Coletivo Okan encena peça inspirada em orixá

"Èlèyè - Mulher Pássaro" tem como tema central a ancestralidade

“Èlèyè – Mulher Pássaro”, do Coletivo Okan
“Èlèyè – Mulher Pássaro”, do Coletivo Okan - Jader Monteiro/Divulgação
Jordan Mello
Blog Mural

O Coletivo Okan, de Cidade Tiradentes, na região leste, apresenta a peça teatral “Èlèyè – Mulher Pássaro” neste domingo (8). Com entrada gratuita, a encenação tem como tema central a ancestralidade.

Inspirada em um conto da mitologia africana sobre Iroko, orixá associado à árvore gameleira, a peça conta a história de um povoado que tem seu passado usurpado e esquecido.

Depois de uma revelação em um sonho, Èlèyè, a protagonista, decide ir ao encontro do grande espírito-árvore para resgatar as verdades não contadas sobre o seu povo.

Abordando questões como a escravidão e a representação do negro, a peça é dirigida por João Monteiro.
Segundo o grupo, a cultura e as religiões de matriz africana são temáticas que permeiam o meio em que vivem. Esse foi o motivo principal para que essas questões fossem trabalhadas na peça.

Rua Inácio Monteiro, 6.900, Cidade Tiradentes, região leste. Dom. (8): às 18h. Livre. GRÁTIS

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

[arquivo "virtual/hunting/1/newslists/mural/hunting_newslist.inc" não encontrado em: "http://guia.folha.uol.com.br/virtual/hunting/1/newslists/mural/hunting_newslist.inc", "http://indices.corp.folha.com.br/virtual/hunting/1/newslists/mural/hunting_newslist.inc", "/virtual/hunting/1/newslists/mural/hunting_newslist.inc"]