Casa de Cultura do Mboi Mirim recebe a oitava edição da Noite dos Tambores

Evento reúne grupos musicais e de dança e resgata ritmos de matrizes africanas

THALITA MONTE SANTO
São Paulo
Bloco Afro É Di Santo, grupo de São Paulo, que se apresenta na Noite dos Tambores
Bloco Afro É Di Santo, grupo de São Paulo, que se apresenta na Noite dos Tambores - Divulgação

No sábado (9), será realizada mais uma edição da Noite dos Tambores, na Casa de Cultura do M’boi Mirim, no distrito do Jardim Ângela. Organizado pelo coletivo Umoja desde 2011, o encontro traz ritmos de matrizes africanas e resgata a memória afrodiaspórica.

Nessa edição, a noite reúne, pela primeira vez em São Paulo, cinco mestres de tambor de crioula, uma dança de origem africana praticada por descendentes de escravos no Maranhão, em louvor a são Benedito.

Apresentações musicais e de dança são conduzidas por grupos de diversas regiões do Brasil, como o Jongo da Serrinha, de Madureira (RJ), Maracatu Leão Coroado, de Recife (PE), e Candombe do Quilombo do Açude Serra do Cipó, de Belo Horizonte (MG).

Entre os representantes de São Paulo está o Bloco Afro É Di Santo, que durante o Carnaval sai às ruas para celebrar com a comunidade do M’Boi Mirim. Já a participação internacional é do grupo Sunu-gal, de Senegal.

Casa de Cultura do M’boi Mirim - Av. Inácio Dias da Silva, Jardim Ângela. Tel.: 94714-4311. Sáb. (9), das 19h às 02h. GRÁTIS.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem