Exposições Unidades do Sesc

20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil

Ícone de marcador no mapa Sesc Pompeia Ver mapa

Em seu aniversário de 20 anos, o festival traz vídeos, pinturas, instalações, esculturas, fotografias, gravuras e plantas artificiais de 50 artistas, oriundos de 25 países. O objetivo do evento é discutir representatividade e mostrar a arte pelo ponto de vista do sul do mundo —países fora do eixo europeu e americano, que não têm uma voz tão ativa no meio artístico.

Preço Grátis
Horários Abre hoje às 10h
Telefone 3871-7700

As informações podem estar desatualizadas.

Sugerimos contatar o local para confirmar as informações.

Ícone de marcador no mapa Rua Clélia, 93 - Água Branca - São Paulo

Características

  • Ar condicionado Tem ar condicionado
  • Ícone Wi-fi Tem wifi
  • Possui local para comer
  • Ícone acesso a pessoa com deficiência Acesso a pessoa com deficiência

Próximo a 20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil

Shows
Teatro
Shows

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Você também pode se interessar por

  • Exposições

    Jamaica, Jamaica!

    Unidades do Sesc
    Abre hoje às 9h | Grátis

    Concebida pela francesa Cité de la Musique, a mostra traça um panorama cultural da Jamaica usando a música como fio condutor. A exposição traz fotos, instrumentos musicais, documentos, áudios e imagens que apresentam aspectos sociais, políticos e culturais do país....

  • Exposições

    Visões do Tempo

    Unidades do Sesc |
    5
    Abre hoje às 10h | Grátis

    Pioneiro da videoarte, o americano Bill Viola, 67, apresenta um conjunto de videoinstalações produzidas nas últimas duas décadas. As obras exploram questões relacionadas ao corpo e ao tempo, como é o caso da série Martyrs (mártires), em que indivíduos são martiriza...

  • Exposições

    Papéis Efêmeros

    Unidades do Sesc
    Abre hoje às 9h | Grátis

    Papéis de balas, panfletos, rótulos de bebidas e caixas de fósforos compõem esta mostra, que busca retratar os costumes brasileiros entre os anos 1890 e 1990 por meio de objetos cotidianos que, em um primeiro momento, parecem descartáveis.

  • Final do conteúdo