Dia da Consciência Negra inspira roteiro com 53 atrações culturais em São Paulo

Roteiro traz shows, peças, exposições e passeios para mergulhar na cultura afro-brasileira

DE SÃO PAULO
Rapper Rincon Sapiência é uma das atrações do Dia da Consciência Negra na cidade
Rapper Rincon Sapiência é uma das atrações do Dia da Consciência Negra na cidade - Bruno Santos/ Folhapress

Data atribuída à morte de Zumbi dos Palmares, líder do maior quilombo do período colonial e figura emblemática na luta de resistência contra a escravidão no século 17, o dia 20/11 celebra a Consciência Negra. 

O feriado, que entrou para o calendário em 2011, foi instituído pela lei 10639/03, que determinou a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira nas escolas. O objetivo é resgatar a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à história do Brasil.

Pegando carona na data, uma série de atividades culturais se espalham por diversas regiões da cidade. E elas não se limitam à terça (20) —algumas se estendem ao longo de toda a semana e, outras, até o fim do ano.

Pensando nisso, o Guia selecionou 53 eventos culturais para mergulhar na cultura negra durante o período.

Entre atrações, nacionais e internacionais, há shows, exposições, peças de teatro, feiras de roupas e acessórios, passeios e eventos para crianças.

Na programação, destaca-se a Feira Preta, evento que celebra a cultura e o empreendedorismo negros e reúne, em sua 17ª edição, shows de Rincon Sapiência e Elza Soares. [Colaborou Priscila Camazano]

 

SHOWS

Bia Ferreira
A cantora, multi-instrumentista e ativista paulistana apresenta sua mistura de jazz, MPB, blues, soul e samba em repertório que deve passar por músicas como “Cota Não É Esmola” e “Não Precisa Ser Amélia”.
Sesc Vila Mariana - pça. de eventos - R. Pelotas, 141, Vila Mariana, região sul, tel. 5080-3000. Ter. (20): 16h. 60 min. Livre. GRÁTIS

Big Band da Orquestra Jovem Tom Jobim
A big band apresenta o programa A História do Jazz, que passa por obras de Miles Davis e de Benny Goodman com arranjos de Mike Tomaro e Jim Mc Neely, entre outros. A regência fica por conta do saxofonista americano Ted Nash, que também participa como solista.
Theatro São Pedro - R. Dr. Albuquerque Lins, 207, Santa Cecília, região central, tel. 4003-1212. 636 lugares. Ter. (20): 15h. 80 min. Livre. Ingr.: R$ 30. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

Craca e Dani Nega + Ilú Obá de Min
A MC Dani Nega, ao lado do produtor Craca, faz show de seu novo álbum “O Desmanche”, que tem participação de nomes como Luedji Luna, Juçara Marçal e Clarianas em músicas como “Boi Navegador” e “Saravá Xangô”. Na mesma noite, o coletivo Ilú Obá de Min apresenta o espetáculo Akotirenes Yibi das Mulheres Quilombolas, que mostra a história da luta por respeito e liberdade feminina.
Casa Natura Musical - R. Artur de Azevedo, 2.134, Pinheiros, região oeste, tel. 4003-6860. 710 lugares. Seg. (19): 21h30. 100 min. 12 anos. Valet R$ 25. Ingr.: R$ 40 a R$ 120. Ingr. p/ eventim.com.br. 

Filafro Pop Orchestra & Rolando Luna
O grupo musical da Filarmônica Afro Brasileira, formada por cordas, sopros e percussão, convida o músico cubano Rolando Luna para o concerto Alma Rumbaiana, que celebra os 20 anos da orquestra. Sob a regência de Josoé Polia, o grupo mistura compositores brasileiros e cubanos no repertório, como Chiquinha Gonzaga, Ernesto Lecuona, Rafael Hernández e Ignácio Cervantes. No domingo (18), apresenta-se gratuitamente no Sesc Parque Dom Pedro 2º com o programa Para Não Ficar Parado, que passa pelo frevo, baião e outros ritmos.
Auditório Ibirapuera Oscar Niemeyer - plateia interna - Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portões 2 (pedestre) e 3 (veículos), Parque Ibirapuera, região sul, tel. 3629-1075. 806 lugares. Sex. (16): 21h. 90 min. Livre. Estac. (sistema Zona Azul). Ingr.: R$ 30. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.
Sesc Parque Dom Pedro 2º - palco - R. São Vito, s/nº, Brás, região leste, tel. 3111-7000. Dom. (18): 16h. 60 min. Livre. GRÁTIS

Josyara
Nascida em Juazeiro (BA) e influenciada por artistas como Gal Costa, Chico César e Belchior, a cantora apresenta o disco recém-lançado “Mansa Fúria”, que fala sobre seu cotidiano e tem canções como “Nanã”, “Rota de Colisão” e “Apreciação”.
Sesc Carmo - restaurante 1 - R. do Carmo, 147, Sé, região central, tel. 3111-7000. 190 lugares. Qua. (21): 19h. 90 min. 16 anos. Ingr.: R$ 6 a R$ 20. Ingr. p/ sescsp.org.br.

Larissa Luz Convida Gaby Amarantos
A cantora e compositora baiana faz shows do seu disco “Território Conquistado” (2016), que traz referências a Chimamanda Ngozi Adichie, Nina Simone e outros nomes importantes do feminismo negro. Indicada ao Grammy Latino de 2016, ela homenageia grandes nomes da música negra, como Sister Nancy, Elza Soares e Jovelina Pérola Negra, além de misturar dança, poesias e imagens na apresentação. Ela chama ao palco a cantora paraense Gaby Amarantos, que mistura pop, tecnobrega, MPB e lambada em canções como “Xirley”, “Sou Mais Eu” e “Ex Mai Love”.
Sesc Santana - teatro - Av. Luiz Dumont Villares, 579, Jardim São Paulo, região norte, tel. 2971-8700. 330 lugares. Sáb. (17): 21h. Dom. (18): 18h. 90 min. 12 anos. Estac. a partir de R$ 5,50. Ingr.: R$ 7,50 a R$ 25. Ingr. p/ sescsp.org.br.

Lia de Itamaracá
Referência nacional do gênero musical da ciranda, a cantora e compositora pernambucana apresenta o show Ciranda de Ritmos, no qual passeia pela sonoridade do estado a partir de canções autorais, como “Moça Namoradeira” e “Santa Tereza”, e releituras, caso de “Dança do Papangu” de Chico César, e “Cirandar”, de Martinho da Vila. Para o show de sexta (16) no Sesc Pompeia, ela convida o bloco afro Ilú Obá De Min e a cantora baiana Daúde. Na terça (20), na unidade do Campo Limpo, recebe o grupo musical Clarianas.
Sesc  Pompeia - comedoria - R. Clélia, 93, Água Branca, região oeste, tel. 3871-7700. 800 pessoas. Sex. (16): 21h30. 18 anos. Ingr.: R$ 9 a R$ 30. Ingr. p/ sescsp.org.br. 
Sesc Campo Limpo - tenda - R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Chácara Nossa Senhora do Bom Conselho, região oeste, tel. 5510-2700. 1.000 pessoas. Ter. (20): 16h. 120 min. Livre. GRÁTIS 

Nação Zumbi
Símbolo do movimento manguebeat, a banda recifense faz show que passeia por seus 20 anos de carreira, tocando músicas como “Um Sonho”, “Manguetown” e “Maracatu Atômico”, além de versões como “Refazenda”, de Gilberto Gil, e “Amor”, da banda Secos e Molhados.
Sesc Itaquera - palco da Orquestra Mágica - Av. Fernando do Espírito Sto. Alves de Mattos, 1.000, Parque do Carmo, região leste, tel. 2523-9200. Ter. (20): 15h30. 90 min. Livre. Estac. a partir de R$ 6. GRÁTIS

Rico Dalasam
Conhecido por integrar a cena musical atual que aborda questões de gênero e sexualidade em suas letras, o rapper apresenta seu novo show, regado a sons de sintetizadores, guitarras e teclados.
Sesc Bom Retiro - teatro - Al. Nothmann, 185, Campos Elíseos, região central, tel. 3332-3600. 291 lugares. Ter. (20): 18h. 90 min. 12 anos. Estac. a partir de R$ 5,50. Ingr.: R$ 9 a R$ 30. Ingr. p/ sescsp.org.br.

Vanessa da Mata
A cantora e compositora mato-grossense faz show do CD e DVD “Caixinha de Música” (2017), que mistura sons orgânicos e eletrônicos. No repertório, aparecem os hits “Boa Sorte/Good Luck”, “Ainda Bem” e “Amado”.
Sesc Parque Dom Pedro 2º - palco - R. São Vito, s/nº, Brás, região leste, tel. 3111-7000. Sáb. (17): 18h. 105 min. Livre. GRÁTIS 

Zezé Motta
A atriz e cantora apresenta o show de seu décimo álbum, “O Samba Mandou me Chamar”, lançado este ano com participações de Arlindo Cruz e Xande de Pilares. Ela canta novas canções, como “Alma Gêmea”.
Sesc Ipiranga - teatro - R. Bom Pastor, 822, Ipiranga, região sul, tel. 3340-2000. 200 lugares. Ter. (20): 18h. 90 min. 12 anos. Ingr.: R$ 9 a R$ 30. Ingr. p/ sescsp.org.br. 

TEATRO

O TOPO DA MONTANHA

Apresentada para cerca de 200 mil pessoas desde 2016, quando estreou em São Paulo, a peça “O Topo da Montanha”, com Lázaro Ramos e Taís Araújo, faz duas apresentações especiais no Tom Brasil, na segunda (19) e na terça (20).

A trama homenageia o ativista político americano Martin Luther King, que lutou pelos direitos civis dos negros nos anos 1960. Ramos e Araújo reinventam o último dia de vida de King, que morreu assassinado na sacada de um hotel no Tennessee.

Ao fim dos espetáculos, serão apresentadas outras atrações. Na segunda, haverá show de Criolo; na terça, o stand-up “Tia Má com a Língua Solta”. [Amanda Ribeiro]

Tom Brasil - R. Bragança Paulista, 1.281, Vila Cruzeiro, região sul, tel. 4003-1212. 1.800 lugares. Seg. (19): 20h. Ter. (20): 18h. Ingr.: R$ 70 a R$ 120. Ingr. p/ ingressorapido.com.br

Carolina Maria de Jesus,  Diário de Bitita
Texto e direção: Ramon Botelho. Com: Andréia Ribeiro. 70 min. 14 anos.
O solo narra a história da personagem-título, que estudou dois anos do primário, trabalhou como catadora de papel e acabou por se tornar um grande nome da literatura brasileira. A narrativa acompanha a vida de Carolina desde a infância pobre em Minas Gerais até o sucesso do primeiro livro, o relato autobiográfico “Quarto de Despejo”.
Teatro Municipal Arthur Azevedo - Av. Paes de Barros, 955, Mooca, tel. 2605-8007. 50 lugares. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 19h. Até 2/12. Retirar ingresso com antecedência de uma hora. GRÁTIS 

Elza
Texto: Vinícius Calderoni. Direção: Duda Maia. Com: Janamô, Júlia Dias, Késia Estácio, Khrystal, Laís Lacôrte, Verônica Bonfim e outros. 120 min. 14 anos.
O espetáculo homenageia a cantora e compositora Elza Soares. A peça narra a trajetória da artista desde jovem, passando por sua primeira apresentação na TV e seu relacionamento com o jogador de futebol Garrincha. Os fatos são costurados por uma série de canções que ficaram famosas em sua voz.
Sesc Pinheiros - teatro Paulo Autran - R. Pais Leme, 195, Pinheiros, tel. 3095-9400. 1.010 lugares. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 18h. Até 18/11. Ingr.: R$ 15 a R$ 50. Ingr. p/ sescsp.org.br.

Medea Mina Jeje
Texto: Rudinei Borges. Direção: Juliana Monteiro. Com: Kenan Bernardes. 45 min. 14 anos.
O espetáculo traça um paralelo entre a tragédia do grego Eurípedes (480-406 a.C) e a escravidão em Minas Gerais no século 18. Na trama, a escrava Medea decide assassinar o próprio filho depois de descobrir que ele seria aprisionado e abandonado à morte na boca de uma mina.
Biblioteca Mário de Andrade - auditório - R. da Consolação, 94, Consolação, tel. 3775-0002. 140 lugares. Seg.: 19h. Até 26/11. Retirar ingresso com antecedência de uma hora. GRÁTIS

Kenan Bernardes no monólogo "Medea Mina Jeje", escrito por Rudinei Borges e dirigido por Juliana Monteiro. Espetáculo faz um paralelo entre o mito de Medeia e a escravidão
Kenan Bernardes no monólogo "Medea Mina Jeje", escrito por Rudinei Borges e dirigido por Juliana Monteiro. Espetáculo faz um paralelo entre o mito de Medeia e a escravidão - Julieta Bachin/Divulgação

Nos Tempos de Gungunhana
Concepção e interpretação: Klemente Tsamba. 60 min. 16 anos.
O monólogo se inspira na tradição oral africana para transpor para os palcos alguns contos de “Ualalapi”, livro do professor moçambicano Ungulani Ba Ka Khosa. A trama retrata as mudanças na vida da corte do rei Gungunhana quando passou de aliado a inimigo de Portugal. O espetáculo integra o Festival Yesu Luso, que apresenta peças em língua portuguesa.
Sesc Campo Limpo - container vermelho - R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Chácara Nossa Senhora do Bom Conselho, região oeste, tel. 5510-2700. 100 pessoas. Sáb. (17): 19h. Dom. (18): 18h. Até 18/11. Ingr.: R$ 6 a R$ 20.

Salve Ela! Carolina Maria de Jesus em Cena
Concepção e interpretação: Cia. Alternativa de Teatro. 50 min. 10 anos.
O espetáculo homenageia a escritora Carolina de Jesus, que trabalhava como catadora de papel e morava na favela Canindé, em São Paulo. A trama narra a história da artista, que, com um livro autobiográfico escrito em um caderno encontrado no lixo, foi alçada à fama.
Sesc Santo Amaro - pça. coberta - R. Amador Bueno, 505, Santo Amaro, região sul, tel. 5541-4000. Sáb. (17): 17h. Estac. a partir de R$ 5,50. GRÁTIS

A Última Viagem do Príncipe Perfeito
Texto e direção: José Mena Abrantes. Com: Claudia Pucuta, Raul Rosario e Ana Clara Hibner. 120 min. 14 anos.
O espetáculo do Grupo Elinga de Teatro, de Angola, narra a última viagem do navio Príncipe Perfeito no trajeto Luanda-Lisboa por meio de quatro histórias curtas. A peça integra o Festival Yesu Luso, que apresenta o trabalho de companhias de vários países de língua portuguesa, como Brasil, Moçambique e Cabo Verde.
Sesc Vila Mariana - auditório - R. Pelotas, 141, Vila Mariana, região sul, tel. 5080-3000. 128 lugares. Sex. (16): 20h30. Estac. a partir de R$ 5,50. Ingr.: R$ 6 a R$ 20. Ingr. p/ sescsp.org.br. 

Todo Camburão Tem um Pouco de Navio Negreiro
Texto: Altemar di Monteiro. Direção: Murillo Ramos. Com: Carlos Magno Rodrigues, Doroteia Ferreira, Kelly Enne Saldanha e outros. 70 min. 16 anos.
A peça do grupo cearense Nóis de Teatro discute a criminalização da juventude negra. A trama acompanha um garoto que, inserido em um contexto violento, comete um erro que o leva a ser julgado pela população.
Caixa Cultural - Pça. da Sé, 111, Sé, tel. 3321-4400. Seg., ter. e sex. a dom.: 19h15. Até 20/11. Retirar ingr. a partir das 9h. GRÁTIS 

O espetáculo "Todo Camburão Tem um Pouco de Navio Negreiro", do grupo cearense Nóis de Teatro
O espetáculo "Todo Camburão Tem um Pouco de Navio Negreiro", do grupo cearense Nóis de Teatro - Luiz Alves/Divulgação

Três Pretos: Valor de Uso
Texto: José Fernando Peixoto de Azevedo e Luís Fernando Massonetto. Direção: José Fernando Peixoto de Azevedo. Com: Ailton Barros, Lilian Regina e Raphael Garcia. 60 min. 18 anos.
O espetáculo da Sociedade Abolicionista de Teatro se passa em um território marcado pelas lutas milicianas. Ali, desertores cava em busca de petróleo, única fonte de riqueza que conseguiria libertá-los.
Sesc Pompeia - R. Clélia, 93, Água Branca, tel. 3871-7700. Qui. a sáb.: 21h. Dom.: 18h. Até 1º/12. Ingr.: R$ 7,50 a R$ 25.

DANÇA

Anonimato - Orikis Mitos Pessoais Desaparecidos
Concepção: Firmino Pitanga. Interpretação: Beatriz Cristina, Luciano Virgílio, Thiago Bilieri e outros. 60 min. 14 anos.
O espetáculo da Cia. Treme Terra aborda a violência e o aniquilamento da cultura e das memórias negras em uma sociedade marcada pelo racismo e o colonialismo.
Sesc Santana - Av. Luiz Dumont Villares, 579, Jardim São Paulo, tel. 2971-8700. 330 lugares. Ter. (20): 18h. Ingr.: R$ 6 a R$ 20. Ingr. p/ sescsp.org.br.

Corredeira
Concepção e interpretação: Nave Gris Cia. Cênica. 35 min. Livre.
A coreografia da Nave Gris Cia. Cênica busca inspiração na representação das culturas negras de origem banto para discutir questões como tradição e ancestralidade.
Sesc Santana - Av. Luiz Dumont Villares, 579, Jardim São Paulo, tel. 2971-8700. Dom. (18): 16h. GRÁTIS

Nimba
Concepção: Flávia Mazal. Interpretação: Trupe Benkady. 60 min. Livre.
Tomando como influência ritmos africanos, o espetáculo homenageia o espírito feminino que existe dentro dos seres, independentemente do gênero.
Sesc Itaquera - Av. Fernando do Espírito Sto. Alves de Mattos, 1.000, Parque do Carmo, tel. 2523-9200. Ter. (20): 13h30. GRÁTIS

Yebo
Concepção e interpretação: Gumboot Dance Brasil. 45 min. Livre.
No palco, bailarinos —profissionais e alunos de uma oficina ministrada pelo grupo Gumboot Dance Brasil— apresentam um espetáculo de gumboot (estilo de dança sul-africano). A coreografia retrata a exploração de trabalhadores em minas da África do Sul.
Centro Cultural Olido - Av. São João, 473, Centro, tel. 2899-7370. Ter. (20) e qua. (21): 20h. Retirar ingresso uma hora antes. GRÁTIS

Gbé ou Quando o Corpo Renasce Negro
Concepção: Edson Raphael, Eduardo Cesar e Gilberto Costa. Interpretação: Edson Raphael. 60 min. Livre.
O espetáculo discute o reencontro do sujeito negro com sua ancestralidade e como a aceitação da cor da pele leva à reapropriação do corpo, o reencontro com o passado e a mudança de posicionamento no mundo.
Sesc Consolação - R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel. 3234-3000. 50 lugares. Qui. (22): 20h. Retirar ingresso uma hora antes. GRÁTIS

EXPOSIÇÕES

Marcelo D’Salete - A História Negra em Quadrinhos

Vencedor do prêmio Eisner de melhor publicação estrangeira e do Jabuti de melhor HQ, o quadrinista paulistano Marcelo D’Salete apresenta 40 originais de duas de suas obras na mostra “Marcelo D’Salete - A História Negra em Quadrinhos”, no Museu Afro Brasil. A exposição tem abertura marcada para terça (20).

As obras “Cumbe” (2014) e “Angola Janga” (2017) narram a resistência negra durante o período colonial. Enquanto a primeira traz casos reais de escravos que entraram em conflito com seus senhores, a última conta as histórias que cercam o Quilombo dos Palmares. 

No dia da abertura, às 13h, o autor participa de debate no museu sobre sua carreira e sua produção. [Amanda Ribeiro]

Museu Afro Brasil - Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portão 10, Parque Ibirapuera, região sul, tel. 3320-8900. Ter. a dom.: 10h às 17h30. Até 17/2. Livre. Abertura terça (20). Ingr.: R$ 6.

Ainda Assim me Levanto
A mostra, primeira individual de Sonia Gomes em um museu paulistano, tem curadoria de Amanda Carneiro e reúne um conjunto de esculturas comissionadas em madeira. Conhecida por utilizar materiais têxteis em suas obras, a artista trabalha com a subversão de objetos cotidianos.

Masp - Av. Paulista, 1.578, Bela Vista, região central, tel. 3149-5959. Ter.: 10h às 20h. Qua. a dom.: 10h às 18h. Até 10/3. Livre. masp.org.br. Ingr.: R$ 35.

Bambas
A partir de imagens que retratam seus parentes e amigos e a relação deles com a cidade, o fotógrafo paulistano Hudson Rodrigues discute a representação do negro no Brasil.
MIS - Av. Europa, 158, Jardim Europa, região oeste, tel. 2117-4777. Ter. a sáb.: 12h às 20h. Dom.: 11h às 19h. Até 9/12. Livre. Estac. a partir de R$ 18. mis-sp.org.br. GRÁTIS

Construções Afro-Atlânticas
Conhecido por articular elementos da cultura ocidental às raízes africanas brasileiras, o baiano Rubem Valentim apresenta pinturas, esculturas e murais nesta individual. Com curadoria de Fernando Oliva, a mostra reúne 92 trabalhos que traçam um panorama de sua trajetória, marcada pela abstração geométrica.
Masp - Av. Paulista, 1.578, Bela Vista, região central, tel. 3149-5959. Ter.: 10h às 20h. Qua. a dom.: 10h às 18h. Até 10/3. Livre. masp.org.br. Ingr.: R$ 35.

Mãe Preta
A mostra discute, por meio de fotos, vídeos e instalações, a relação de mulheres negras com a maternidade durante a escravidão e seu legado na formação da sociedade brasileira. Vindas do acervo fotográfico do IMS e de livros de gravuras, a exposição traz obras de nomes como de Jean-Baptiste Debret, Johan Moritz Rugendas e outros artistas.

Funarte São Paulo - galeria Mario Schenberg - Al. Nothmann, 1.058, Campos Elíseos, região central, tel. 3662-5177. Seg. a sex.: 11h às 19h. Sáb. e dom.: 11h às 21h. Até 25/11. Livre. GRÁTIS

Ocupação Ilê Ayê
Primeiro bloco de Carnaval afro-brasileiro, o Ilê Aiyê, que desfila pelas ruas de Salvador desde 1974, é tema desta edição da Ocupação do Itaú Cultural. Fotos, vídeos, documentos e registros históricos ajudam a contar a história do grupo.
Itaú Cultural - Av. Paulista, 149, Bela Vista, região central, tel. 2168-1777. Ter. a sex.: 9h às 20h. Sáb. e dom.: 11h às 20h. Até 6/1. Livre. GRÁTIS

Rubem Valentim - Construção e Fé
Apresentada na Caixa Cultural de Brasília no ano passado, a mostra apresenta um recorte da produção do pintor, escultor e gravador baiano Rubem Valentim, um dos expoentes do construtivismo. Os cerca de 50 trabalhos expostos lidam com questões relacionadas à cultura afro-brasileira e ao tema da negritude.
Caixa Cultural - Pça. da Sé, 111, Sé, região central, tel. 3321-4400. Ter. a dom.: 9h às 19h. Até 16/12. Livre. GRÁTIS

Mãe África: Pierre Verger e Rubem Valentim
A mostra reúne uma série de 12 fotografias produzidas nos anos 1940 e 1950 pelo parisiense radicado em Salvador Pierre Verger e pinturas, colagens e relevos criados por Rubem Valentim nas décadas de 1960 a 1980. Conhecidos como estudiosos da religiosidade negra e dos fluxos e refluxos da diáspora africana, os artistas retratam nas obras a complexidade cultural afro-brasileira.

Galeria Berenice Arvani - R. Oscar Freire, 540, Cerqueira César, região oeste, tel. 3088-2843. Seg. a sex.: 10h às 19h30. Até 11/1. Livre. GRÁTIS

PASSEIOS

FESTIVAL FLINKSAMPA

A Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, também chamada de FlinkSampa, acontece entre segunda (19) e quarta (21), na Faculdade Zumbi dos Palmares.

Em sua sexta edição, o evento reúne convidados nacionais e internacionais em debates, lançamentos de livros e oficinas.

Neste ano, a homenageada é a escritora mineira Conceição Evaristo, que participa de uma mesa sobre a também escritora Carolina de Jesus. O debate ocorre na terça (20), às 14h.

Um sarau literário com exposição de quadros acontece no mesmo dia, às 16h. 

Na quarta (21), às 11h30, escritores do Brasil, Cabo Verde, Cuba e Angola conversam sobre suas experiências. [Ana Luísa Moraes]

Faculdade Zumbi dos Palmares - Av. Santos Dumont, 843, Bom Retiro, tel. 3325-1000. Seg. (19) a qua. (21): 10h às 20h. Programação completa em: flinksampa.com.br GRÁTIS

A escritora Conceição Evaristo - Zanone Fraissat/Folhapress

Arte e Poesia: Gritaram-me Negra
A atividade na Pinacoteca convida o público para uma visita à obra “Gritaram-me Negra!”, da artista afro-peruana Victoria Eugenia Santa Cruz Gamarra. Depois, os participantes podem integrar uma roda de conversa sobre a posição da mulher negra na sociedade atual.

Pina_Luz - Pça. da Luz, 2, Bom Retiro, região central, tel. 3324-1000. Dom. (18): 14h30. 120 min. Livre. Ingr.: R$ 6. Menores de 10 e maiores de 60 anos: grátis. Estac. (grátis).

Feira Preta
A programação inclui a tradicional feira de roupas, acessórios e comidas, que acontece na Praça das Artes entre o domingo (18) e a terça (20), e também diversas atrações culturais. Atividades simultâneas acontecem em outros espaços da cidade, como a instalação Race Cards, da artista inglesa Selina Thompson, no Instituto Tomie Ohtake, e a exposição no IMS de obras da artista Sekai Machache, nascida no Zimbábue.

Confira a programação completa em feirapreta.com.br

Histórias Contadas Ontem, Hoje e Daqui por Diante
O escritor Oswaldo de Camargo, a pesquisadora da USP Fernanda Miranda e a jornalista Paloma Vasconcelos, da Ponte Jornalismo, conversam sobre suas experiências relacionadas a questões de raça.
Sesc Parque Dom Pedro 2º - praça lúdica - R. São Vito, s/nº, Brás, região leste, tel. 3111-7000. Sáb. (17): 14h. 120 min. 12 anos. GRÁTIS

Museu do Futebol
No sábado (17), das 10h às 13h, o museu promove um fórum sobre futebol e discriminação racial, seguido por uma roda de capoeira. No dia 20, às 12h, o espaço recebe o show A Voz dos Tambores, do Grupo Afro Bumbo, que traz arranjos musicais dos ritmos ijexá, maculelê, samba de reggae, samba de roda e outros.
Pça. Charles Miller, s/ nº, Pacaembu, região central, tel. 3664-3848. Ter. a dom.: 9h às 17h. Livre. Ingr.: R$ 12. Ter. e menores de 7 anos: grátis. Ingr. p/ ingressorapido.com.br. Programação completa em: museudofutebol.org.br/agenda

Negralizando Vila Guilherme
A terceira edição do evento tem feijoada, apresentações da cia. de dança Negralizando e do Coral de Arte e Cultura do Mestre Mendes, com exibições especiais. Rodas de conversa, oficinas e brincadeiras para as crianças são outras atividades propostas para o dia. 

Casa de Cultura Vila Guilherme - Casarão - Pça. Oscar da Silva, 111, Vila Guilherme, região norte, tel. 2909-0065. Dom. (18): 12h às 19h. Livre. GRÁTIS

Negros nos Games
O público participa de um bate-papo sobre a representatividade negra nos jogos com os desenvolvedores do game “A Nova Califórnia”. O jogo de ação é uma adaptação digital da obra do escritor Lima Barreto (1881-1922). 
Sesc Carmo - R. do Carmo, 147, Sé, região central, tel. 3111-7000. 15 vagas. Qua. (21): 14h. 180 min. 7 anos. É necessário fazer inscrição p/ tel. ou cursos@carmo.sescsp.org.br. GRÁTIS

Semana Afrikanse
A programação especial reúne atividades culturais com artistas africanos que residem no Brasil. As artes visuais são tema da primeira mesa de debate, que acontece na terça (20), às 17h. Depois, o grupo de percussão Maobé, do Togo, realiza uma intervenção. O último evento do festival é o Sarau Afrikanse, que convida diversos artistas imigrantes para um encontro no domingo (25/11), às 17h.
Sesc Avenida Paulista - biblioteca - Av. Paulista, 119, Bela Vista, região central, tel. 3170-0800. Ter. (20) a qui. (22). Até 25/11. 60 min. Livre. Programação completa em: sescsp.org.br/programacao GRÁTIS

INFANTIL

O Pequeno Príncipe Negro

Um garotinho percorre vários planetas com a missão de plantar as sementes da empatia, amor, respeito, coletividade e generosidade. A familiar história ganhou uma versão que discute o empoderamento e a autoestima de crianças e adolescentes negros, empregando elementos da cultura afro-brasileira.

Theatro Municipal de São Paulo - Pça. Ramos de Azevedo, s/ nº, República, região central, tel. 3053-2100. Ter. (20): 12h. 60 min. Livre. GRÁTIS

Cena da peça "O Pequeno Príncipe Preto"
Cena da peça "O Pequeno Príncipe Preto" - Valmyr Ferreira/Divulgação

Um Canto para Carolina
Texto: Tadeu Renato. Direção: Flávio Rodrigues. Com: Aysha Nascimento, Flávio Rodrigues e Marcos di Ferreira. 50 min. Livre.
A peça é inspirada no livro “Quarto de Despejo”, de Carolina de Jesus (1914-1977), uma das mais importantes escritoras negras do Brasil. No espetáculo, três irmãos recebem o primeiro exemplar do livro-diário escrito por sua mãe, Carolina. Mergulhados nesses registros, eles revivem suas histórias de luta por uma vida melhor. O espetáculo aborda questões como o medo da morte e questionamento sobre a pobreza.

Sesc Parque Dom Pedro 2º - praça lúdica - R. São Vito, s/nº, Brás, região leste, tel. 3111-7000. Dom. (18): 15h. GRÁTIS

Contos de Aiyê - O Canto das Águas
O Coletivo Quizumba apresenta narrativas da tradição oral africana sobre a ligação destes povos com a natureza. Na edição de terça (20), as crianças escutam a história “O Canto das Águas”, sobre as duas filhas de Ewá que se perderam na mata com a mãe e quase ficaram sem água. Enquanto isso Iemanjá, a rainha do mar, precisa proteger suas águas da poluição.
Sesc 24 de Maio - biblioteca - 4º andar - R. Vinte e Quatro de Maio, 109, República, região central, tel. 3350-6300. Sáb.: 15h às 16h. Até 24/11. 60 min. Livre. Sessão extra 20/11. GRÁTIS

Dança Africana
A apresentação do grupo Fankama Obi traz a música Mandingue dos povos da Guiné. Eles fazem uma releitura dos Balés da Guiné, performances de cunho sociopolítico no país. Os pais podem participar com os filhos.
Sesc Pinheiros - praça - R. Pais Leme, 195, Pinheiros, região oeste, tel. 3095-9400. Ter., sáb. e dom.: 21h. Até 20/11. 60 min. Livre. GRÁTIS 

Desafio Zumbi Pequenos Atletas
A atividade, que faz parte da Virada da Consciência, tem vários percursos para crianças de diferentes idades. Os pequenos podem participar com a família.
Estádio do Pacaembu - Pça. Charles Miller, s/nº, Pacaembu, região central, tel. 3664-4650. Ter. (20): 10h às 12h. Livre. GRÁTIS

Herança Linguística Africana no Brasil
Nesta atividade lúdica recomendada para crianças acima de dez anos, o público aprende sobre como a cultura africana influenciou o linguajar brasileiro.

Catavento Cultural e Educacional - piso superior - Pça. Cívica Ulisses Guimarães, s/ nº, Brás, região leste, tel. 3315-0051. 25 pessoas. Ter. (20): 11h30 às 16h10. 10 anos. Estac. a partir de R$ 15. GRÁTIS

Jogos Teatrais e Brincadeiras Africanas
Com a proposta de estimular a consciência corporal e ensinar sobre a cultura africana, a atividade é feita em grupos. As crianças aprendem técnicas teatrais, brincam de ciranda e escutam cantos africanos.

Sesc Santo Amaro - espaço brincar - R. Amador Bueno, 505, Santo Amaro, região sul, tel. 5541-4000. Ter. (20): 10h30 às 11h30. Até 12 anos. Estac. a partir de R$ 5,50. GRÁTIS

Os Livros de Jonas
Texto e direção: Solange Dias. Com: Cássio Castelan, Dudu Oliveira, Erika Coracini, Lucas Moura e Marcio Ribeiro. 80 min. Livre.
A trama gira em torno de Jonas, jovem da periferia que monta por conta própria uma biblioteca comunitária no puxadinho da oficina mecânica do pai. Ele exige o espaço de volta, e o menino tem de lutar para dar continuidade ao seu projeto. A peça discute o poder da arte como forma de sonho, resistência e renovação.

Sesc Ipiranga - R. Bom Pastor, 822, Ipiranga, região sul, tel. 3340-2000. 200 lugares. Dom.: 11h. Até 29/11. Sessão extra dia 22/11, 14h30. Ingr.: R$ 5 a R$ 17. Menores de 12 anos: grátis.

Oficina de Boneca Abayomi
As bonecas abayomi têm origem africana e são feitas de sobras de panos. São construídas com nós, sem cola ou costura, e são sempre negras. Nesta oficina, as crianças podem fazer seus próprios brinquedos e conhecer mais sobre a cultura popular da África.

Caixa Cultural São Paulo - sala de oficina, 6º andar - Pça. da Sé, 111, Sé, região central, tel. 3321-4400. 30 vagas p/ período. Ter.: 9h30 às 11h30 e 14h30 às 16h30. Sex.: 9h30 às 11h30 e 14h30 às 16h30. Até 20/11. 120 min. 7 anos. É necessário fazer inscrição p/ caixagentearteira.com.br. GRÁTIS 

O Tambor Africano
Texto: A peste, Cia. Urbana de Teatro e Pamela Ducan. Direção: Pamela Ducan. Com: Eliane de Abreu e Arnaldo Ramalho. 60 min. Livre.
Com a ajuda de um tapete mágico, dois andarilhos viajam pelo universo conhecendo novos planetas e histórias. Eles chegam à Terra e visitam a África. Lá, passando por diversos países, eles aprendem sobre as lendas e culturas do continente.
Sesc São Caetano - convivência - R. Piauí, 554, Santa Paula, São Caetano do Sul, tel. 4223-8800. Ter. (20): 16h. Retirar ingr. c/ uma hora de antecedência. GRÁTIS

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais