Teatro Drama

Argumento Contra a Existência de Vida Inteligente no Cone Sul

Ícone de marcador no mapa CCSP - espaço cênico Ademar Guerra Ver mapa

Bombardeados pela publicidade, pela globalização e pela cultura de massa, a geração nascida após a queda do Muro de Berlim é protagonista deste espetáculo do uruguaio Santiago Sanguinetti. Na trama, quatro amigos decidem realizar um atentado contra a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. A falta de planejamento para tal, no entanto, serve como crítica à idiotização dos tempos atuais e ao esvaziamento das revoluções sociais.

Preço Grátis
Horários Em cartaz

Sessão extra 26/2, 21h

Telefone 3397-4002

As informações foram checadas em 21/02/2019.

Sugerimos contatar o local para confirmar as informações.

Características

  • Capacidade 200 assentos
  • Ícone acesso a pessoa com deficiência Acesso a pessoa com deficiência

Próximo a Argumento Contra a Existência de Vida Inteligente no Cone Sul

Cinema
Cinema
Shows

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Você também pode se interessar por

  • Teatro

    Grande Sertão: Veredas

    Drama |
    4
    Em cartaz | R$ 12 até R$ 40

    Cerca de dez anos depois de recriar o sertão de Guimarães Rosa em uma instalação que inaugurou o Museu da Língua Portuguesa, a diretora Bia Lessa adapta para os palcos "Grande Sertão: Veredas", obra-prima do autor. No espetáculo-instalação, o jagunço Riobaldo faz u...

  • Teatro

    Ele Ainda Está Aqui

    Drama
    Em cartaz | R$ 90

    A trama entrelaça as vidas de três personagens, que vivem em diferentes países e descobrem ser irmãos no momento em que se anuncia que vão receber a herança de um pai milionário.

  • Teatro

    O Jardim das Cerejeiras

    Drama |
    3
    Em cartaz | R$ 30 até R$ 60

    O Grupo Tapa comemora 40 anos de encenando esta comédia de Tchékhov. A trama, última escrita pelo dramaturgo russo, acompanha a decadência de uma família aristocrática, que se recusa a vender seu jardim de cerejeiras, apesar de este não produzir mais nada há muito...

  • Final do conteúdo