Descrição de chapéu Cinema
Cinema

Do colorido 'Elvis' ao sombrio 'Crimes do Futuro', veja o que estreia nos cinemas nesta semana

Salas recebem ainda filmes nacionais, como 'Rua Guaicurus' e 'O Rio de Janeiro de Ho Chi Minh'

São Paulo

Esta quinta-feira (14) terá duas estreias que não devem surpreender quem já conhece o trabalho de seus diretores: "Elvis", de Baz Luhrmann, e "Crimes do Futuro", de David Cronenberg. Mas isso não quer dizer que o espetáculo do australiano ou as bizarrices do canadense sejam apenas mais do mesmo.

Austin Butler no filme "Elvis", de Baz Luhrmann
Austin Butler no filme 'Elvis', de Baz Luhrmann - Divulgação

Jovens e antigos fãs do astro do rock devem se deleitar com a nova cinebiografia de quase três horas, recheada de música e efeitos especiais, que reconta a ascensão e a alucinante decadência do cantor que virou símbolo de uma revolução sexual e cultural no século passado. O topetudo chega às telas com o sorriso e o porte do galã do momento, Austin Butler, enquanto seu agente é feito por um Tom Hanks carregado de maquiagem.

Já Cronenberg, como adianta o título, exibe seu pessimismo e o pós-humano na estranha trama de um artista que promove performances onde seu corpo é operado em público —incluindo remoção de órgãos sem função que ele cria de forma natural. O homem é vivido por Viggo Mortensen, enquanto sua charmosa assistente, responsável por tatuar e extrair suas tripas (num mundo em que a "cirurgia é o novo sexo"), é encarnada por Léa Seydoux.

A semana tem ainda estreias nacionais com propostas, no mínimo, inusitadas. É o caso de "Rua Guaicurus", de João Borges, e "O Rio de Janeiro de Ho Chi Minh", ambas com tramas que misturam documentário e ficção. Enquanto a primeira se debruça sobre o cotidiano de prostitutas de uma das maiores zonas do Brasil, no centro de Belo Horizonte, o segundo longa traz o neto de um marinheiro que alega ter sido seu avô o responsável por apresentar o comunismo ao célebre líder vietnamita.

A semana ainda tem "A Queda", com Daniel Rocha fazendo um fotógrafo forense que cuida do avô e se envolve na investigação de um misterioso suicídio, enquanto o alemão "Garota Inflamável" acompanha uma jovem que não estuda nem trabalha e vive com os restos da herança dos pais.

Veja as estreias a seguir.

Crimes do Futuro
Quem já viu algum filme do canadense David Cronenberg já sabe o que deve encontrar aqui: mutações, distorções, muita nojeira e bizarrice que, como em toda boa ficção científica, falam muito sobre o corpo e a mente humana. Desta vez, prepare o estômago para cirurgias ao vivo que são tratadas como arte num futuro distópico, com direito à autópsia de uma criança, um torneio de órgãos, uma trama policial esquisita e uma reflexão sobre os impactos ambientais a partir de subversivos comedores de plástico. Depois do cinema, o filme entra no Mubi em 29 de julho.
EUA, 2022. Direção: David Cronenberg. Com: Léa Seydoux, Viggo Mortensen e Kristen Stewart. 18 anos
Leia a crítica.


Elvis
O ditado "Elvis não morreu" pode estar velho, mas a nova cinebiografia do astro do rock busca um frescor para encantar todos os públicos. Sob o olhar caleidoscópico de Baz Luhrmann (o mesmo de "O Grande Gatsby" e "Moulin Rouge"), a história do cantor é banhada em cores, efeitos visuais e muitos números musicais. Quem assume o topete e o sorriso maroto é Austin Butler, nome já conhecido da Disney, considerado o galã do momento.
EUA, 2022. Direção: Baz Luhrmann. Com: Tom Hanks, Austin Butler e Olivia DeJonge. 14 anos
Leia a crítica.


Garota Inflamável
Este filme alemão retrata uma jovem "nem-nem", que não estuda nem trabalha, e vive anos de acompanhamento médico bancados pela herança dos pais. A trama, inspirada em observações da diretora Elisa Mishto, começa a mudar com a chegada de uma nova supervisora para a jovem, que a ajudará a entender quem ela é.
Alemanha, 2019. Direção: Elisa Mishto. Com: Katharina Schüttler, Martin Wuttke e Giuseppe Battiston. 16 anos


O Rio de Janeiro de Ho Chi Minh
Entre o documentário e a encenação, o neto de um marinheiro sobrevivente da Revolta da Chibata conta a história de seu avô, que teria apresentado o comunismo a um amigo especial —ninguém menos do que Ho Chi Min, que viria a ser o líder da independência vietnamita. Essa história, que mistura o falso e o verdadeiro, parte do Rio de Janeiro para imaginar uma realidade sociopolítica que atravessa o século 20.
Brasil, 2022. Direção: Cláudia Mattos. Com: Lea Garcia, Luiz Antonio Pilar e Daniel Leite. 18 anos


Rua Guaicurus
Ficção e realidade também se confundem neste filme sobre uma das maiores zonas de prostituição do país, no centro de Belo Horizonte. Entre dezenas de hotéis, a câmera de João Borges invade —ou encena— a intimidade de prostitutas —ou seriam atrizes, quem sabe as duas coisas? O longa exibe do cotidiano mais singelo às relações que, entre quatro paredes, o mundo exterior tenta ver de forma reducionista.
Brasil, 2019. Direção: João Borges. Elenco: Shirley Santos Dias, Elizabeth Miguel dos Santos e Ariadina Paulino. 18 anos
Leia a crítica.


A Queda
Daniel Rocha vive um fotógrafo forense que cuida do avô doente e acaba se envolvendo numa trama cheia de intrigas ao tentar desvendar um misterioso suicídio. No caminho, ele se relaciona com a antiga médica da vítima, enquanto acompanha a degradação do avô, vivido por Gracindo Júnior.
Brasil, 2021. Direção: Diego Rocha. Com: Daniel Rocha, Gracindo Júnior e Branca Messina. 16 anos

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais