'Corpo Elétrico' aborda universo 'queer' e explora sexualidade

Corpo Elétrico
Kelner Macêdo, Lucas Andrade e Linn da Quebrada em cena - Divulgação


Veja salas e horários de exibição.
Leia a crítica do filme.

Primeiro longa do diretor mineiro Marcelo Caetano, Corpo Elétrico é inspirado no poema "Eu Canto o Corpo Elétrico", do americano Walt Whitman (1819-1892).

O filme retrata a vida do estilista paraibano Elias (Kelner Macêdo), que trabalha em uma confecção de roupas do Bom Retiro, no centro de São Paulo. Sem muito contato com a família na Paraíba, ele divide os dias entre o trabalho, as festas pós-expediente e os encontros com homens.

A trama transita entre o ambiente fabril e o universo de gays, transexuais e travestis, explorando a sexualidade.

A funkeira Linn da Quebrada e a travesti Marcia Pantera também atuam no filme.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais

Mais lidas