15/09/2012 - 07h58

Crítica: peça retrata infância singela vivida no interior

As informações estão atualizadas até a data acima. Sugerimos contatar o local para confirmar as informações

GABRIELA ROMEU,
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Inspirado em livro de Lourenço Diaféria, o espetáculo "O Empinador de Estrela" espelha um retrato de uma infância interiorana, contrastante com o frenesi high-tech do dia a dia das crianças urbanas.

Divulgação
Diego Domingues (foto) interpreta o garoto que relembra suas memórias a partir de um caderno
Diego Domingues (foto) interpreta o garoto que relembra suas memórias a partir de um caderno

Com adaptação e direção de Milton Morales Filho, a peça tem um fluxo lento, com poucos elementos e acontecimentos. Segue o ritmo da singeleza das brincadeiras de quintal e das prosas ao pé do fogão.

O menino protagonista da história, interpretado por Diego Domingues, relembra suas memórias a partir de folhas soltas de um caderno. Sem excesso, o recurso do narrador em off é utilizado de maneira acertada.

São as lembranças que bem costuram a narrativa, que traz o primeiro dia na escola, a doença que acomete seu pai e o imaginário de uma criança que coleciona lagartas e guarda formigas numa caixa de fósforos.

O menino vive suas pequenas aventuras cotidianas em uma cidade que, no espetáculo, ganha forma num cenário-brinquedo, com casinhas, escola e igreja em miniatura.

Avaliação: bom.
Indicação do "Guia": a partir de 5 anos.

Informe-se sobre a peça

Avaliações de cinema, teatro e exposições
ótimoruim
bompéssimo
regular
Publicidade
Uma Longa Queda

Uma Longa Queda

Nick Hornby

Comprar

Das Paredes, Meu Amor, Os Escravos Nos Completam

Das Paredes, Meu Amor, Os Escravos Nos Completam

Marcelo Ferroni

Comprar

O Que Me Faz Pular

O Que Me Faz Pular

Naoki Higashida

Comprar

O Castelo De Vidro

O Castelo De Vidro

Jeannete Walls

Comprar

Tarzan

Tarzan

Edgar Rice Burroughs

Comprar