Poema de Goethe de 1797 inspira espetáculo sobre magia

Em “O Aprendiz de Feiticeiro”, o dramaturgo (Antonio Calmon) se inspira em um poema de 1797 do alemão Goethe, “Der Zauberlehrling”.

O diretor (Eduardo Figueiredo) constrói o personagem Arthur (Ghilherme Lobo) como um garoto estudioso que usa óculos como os de Harry Potter e tem a coragem do cavaleiro da távola redonda, seu xará.

Espetáculo "O Aprendiz de Feiticeiro"
Espetáculo "O Aprendiz de Feiticeiro" - Gabriel Wickbold/Divulgação
Espetáculo

Espetáculo "O Aprendiz de Feiticeiro"

Gabriel Wickbold/Divulgação

​Esse protagonista é apaixonado pela menina mais valente e bonita da escola (Klara Castanho), mas sofre zombarias dos colegas por ser considerado um nerd.

Arthur, porém, encontra o videogame do Feiticeiro Ambrósio e o curso dos acontecimentos toma outro rumo.

Esse sábio procura aprendizes por meio de joguinhos de celular.

É interpretado por Maurício Machado com ironia, a partir de sua larga experiência no teatro para crianças —são quase 30 anos.

A música ao vivo complementa o humor das cenas.

O mal-humorado feiticeiro e o ingênuo aprendiz embarcam na aventura virtual, e truques de luzes e fumaça, entre outros, transportam os heróis para a Idade Média.

Ambos enfrentam dragões, bruxas e monstros representados com maestria por meio do teatro de animação de Anie Welter.

No final, o poder da magia surpreende: os desafios conduzem a um desfecho que relaciona o aprendizado do jovem à resolução dos problemas dele na escola.

Avaliação: bom.

Indicação: a partir de 7 anos.

Centro Cultural Banco do Brasil - teatro - r. Álvares Penteado, 112, região central, tel.3113-3652. 130 lugares. Sex. a dom.: 11h. Até 12/11. Ingr.: R$ 20. Estac. a partir de R$ 15 (r.Santo Amaro, 272, c/ serviço de van grátis até o CCBB). Ingr. p/ 2122-4070 ou compreingressos.com.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais