Descrição de chapéu Crítica crítica de filmes Cinema
Cinema

Thriller remonta em clima angustiante duplo assassinato ocorrido em 1892

Kristen Stewart e Chloë Sevigny vivem romance no longa 'Lizzie'

São Paulo

Lizzie

  • Classificação 16 anos
  • Elenco Kristen Stewart, Chloë Sevigny e Fiona Shaw
  • Produção EUA, 2018. 105 min
  • Direção Craig William Macneill

Lizzie Borden é uma figura controversa na cultura americana. Morreu em 1927, aos 66 anos, sob a suspeita de ter matado o pai e a madrasta a machadadas, em 1892. Inocentada em julgamento, ela deu origem a obras documentais e de ficção que defendem teorias variadas sobre o que aconteceu.

“Lizzie”, que estreia nos cinemas, remonta em clima angustiante os eventos que precederam o duplo assassinato. O filme dirigido por Graig William Macneill tem bom domínio da coisa sinistra, dos detalhes tenebrosos que podem ou não indicar os caminhos da violência.

Muito da concepção do filme veio da atriz Chloë Sevigny, habitual intérprete de mulheres esquisitas no cinema. Ela é a produtora do projeto e, numa entrega intensa, consegue com Lizzie seu melhor papel até agora.

Ela e a irmã viviam em Fall River, Massachusetts, com o pai, Andrew Borden, e a madrasta, Abby. Diante da sociedade, uma família harmoniosa. Dentro de casa, supostos abusos sexuais e ameaças às filhas. Como um potencial motivo para o crime, o pai passou vários imóveis para a nova mulher.

Lizzie teria matado Andrew e Abby com golpes de machado. Depoimentos contraditórios e erros na investigação levaram o júri a inocentá-la. Nenhum outro suspeito foi levado a julgamento, deixando o caso sem solução.

O filme não fica indeciso entre as teorias de inocência e culpa e, em seu terço final, assume posição. Reproduz o que teria acontecido na manhã dos crimes e trabalha com engenhosidade a presença da empregada Bridget Sullivan.

O caráter sexual do relacionamento entre Lizzie e Bridget é um dos pontos mais discutidos por quem estuda os assassinatos. O filme aposta num romance, e conta com duas atrizes em ótima forma para tentar expor a influência da empregada nos assassinatos.

Chloë Sevigny, impressionante como Lizzie, tem muita ajuda de Kristen Stewart, que brinca com o público ao criar um comportamento errático para Bridget. Normalmente uma atriz que busca conforto em personagens de ar blasé, a estrela da saga “Crepúsculo” dá um passo grande na carreira.

Thriller psicológico, conto gótico violento, quase terror, filme de época, denso drama romântico. Assim como o crime que retrata, “Lizzie” também pode ser visto de formas diferentes. E captura o espectador.

Salas e horários

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais