The Gurdjieff Ensemble exibe obras de compositores armênios

Grupo armênio The Gurdjieff Folk Instruments Ensemble
Com instrumentos exóticos, grupo resgata composições de Georges Gurdjieff e Komitas Vardapet - Crédito: Albert Babelon/Divulgação

Tradição é a palavra de ordem que guia o The Gurdjieff Ensemble, a se apresentar na Sala São Paulo neste sábado (7) e domingo (8), com repertório específico para cada ocasião.

Essa é a primeira vez que o grupo se apresenta na América do Sul. Fundado em 2008 pelo compositor e pianista armeno-libanês Levon Eskenian, o conjunto tem como proposta resgatar obras de músicos armênios, elaborando arranjos com instrumentos folclóricos de influência oriental.

Na primeira apresentação, serão executadas apenas trabalhos do excêntrico músico e filósofo místico Georges I. Gurdjieff (1866-1949), que concede o sobrenome ao título do grupo.

As composições, originalmente elaboradas para serem tocadas ao piano, recebem a sonoridade de instrumentos como o kamancha (ancestral do violino, tocado com um arco sobre três cordas de seda), o duduk (espécie de oboé esculpido com madeira de damasqueiro) e o kanon (derivado da harpa egípcia, determina a afinação dos demais).

No segundo concerto, os músicos destacam peças de música folclórica antiga e sacra da região por meio de composições de Komitas Vardapet (1869-1935), aclamado compositor reconhecido como o pai da música moderna do país e mártir do genocídio armênio —que completa cem anos do ocorrido em 2015.

Sala São Paulo - pça. Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos, região central, tel. 3223-3966. 1.459 lugares. Sáb. e dom.: 21h. 90 min. Livre. Ingr.: R$ 80 a R$ 180 (estudantes: R$ 40 a R$ 90). Estac. (R$ 23, na r. Mauá, 51 - convênio). Ingr. p/ 4003-1212 ou ingressorapido.com.br.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais