Peça 'O Jovem Príncipe e a Verdade' exagera em relatos e reflexões

A peça infantil "O Jovem Príncipe e a Verdade" conta a história de um Príncipe que decide se casar com uma camponesa. A montagem está em cartaz no teatro Viradalata (zona oeste de São Paulo), com ingressos a R$ 30.

Com texto de Jean-Claude Carrière e direção de Regina Galdino, a peça mostra as aventuras do Príncipe. O pai de sua futura noiva diz que só dará o consentimento depois que o pretendente trouxer uma resposta para a pergunta: "Onde está a verdade?". O rapaz viaja pelo mundo para procurar, acompanhado do Contador da história.

Crédito: Natália Scarabello/Divulgação Cena da peça "O Jovem Príncipe e a Verdade", em cartaz no teatro Viradalata (zona oeste de São Paulo)
Cena da peça "O Jovem Príncipe e a Verdade", em cartaz no teatro Viradalata (zona oeste de São Paulo)

O Contador (Gerson Steves) se pergunta por que seu burro não quer acompanhá-lo na jornada. Os outros atores também formulam questões nos diálogos e canções.

Por exemplo, o Contador indaga se deve começar o relato sobre o destino do Príncipe pelo começo, pelo fim ou pelo meio.

Eles param durante a caminhada, e o Príncipe (Leonardo Santiago) pergunta: "O rio estava previsto?". O narrador fala que devem atravessar para a outra margem e explica que há um crocodilo triste nas águas. As cenas dialogadas têm clarinete e piano ao fundo. Junto com os versos, propõem reflexões e comentam os acontecimentos. Com música ao vivo, a trilha sonora é de Fernanda Maia.

O espetáculo tem qualidade, mas poderia economizar nos relatos para ganhar ritmo.

Avaliação: regular
Indicação do "Guia": a partir de 7 anos.

Informe-se sobre a peça

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais