Descrição de chapéu samba teatro osasco
Mural

'O Canto de Odé' celebra cultura afro-brasileira com música e dança

Últimas apresentações do espetáculo são realizadas em Osasco e Diadema neste final de semana

Diego Brito
São Paulo

Após passar por várias periferias de São Paulo, o espetáculo “O Canto de Odé” tem suas duas últimas apresentações no fim de semana.

Sábado (23), a peça é encenada no CEU das Artes, em Osasco. No domingo (24) é a vez do Sobradinho do Som, em Diadema.

Homem negro branda a mão no ar; duas pessoas usando máscara enfileiram-se a sua frente
Yago Micall, protagonista de "O Canto de Odé", com os músicos que o acompanham no palco - Yago Goya/Divulgação

Samba de roda, maracatu e dança contemporânea dão o tom do espetáculo, que resgata as raízes africanas e indígenas da população brasileira a partir de um jogo de sons e luzes.

“O Canto de Odé” é protagonizado e dirigido por Yago Micall, 26. Os músicos Fábio Olí, 27, e Jerona Ruyce, 35, acompanham-no no palco.

Entre os dois atos da peça, o curta “Caboclas Juremas” é exibido. O filme resume a trajetória das mulheres que influenciaram os três artistas, entre familiares e outras atrizes. 

CEU das Artes Camila da Silva Rossafa - Rua Nelson Mandela, 1.313, Jardim 1ª de Maio, Osasco. Sáb.: 19h. Sobradinho do Som - Avenida Alda, 1.497, Eldorado, Diadema. GRÁTIS. Lugares distribuídos 30 min. antes do espetáculo.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem