Anna Bella Geiger: Brasil Nativo/Brasil Alienígena

Ícone de marcador no mapa Masp Ver mapa

Em dois espaços culturais, a artista carioca Anna Bella Geiger reúne 180 obras para a retrospectiva de sua carreira. O nome da mostra, que abrange trabalhos de 1960 a 2000, é uma referência a uma de suas séries mais contempladas. A individual discute temas como o passado colonial, a identidade nacional, a representação dos povos indígenas e as questões ecológicas, atuais ainda hoje.

Preço R$ 40
Horários Abre ter. às 10h
Telefone 3149-5959

As informações podem estar desatualizadas.

Sugerimos contatar o local para confirmar as informações.

Características

  • Meia-entrada para estudante
  • Ícone acesso a pessoa com deficiência Acesso a pessoa com deficiência

Próximo a Anna Bella Geiger: Brasil Nativo/Brasil Alienígena

Passeios
Passeios
Noite

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Você também pode se interessar por

  • Exposições

    Acervo em Transformação - A Coleção do Masp de Volta aos Cavaletes de Cristal de Lina Bo Bardi

    Museus
    Abre ter. às 10h | R$ 40

    Os cavaletes de cristal criados pela arquiteta Lina Bo Bardi (1914-1992) para a inauguração, em 1968, da sede do Masp na avenida Paulista voltam ao museu —eles haviam sido retirados em 1996. O novo desenho das mais de cem peças reconstruídas mantém os princípios e...

  • Exposições

    Acervo Permanente da Fundação Ema Klabin

    Museus
    Abre qua. às 14h | R$ 10

    Criada para abrigar o acervo cultural da empresária que dá nome à fundação, a casa expõe obras raras para o público. São mais de 1.500 itens, como talhas do mineiro Mestre Valentim, mobiliário e peças arqueológicas e decorativas, além de trabalhos de artes visuais....

  • Exposições

    Acervo Afro Brasil

    Museus |
    4
    Abre ter. às 10h | R$ 6

    O espaço abriga 1.100 obras da coleção de arte negra do artista plástico e curador do museu Emanoel Araujo, cedidas em regime de comodato. Entre as peças, estão máscaras africanas, esculturas, pinturas do século 19, e trabalhos contemporâneos.

  • Final do conteúdo