Longa fila e confusão marcam início das vendas de ingressos para show do BTS em SP

Grupo de pop coreano faz apresentação única no Allianz Parque em 25 de maio

Manuela Tecchio
São Paulo

A fila da bilheteria do Allianz Parque cobriu a calçada de quase três quarteirões da avenida Francisco Matarazzo na manhã desta segunda-feira (11). O motivo da aglomeração era o começo da venda de ingressos para o show que acontece no dia 25 de maio do grupo de pop coreano Bangtan Boys, conhecido popularmente como BTS.

O show único em São Paulo faz parte da turnê mundial Love Yourself: Speak Yourself.

Quem tentou comprar os bilhetes pela internet não conseguiu. Atualmente o site oficial de vendas informa que "não existem ingressos disponíveis para o site" e que a compra pode ser feita "apenas na bilheteria do Allianz Parque". Assim, Débora Vanessa Sipeli Tada, 42, mãe de uma fã, veio de Sorocaba para tentar garantir um tíquete.

A maioria dos presentes, no entanto, estava há mais tempo nas cercanias do estádio. Um grupo de aproximadamente 60 armys (como são conhecidos os fãs da banda) acampava desde o dia 18 de fevereiro em frente ao local. Eles se revezaram em barracas para garantir o lugar na fila e nem a forte chuva de domingo (10), que matou 12 pessoas e deixou várias cidades alagadas, foi capaz de movê-los.  

Fila para a compra de ingressos na bilheteria do Allianz Parque - Carine Wallauer/UOL

Um dos primeiros a conseguir a entrada foi um jovem cabo da marinha, 19, que preferiu não se identificar. Ele faltou ao trabalho para tomar o lugar da mãe e da irmã na fila. Quando finalmente conseguiu comprar sua entrada, saiu correndo em direção ao shopping Bourbon.

Junto com ele, outros adolescentes tentavam esconder os ingressos nos bolsos e mochilas enquanto corriam. Vários relataram tentativas de furto das entradas pelos cambistas. 

A polícia chegou a ser acionada e fez uma ronda com quatro viaturas e cerca de 16 soldados. Uma idosa que comercializava ingressos próximo ao local foi levada para depor no 23º DP junto a um grupo de testemunhas, segundo informações do UOL.

Gritos de alegria e vaias se intercalavam a todo momento, ou para mostrar que alguém conseguiu o precioso tíquete ou quando alguém tentava furar a fila.

Os ingressos mais baratos para o show custam R$ 290 (cadeira superior, meia R$ 145). Mas quem quiser acompanhar o "soundcheck package" vai ter de desembolsar R$ 975, de acordo com o site Eventim.

A estudante Bruna Viana da Silva, 16, conta, revoltada, que não havia mais meia-entrada para comprar quando chegou a sua vez e que estava desistindo da espera de mais de três dias.

No entanto, uma funcionária da Eventim, revendedora oficial de entradas, garante que ainda há ingressos à venda no local, que a bilheteria abriu no horário combinado e que tudo transcorre normalmente.

A fila preferencial também impressionava pelo tamanho. A aposentada Marilia Neri Oliveira Santana, 63, aguardava para poder ver os sete integrantes da boy band. Ela e a filha de 25 anos são fãs do grupo. “Escuto todo dia. Até já aprendi um pouquinho da língua.”

Em sua última passagem por São Paulo, o BTS se apresentou no Credicard Hall. Com a rápida venda de ingressos, a casa abriu um show extra. Muitos fãs na época reclamaram que o evento deveria ser abrigado por uma sede maior, como um estádio. A boy band, composta por sete integrantes (V, Suga, RM, Jin, J-Hope, Jimin e Jung Kook), foi o segundo grupo mais reproduzido no Spotify no ano passado, ultrapassando bandas como Maroon 5 e Coldplay. 


 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais