Dança Contemporânea

Fricções

Ícone de marcador no mapa Sesc Ipiranga - área de convivência Ver mapa

Em sua terceira edição, o projeto do Sesc Ipiranga discute questões de identidade e masculinidade por meio de espetáculos e workshops de dança. Na programação, estão os espetáculos, "Reverso - um Estudo Humano", resultado de uma residência no local que estreia na sexta (24); "Ato Infinito", dirigido por Claudia Palma, que explora a ideia da resistência a partir da aglutinação de corpos, apresentado na sexta (24) e no sábado (25); "Réquiem para uma Noiva", performance itinerante de Ed Marte, exibido também na sexta (24); e "Xote com A", do grupo Terceira Categoria, que questiona o machismo que permeia o forró, com performances no sábado (25) e no domingo (26).

Preço Grátis
Horários Sex. às 20h30
Telefone 3340-2000

As informações podem estar desatualizadas.

Sugerimos contatar o local para confirmar as informações.

Características

  • Ícone acesso a pessoa com deficiência Acesso a pessoa com deficiência

Próximo a Fricções

Teatro
Teatro
Dança

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Você também pode se interessar por

  • Dança

    Kuarup

    Contemporânea
    Estreia em 21/6 | R$ 20 até R$ 50

    Apresentado pela primeira vez em 1977, o espetáculo histórico da Cia. Ballet Stagium aborda a luta das sociedades indígenas no país, do Descobrimento aos dias atuais. Os bailarinos encenam os conflitos entre colonizadores e colonizados ao assumirem os papeis de índ...

  • Dança

    A Biblioteca de Babel

    Contemporânea
    Qua. às 20h | R$ 12 até R$ 80

    No conto "Biblioteca de Babel", o escritor argentino Jorge Luiz Borges imagina uma biblioteca infindável que, ao mesmo tempo em que guarda todos os saberes do mundo, armazena-os em línguas e padrões desconhecidos, inacessíveis. O texto serve de ponto de partida par...

  • Dança

    Reclusa

    Contemporânea
    Hoje às 20h

    A coreografia do coletivo feminino de dança Zona Agbara, formado por mulheres negras e gordas, discute os estereótipos relacionados à negritude e ao corpos femininos fora do padrão. O encarceramento é, assim, usado como metáfora para os grilhões psicológicos e soci...

  • Final do conteúdo