Tribalistas levam ode à união aos palcos em sua primeira turnê

Banda faz dez shows até o início de setembro; confira setlist do show de SP

Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown em show no Rio de Janeiro
Arnaldo Antunes, Marisa Monte e Carlinhos Brown em show no Rio de Janeiro - Leo Aversa/Divulgação
-
Laura Lewer
São Paulo

Dezesseis anos separam os Tribalistas de “Velha Infância” dos que sobem no palco do Allianz Parque neste sábado (18) com a primeira turnê de sua história e um álbum recém-lançado. Mas basta perguntar sobre o encontro que uniu a tríade formada por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte (ou Zé) para perceber que há um elemento imutável na trajetória do supergrupo, responsável por mantê-lo em constante efervescência por todos esses anos —o afeto. 

“A música, quando é feita de forma despretensiosa, chega às pessoas e fica com elas”, diz Brown. “Nós criamos essa atmosfera familiar entre nós e acho que isso é transmitido para o que a gente faz, porque são canções que celebram o amor”.

A banda, que estreou com um álbum homônimo em 2002, lançou seu segundo disco em 2017, mas nunca esteve em hiato. “Continuamos produzindo, tocando, nos encontrando. E agora conseguimos conectar as agendas. Acho que a turnê é uma chance única de ver esse encontro se materializando. É uma grande celebração tribal”, afirma Marisa.

A trinca já passou por Salvador (BA), Rio, Recife (PE) e Fortaleza (CE). De São Paulo, ainda segue para Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG). São dez chances de ver o grupo ao vivo, em um espetáculo que também apela para o visual e tem direção de arte de Batman Zavareze, responsável pelas projeções do encerramento das Olimpíadas no Brasil.

O setlist de 28 músicas reúne sucessos do trio como “Passe Em Casa” e de suas carreiras individuais, como “Infinito Particular”, de Marisa.  “A resposta tem sido muito amorosa, é algo que não dá para prever”, diz Arnaldo Antunes. “A gente teve pequenas dicas do que viria nas poucas apresentações que fizemos, mas no fim é o público que dita. O show é deles.”

Para o palco, os Tribalistas levam a união cantada em “Um Só” e a mistura de “Diáspora” como uma ode ao coletivo e à aceitação do diferente. “Nós somos uma banda brasileira. Somos a junção de três sotaques, de uma mulher e dois homens. Os shows vêm num momento muito bom, para mostrar que as as pessoas podem se unir em suas diferenças, porque elas são complementares”, diz Marisa. 

Allianz Parque Hall - Av. Francisco Matarazzo, 1.705, Água Branca, 45.000 pessoas. Sáb. (18): 21h. 120 min. 18 anos. Estac. a partir de R$ 40. Ingressos esgotados.

 

Confira o setlist do show de São Paulo.

“Tribalistas”
"Carnavália”
“Um Só”
“Vilarejo”
“Anjo da Guarda”
“Fora da Memória”
“Diáspora”
“Água Também É Mar”
“Um a Um”
“Ânima”
“Velha Infância”
“É Você”
“Carnalismo”
“Aliança”
“Até Parece”
“Não É Fácil”
“Sem Você”
“Lá de Longe”
“Lutar e Vencer”
“Universo ao Meu Redor”
“Infinito Particular”
“Paradeiro”
“Consumado”
“Amor I Love You”
“Depois”
“Trabalivre”
“Passe em Casa”
“Já Sei Namorar”
“Velha Infância”
“Tribalistas” ​

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais