Descrição de chapéu Crítica
Criança

Inspirada em série de TV, peça tem exímias criação e manipulação de bonecos

Espetáculo gratuito conta a história de uma menina que é metade monstro

GABRIELA ROMEU
São Paulo

Inspirada em série de TV de Cao Hamburger e Teodoro Poppovic sobre as criaturas que nos habitam, “Que Monstro te Mordeu?” trata da questão das diferenças. Ou, melhor, de como todos são iguais em suas diferenças.

Com direção e dramaturgia de Carla Candiotto, a peça traz o surgimento de Lali (Bebel Ribeiro), metade monstrinha, metade menina, concebida na imaginação infantil. Ser singular não é fácil nem na Monstrolândia.

Num texto enxuto em peripécias, o convite é para adentrar a subjetividade da menina-monstra. São as canções de Marcelo Pellegrini e Clarice Falcão que ajudam a protagonista a transbordar seus sentimentos.

A cenografia de Marco Lima (concepção de bonecos e supervisão de manipulação) tem árvores prontas para andar e pedras com bocas prestes a contar segredos. E fica mais sombria na iluminação de Wagner Freire.

A dinâmica movimentação cênica cria muitos ambientes num cenário só. Com tantos aspectos louváveis, daria para afirmar que a força maior do espetáculo está nas exímias criação e manipulação dos bonecos, que, na composição de movimentos e vozes, nos fazem crer que aquele mundo tão distante é tão nosso.

Avaliação: ótimo
Indicação da crítica: a partir de 8 anos


Centro Cultural Fiesp - teatro Sesi - Av. Paulista, 1.313, Bela Vista, região central, tel. 3146-7439. 456 lugares. Sáb. e dom.: 14h. Até 2/12. Inscrição p/ centroculturalfiesp.com.br. GRÁTIS

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais