Crítica: Walfenda Medieval é competente casa de carnes em ambiente que lembra Harry Potter

Parece um parque temático, uma paisagem lúgubre com teias de aranha e garçons vestidos de bruxos. Mistura de ambiente da Idade Média com cenário de Harry Potter.

Tem que estar disposto a encarar essa mistura bizarra —que inclui os enigmáticos nomes dos pratos— para chegar finalmente àquilo que vale a pena no restaurante Walfenda Medieval: as carnes preparadas na brasa por Angelita Gonzaga. Até então a cidade conhecia a chef pelo trabalho com a cozinha caipira de seu outro restaurante, o Arimbá, que continua ativo.

A atração se escancara já na entrada: para chegar ao salão, antes se avista a estação dos fogos, com grelhas, brasas, toras de lenha e um artefato em forma de gaiola gigante, como o domo utilizado pelo argentino Francis Mallmann, em que ficam pendurados carnes, legumes, frutas e o que mais se quiser assar ou defumar.

Suposto restaurante de cozinha medieval, trata-se, mais simplesmente, de uma competente churrascaria. Ali, os sabores das carnes, preparadas no carvão, são condimentados por madeiras de árvores frutíferas (macieira, parreira, ameixeira), colocadas juntamente na combustão.

No começo, há uma tábua de embutidos (linguiças defumadas no varal, embutidos portugueses e espanhóis) e a canoa de tutano servida com pão tostado e molho verde. E, então, as carnes: tomahawk (bife ancho com osso), assado de tira, acém (short rib), prime rib com osso, t-bone... São acompanhadas por vegetais grelhados na lenha (estes precisam atenção aos diferentes pontos, para que não ressequem), suculentas favas com linguiça portuguesa, farofa. Para terminar com crepes, também feitos na lenha, trazidos com um potinho de fumaça do defumado.

As carnes são grelhadas com espantosa precisão. Vale a pena perguntar se há peças que, após grelhadas, tenham também ficado defumando no alto da gaiola: a sobreposição de sabores, grelha e defumado, é gratificante, embora não esteja no cardápio regular da casa.

Avaliação: bom

R. Tito, 25, Vila Romana, região oeste, tel. 3672-1371. 75 lugares. Ter. a sex.: 19h às 24h. Sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 17h.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais