Descrição de chapéu Cinema
Cinema

'Doutor Estranho no Multiverso da Loucura' domina as salas de cinema nesta semana

Novo filme com Benedict Cumberbatch estreia em SP, que tem só mais três lançamentos

São Paulo

Depois do sucesso de "Homem-Aranha Sem Volta para Casa", o Universo Cinematográfico Marvel leva aos cinemas uma nova cartada de potencial bilionário: "Doutor Estranho no Multiverso da Loucura", que estreia nesta quinta (5) cercado de expectativas e de "alertas de spoilers" nas redes sociais.

Não só por ser o segundo filme protagonizado pelo personagem de Benedict Cumberbatch, que no último Oscar foi indicado como melhor ator por "Ataque dos Cães", mas também por ser o retorno do diretor Sam Raimi ao gênero, depois da trilogia do "Homem-Aranha".

pôster de filme
Benedict Cumberbatch em pôster do filme 'Doutor Estranho no Multiverso da Loucura' - Divulgação

Desta vez, o mago terá de proteger a novata America Chavez —vivida pela americana Xochitl Gomez— de uma força maligna que quer roubar sua capacidade de viajar pelos universos paralelos. Nisso, o próprio personagem encontrará outras versões suas, além de uma série de personagens inéditos.

À parte o império de Hollywood, a semana tem também o lançamento de "Klondike: A Guerra na Ucrânia". Ao contrário do que pode indicar o título, o longa mostra o que precedeu o atual conflito, ao acompanhar um casal que aguarda um filho numa região afastada da Ucrânia. Nisso, as tensões crescem, bem como os bombardeios e estranhos eventos que influenciam a vida pessoal e política das personagens.

O francês "A Fratura" também faz um diálogo com essas duas esferas, ao pôr um casal em crise num hospital em que também está um manifestante dos coletes amarelos, movimento que organizou uma série de protestos na França a partir de 2018. Enquanto a tensão cresce nas ruas, os problemas pessoais e sociais se cruzam num ambiente sob pressão.

Por fim, "Mirador" fala de um Brasil desigual ao acompanhar Maycon, um pai solteiro, que sonha em ser boxeador, mas que tem de ir de bico em bico para conseguir algum sustento para a sua família. Mas em vez de fazer uma drama apelativo, o estreante Bruno Costa prefere registrar os pequenos detalhes do cotidiano de um protagonista, à primeira vista, pouco poético.

Confira abaixo as estreias da semana.

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura
O novo longa da Marvel estreia pelas mãos de um pioneiro no gênero —o diretor Sam Raimi, responsável pelos "Homem-Aranha" com Tobey Maguire. Agora, ele retorna ao posto no filme protagonizado por Benedict Cumberbatch para inserir outro tema que domina, o terror. É a mistura ideal para abordar uma trama que mostra os perigos do multiverso, os diferentes mundos possíveis que coexistem, enquanto uma terrível força maligna persegue a heroína novata America Chavez, capaz de transitar por esses espaços. Daí só mesmo o Doutor Estranho e sua trupe poderão ajudá-la a escapar.
EUA, 2022. Direção: Sam Raimi. Com: Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen e Xochitl Gomez. 14 anos
Leia crítica.


A Fratura
Neste drama com pitadas de comédia, as esferas pessoal e política da França se encontram. Numa briga entre duas namoradas, uma delas acaba quebrando o cotovelo e, no hospital, vai conversar com um manifestante dos coletes amarelos, enquanto a tensão aumenta nas ruas. Essa conversa, repleta de divergências, vai expor uma outra fratura, mais escondida, e que afeta todos aqueles personagens.
França, 2021. Direção: Catherine Corsini. Com: Marina Foïs, Valeria Bruni Tedeschi e Pio Marmai. 12 anos


Klondike: A Guerra na Ucrânia
Um casal habita uma pequena casa numa fazenda, num lugar isolado, e espera um filho. O cenário seria idílico, se não fosse a ameaça constante de bombas e de uma guerra de fundo imperialista envolvendo a Rússia e a Ucrânia. Este filme premiado em Sundance não fala do atual conflito, iniciado em março, mas encara seus primórdios, dando destaque para o ponto de vista de uma mulher.
Ucrânia, 2022. Direção: Marina Er Gorbach. Com: Oxana Cherkashyna, Serguei Shadrin e Oleg Shcherbina. 16 anos
Leia a crítica.


Mirador
O longa nacional do estreante Bruno Costa, que teve boa recepção no Festival de Tiradentes, acompanha Maycon, boxeador, pai solteiro e trabalhador que pula de bico em bico para dar algum sustento para sua família. Com destaque para detalhes do cotidiano, o filme esconde muito do romantismo para exibir a vida como ela é.
Brasil, 2022. Direção: Bruno Costa. Com: Edilson Silva, Maria Luiza da Costa, Stephanie Fernandes. 16 anos
Leia a crítica.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais