Descrição de chapéu Cinema
Cinema

Guia elege os melhores cinemas de São Paulo após maratona de 112 sessões

Confira os vencedores em 9 categorias, incluindo melhor sala, projeção e som

Leonardo Sanchez Sandro Macedo
São Paulo

Como já se tornou tradição no Guia, o fim de semana do Oscar coincide com a eleição dos melhores cinemas da cidade, que chega a sua 12ª edição. A coincidência não é por acaso, já que nessa época até aquele cinéfilo de ocasião aumenta sua frequência a fim de ficar em dia para os palpites.

E após mais uma maratona digna de estatueta, o Guia assistiu em pouco mais de 40 dias a 112 filmes distribuídos por 56 complexos —só de “Homem-Aranha no Aranhaverso” foram 13 sessões, a maioria dublada. Deveriam ser 57 cinemas, mas o Cinépolis JK Iguatemi (campeão nos dois últimos anos) ficou fora da avaliação —um atraso na reforma inviabilizou a visita a tempo.

Ainda assim, o resultado dessa quilometragem cinematográfica está refletido a seguir com os escolhidos os melhores em nove categorias.

Além do quesito melhor cinema em si, com campeão inédito, outros aspectos da experiência de se ver um filme foram apreciados, como sala, projeção, som e conforto. Também valem uma estatueta o principal café, app de cinema e programação. Por fim, mas não menos importante, a melhor sala especial.

 Para completar a avaliação, uma pesquisa do Datafolha aponta os preferidos do público. Além dos pódios, saiba, também, como pagar menos em diversas sessões, mesmo não sendo estudante.

 

 

Os melhores de 2019:

Melhor cinema 
Morumbi Town  Cinesystem 

Inaugurado em 2017 e praticamente um caçula entre os grandes cinemas da cidade, o Morumbi Town foi escolhido o melhor cinema de São Paulo, um campeão inédito no 12º ano da avaliação do Guia.

Primeiro e ainda único complexo da paranaense Cinesystem na capital, o cinema com nove salas desbancou o Cinépolis JK Iguatemi, vencedor dos dois últimos anos, mas que não foi avaliado em 2019 por estar em reforma.

Versátil, o Morumbi Town se destaca em várias categorias —também foi considerado o mais confortável e o de melhor som, com o Dolby Atmos (que ainda equipa duas salas da UCI, no Jardim Sul e no Santana Parque).

O cinema preza pela automatização desde a entrada, com totens de autoatendimento no lugar da bilheteria. Até a pipoca e outras guloseimas funcionam no sistema self-service. Só depois o cliente passa por um caixa, onde também pode comprar o ingresso. 


Melhor  projeção  e sala  
Imax, no Espaço Itaú - Pompeia e no Anália Franco UCI

Há três anos, o Guia decidiu desmembrar sua categoria principal na avaliação de salas de cinema. Surgiu, então, o prêmio de melhor sala, que nos anos anteriores teve como campeãs a sala 10 do Espaço Itaú de Cinema - Pompeia (2018) e a Imax do Cinépolis JK Iguatemi (2017).

Fora do páreo devido à reforma no complexo, esta última abriu espaço para que o cinema do shopping Bourbon arrematasse novamente a medalha de ouro. Mas, desta vez, com outra de suas salas.
A escolhida pelos avaliadores foi a Imax do Espaço Itaú - Pompeia, que divide o prêmio com a sala 1, também com tecnologia Imax, do Anália Franco UCI.

Com assentos confortáveis, boa programação focada nos blockbusters e sistemas de áudio e imagem muito acima da média, as salas oferecem duas das melhores experiências cinematográficas de São Paulo.
Graças a toda essa tecnologia, não é de se espantar que a dupla também tenha ficado com o prêmio de melhor projeção, que já havia dividido em 2017.

Maiores e com boa curvatura, suas telas permitem que o público tenha uma experiência verdadeiramente imersiva, melhor do que a proporcionada pela tecnologia XD da Cinemark, seja em sessões 2D ou 3D.

MAIORES SALAS

Lar Center Cinemark (sala 1)
435 lugares

Central Plaza Cinemark (sala 10)
432 lugares

Marabá Playarte (sala 1)
430 lugares

Cinépolis Metrô Itaquera (sala 1)
426 lugares

Bristol Playarte (sala 1)
420 lugares


Melhor  som
Dolby Atmos, no Morumbi Town  Cinesystem, Jardim Sul UCI e Santana UCI

Pelo terceiro ano consecutivo, o sistema de som Dolby Atmos foi avaliado como o melhor entre os disponíveis nos cinemas de São Paulo, desbancando mais uma vez o THX.

Por enquanto, é possível encontrá-lo em três salas: a Cinépic, do Cinesystem Morumbi Town (considerado o melhor cinema, leia mais na pág. 7), e em duas salas Xplus da rede UCI, a Jardim Sul 9 e a Santana Parque Shopping 8, ambas com telas maiores.

O som é distribuído em todo o espaço, incluindo no teto, para dar a sensação de 360º —na maioria das salas, o som vem apenas das laterais. Segundo a UCI, as salas Xplus são equipadas com 54 caixas. Já a Cinesystem avisa que o som na Cinépic chega a 31 mil watts.

A programação ajudou a avaliação no Santana Parque, com os graves e agudos nítidos na sessão de “Homem-Aranha no Aranhaverso”, mesmo em cópia dublada. No Jardim Sul, a experiência também foi testada com uma animação, “WiFi Ralph”. No Cinesystem foram duas visitas. A primeira, com “Aquaman” legendado, saiu-se muito melhor; na segunda, o som de “Alita”, parecia abafado nos diálogos dublados, mas subia nas cenas de ação.


Mais confortável
Morumbi Town  Cinesystem

Investir no conforto do cinéfilo é uma das principais metas dos cinemas modernos. Afinal, tirar a pessoa do aconchego de seu lar para levá-la a um cinema tem sido tarefa cada vez mais árdua. Nesta categoria, o Cinesystem Morumbi Town passa com louvor, uma das características, aliás, que o levou a eleição de melhor cinema do ano.

E estamos em um momento em que apostar no conforto é questão sine qua non para todas as redes. A UCI instalou as largas superseat, a Playarte traz a poltrona executiva. Mesmo a Cinemark colocou no Villa-Lobos uma poltrona mais confortável, entre a normal e a VIP.

No Morumbi Town, não há poltronas normais, que já parte de assentos da categoria premium, confortáveis, acolchoadas e mais largas. Ou seja, o normal é o premium.

Já a poltrona VIP, disponível em quatro salas, além de algumas fileiras no fundo da sala Cinépic, tem ainda descanso para os pés e mesa de apoio —e a visibilidade não é prejudicada, já que a tela é maior. Sim, são acessórios comuns em uma acomodação deste estilo, mas aqui ela tem ainda entrada USB, um mimo. Ajuda a engolir até filme ruim.


Melhor programação
Espaço Itaú - Frei Caneca

Pelo terceiro ano seguido (e pela quinta vez na história das avaliações de salas de cinema do Guia), o Espaço Itaú de Cinema - Frei Caneca provou que tem sessões para todos os gostos.

Um misto de blockbusters, produções nacionais, premiados, filmes latinos e europeus, animações e títulos alternativos costumam ser exibidos na unidade, apontada pela avaliação como a detentora da melhor programação de São Paulo.

A agenda de sessões desta semana é prova disso: estão em cartaz indicados ao Oscar como “No Portal da Eternidade” e “A Esposa”, o documentário sobre Maria Bethânia “Fevereiros” e o infantil “Tito e 
os Pássaros”, além de grandes apostas de estúdios hollywoodianos, caso de “Alita: Anjo de Combate” e “A Morte Te Dá Parabéns 2”.

São nove salas, com capacidades entre 98 e 248 pessoas, que exibem filmes nacionais, dublados e legendados. Debates e pré-estreias também costumam acontecer nesta que é uma das três unidades do Espaço Itaú de Cinema em São Paulo —todas elas com ótimas programações.


Melhor  sala especial
Cinesesc

Inaugurado em 1979, 0 Cinesesc mantém o trono de melhor sala especial na avaliação do Guia e chega ao nono título no quesito.

Sua fórmula continua imbatível ao combinar o melhor dos dois mundos —o cinema traz os preços baixos e a programação diferenciada tradicionais do circuito alternativo aliados ao conforto e à qualidade de projeção das salas comerciais. Em seu portfólio, o cinema traz ainda mostras tradicionais exclusivas, como a retrospectiva com os melhores do ano ou um panorama do cinema nacional. Além disso, pode se gabar de ter um bar de frente para a tela.

Na visita do Guia, porém, um problema: a retirada de ingressos pode ser um incômodo para quem compra online e ainda assim precisa passar no guichê —com longas filas e pouca sinalização em sessões mais disputadas.


Melhor  bonbonnière
Café Fellini, no anexo do Espaço Itaú de Cinema - Augusta

Que tal um chá gelado de hibisco e um quibe com homus antes do filme? Ou talvez uma quiche acompanhada por uma cerveja belga Duvel para depois da sessão? Para uma ou outra sugestão, o Café Fellini é boa solução.

Em um agradável espaço no anexo do Espaço Itaú - Augusta —e sem o aroma de pipoca amanteigada que prolifera em várias bonbonnières da cidade—, o local é tão frequentado quanto as salas 4 e 5 que ficam no entorno do café, no qual as paredes são decoradas com pôsteres de filmes, claro, de Federico Fellini, como “A Doce Vida” ou “Noites de Cabíria”, além de desenhos assinados pelo cineasta.

Uma pequena área aberta, que serve quase como hall de espera para a sala 4, também ganha mesinhas e completa o ambiente.

O Fellini ainda é responsável pelos quitutes do lado principal do Espaço Augusta, com as salas 1 a 3. Apesar de ser a mesma comida, não tem o mesmo charme.

Menção honrosa para a boulangerie Pain de France, do Reserva Cultural, e para o igualmente simpático Barouche, no Cinesala, outros que deixam a pipoca em segundo plano.

Além da pipoca
Confira quitutes encontrados em salas da cidade:

Cinesala
Vinho com trio de queijos

Cidade Jardim Cinemark  
Chips de batata-doce

Splendor Paulista Playarte
Pizza de abobrinha

Milk-shake de amendoim
Cinépolis Largo 13

Jardim Sul UCI
Algodão-doce

Cinesesc
Porção de pão de café com chocolate


Melhor app
Cinemark

Pelo terceiro ano, o Guia premia o melhor aplicativo de complexos de cinema e salas especiais da cidade. Depois de ser desbancado pela Moviecom no ano passado, a Cinemark arrematou novamente o prêmio de melhor app, como havia feito em 2017.

Além dos dois, foram testadas as plataformas de ingresso das redes Playarte, Kinoplex, UCI, Espaço Itaú de Cinema, Cinesystem e Cinépolis, além de CCBB e Cinesesc —estes perdem pontos por direcionar os usuários para seus sites para checar a programação.

Com visual moderno, o aplicativo da Cinemark provou ser o melhor, principalmente por ter navegabilidade simples sem deixar funcionalidades importantes de fora. Na página inicial, por exemplo, é possível ver filmes em cartaz, próximas estreias e pré-vendas de maneira organizada. Todos os longas têm sinopse, ficha técnica e trailer no próprio app.

Se antes o aplicativo deixava a desejar por direcionar o usuário para o site Ingresso.com para finalizar a aquisição, agora o problema foi corrigido e é possível passar por todas as etapas de escolha e compra direto na plataforma.

Também se sobressai em relação a outros apps por ter seção dedicada à bonbonnière.


Menção honrosa:

Sala VIP
Cidade Jardim Cinemark

Acessibilidade
Metrô Tucuruvi Cinemark

 

Vale a pena ver de novo

Confira os filmes mais vistos pela equipe da avaliação de salas de cinema

Homem-Aranha no Aranhaverso
13 sessões

Aquaman
10 sessões

Minha Vida em Marte
7 sessões

WiFi Ralph: Quebrando a Internet
7 sessões

Como Treinar o Seu Dragão 3
7 sessões

Creed 2
6 sessões

 

Só em português
Confira os cinemas que têm programação exclusivamente dublada

  • Boavista Moviecom
  • Centerplex Lapa
  • Cineflix Cantareira
  • Norte Shopping
  • Cinépolis Largo 13
  • Interlagos Cinemark
  • Marabá Playarte
  • Tietê Plaza Shopping Cinemark
  • Aricanduva Cinemark
  • Central Plaza Cinemark
  • Cinépolis Metrô Itaquera
  • Metrô Tatuapé Cinemark
  • Multimovie Itaim Paulista
  • Penha Moviecom
  • Shopping D Cinemark

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais