Igor Eça, Mingo Araújo e Paula Santoro recriam sambas-enredos históricos do Carnaval carioca

Em show no Sesc Santo André, trio interpreta clássicos da Portela e do Império Serrano

Fernando Silva
São Paulo

Igor Eça, Paula Santoro e Mingo Araújo desfilam sambas-enredos históricos do Carnaval carioca no teatro do Sesc Santo André nesta sexta (1º). Mas não pense em um show com o ritmo atual dos sambódromos.

A ideia do espetáculo “Avenida Samba Canção”, conta Eça, é mostrar as canções como elas surgiram, de forma mais intimista, despidas do peso da bateria. “Com a harmonia, a melodia e a poesia”, afirma.

Assim, surgem 17 músicas, como “Domingo”, da União da Ilha, de 1977, “Aquarela Brasileira”, do Império Serrano, de 1964, e "Das Maravilhas do Mar Fez-se o Esplendor de Uma Noite", da Portela, de 1981.

Mingo Araújo, Paula Santoro e Igor Eça recriam sambas-enredos históricos
Mingo Araújo, Paula Santoro e Igor Eça recriam sambas-enredos históricos - Divulgação

Eça (violão e voz), Paula (voz e percussão) e Araújo (percussão) fazem novos arranjos para clássicos do quilate de “Sonhar Não Custa Nada! Ou Quase Nada...” (dos versos “Mergulhei nessa magia/Era tudo o que eu queria/Para esse Carnaval”), da Mocidade Independente, de 1992. “Vira um bolero”, diz.

Na apresentação, o trio também relembra histórias e fala sobre compositores e desfiles marcantes.

Igor Eça, Paula Santoro e Mingo Araújo

  • Quando Nesta sexta (1º), às 21h
  • Onde No Sesc Santo André (r. Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André)
  • Preço R$ 20
  • Classificação 12 anos
  • Capacidade 302 lugares
  • Tel. (11) 4469-1200

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais