Descrição de chapéu teatro
Teatro

Roberto Alvim encena revolta feminina em 'Fedra'

Espetáculo estreia nesta sexta (4) no Sesc Pompeia

Juliana Galdino e Christian Malheiros em cena de "Fedra"
Juliana Galdino e Christian Malheiros em cena de "Fedra" - Edson Kumasaka/Divulgação
LEONARDO SANCHEZ
São Paulo

Roberto Alvim dirige uma nova montagem da versão do francês Jean Racine para a tragédia grega “Fedra”, que estreia nesta sexta (4), no Sesc Pompeia.

A trama foca a insurreição feminina contra as regras sociais por meio da história da personagem-título, interpretada pela vencedora do Prêmio Shell Juliana Galdino.

Após se casar com um rei, Fedra se apaixona pelo próprio enteado, Hipólito (​Christian Malheiros). Quando o marido é supostamente morto em uma guerra, ela declara seu amor, mas é surpreendida pelo retorno do monarca.

Enquanto a narrativa se desenrola, são abordados temas como a sexualidade feminina, os papéis tradicionalmente atribuídos às mulheres e as formas de amor censuradas pela sociedade.

Escrito em 1677, o texto de Racine não é novo nos palcos brasileiros. A principal montagem nacional estreou em 1986 e tinha direção de Augusto Boal. O papel de Fedra ficou a cargo de Fernanda Montenegro.

Sesc Pompeia - R. Clélia, 93, Água Branca, região oeste, tel. 3871-7700. Qui. a sáb.: 21h. Dom.: 
18h. Estreia 4/5. Até 27/5. Ingresso: R$ 9 a R$ 30. Ingr. p/ sescsp.org.br.  

 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais