizados virtualmente pela plataforma de streaming Mostra Play, e os ingressos custam R$ 6 por exibição.

A seguir, confira dicas de produções que falam sobre temáticas LGBT no festival.​

*

Bem Vindo à Chechênia
EUA, 2020. Direção: David France.
O documentário é o resultado de um trabalho de 18 meses do diretor David France. Ele acompanhou um grupo clandestino de ativistas que auxiliam pessoas LGBT, uma vez que o governo da Chechênia os reprime e executa muitas pessoas. A fim de preservar a identidade das pessoas que aparecem no documentário, o diretor usou a técnica de deepfake para substituir os rostos.


Casulo
Alemanha, 2020. Direção: Leonie Krippendorff. Com: Lena Urzendowsky, Jella Haase e Lena Klenke.
Aos 14 anos, Nora tenta se encaixar na turma de amigos da irmã mais velha —na qual meninas querem ser bonitas e magras e provocar os meninos. No verão, ela conhece Romy, uma jovem interessante que leva a trama para o campo das paixões e dos corações partidos.


Dias
Taiwan, 2019. Direção: Tsai Ming-Liang. Com: Lee Kang-Sheng e Anong Houngheuangsy.
O longa acompanha o relacionamento de um jovem com um homem mais velho. O rapaz mora em um pequeno apartamento em Bancoc, capital da Tailândia. Já seu parceiro, mais rico, vive sozinho em uma casa grande. Os dois passam uma noite juntos num hotel e se aproximam.


O Nome Encravado em Seu Coração
Taiwan, 2020. Direção: Kuang-Hui Liu. Com: Edward Chen, Jing-Hua Tseng e Leon Dai.
Baseado em uma história real, de 1988, o filme acompanha A-han e Birdy, dois meninos que se conhecem na banda da escola e logo sentem atração um pelo outro —porém, o medo do julgamento da sociedade faz com que um tente se apaixonar por uma menina, enquanto o outro confessa a um padre o sentimento.


Valentina
Brasil, 2020. Direção: Cássio Pereira dos Santos. Com: Thiessa Woinbackk, Guta Stresser e Rômulo Braga.
Valentina tem 17 anos e se muda para uma pequena cidade em Minas Gerais com a sua mãe. O filme é um reflexo das dificuldades enfrentadas por uma jovem transgênero, que tenta se matricular com o novo nome na escola. Para isso, ela precisa da assinatura do pai.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais

Mais lidas