Livro de Salman Rushdie é adaptado para os palcos

Com direção de Carla Candiotto, 'Haroun e o Mar de Histórias' estreia no Sesc Consolação

Ana Luísa Moraes
São Paulo

Livremente inspirada no romance “Haroun e o Mar de Histórias” (1990), do autor indo-britânico Salman Rushdie, a peça conta a história de Haroun, filho do famoso contador de histórias Rashid Khalifa. 

Depois de ser abandonado por sua mulher, o pai do menino perde o dom da palavra e não consegue falar mais nada. Para salvá-lo, Haroun embarca em uma viagem em busca do lugar onde as histórias nascem.

Haroun e o Mar de Histórias
Os atores Daniel Costa, Fábio Espósito e Gúryva Portela - Divulgação

Acostumada a trabalhar com crianças, Carla Candiotto, diretora do espetáculo, afirma que elas podem entrar em contato com diversos assuntos, tudo depende do modo como são apresentados. “A peça mostra um homem que foi abandonado pela mulher e a angústia do pequeno ao tentar ajudar o pai. São questões, que, apesar de delicadas, podem ser introduzidas ao público infantil usando o lúdico, o cômico”, explica.

Candiotto acredita que a peça pode também despertar a curiosidade das crianças para a cultura indiana, representada também no figurino e na cenografia típicos do país. “É uma oportunidade de abrir um diálogo sobre culturas e situações diferentes das que vivenciamos”, completa.

Sesc Consolação - R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque. Sáb.: 11h. Estreia 1º/9. Até 29/9. 55 min. Livre. Ingr.: R$ 5 a R$ 17. Menores de 12 anos: grátis. 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais