Terror 'O Farol', com Robert Pattinson, ganha sessão extra nesta terça na Mostra; confira

Filme do mesmo diretor de 'A Bruxa' só estreia em janeiro de 2020 no circuito

São Paulo

O principal destaque desta terça (29) na 43ª Mostra é a projeção de "O Farol". Com a grande procura por ingressos para a sessão gratuita, que acontece às 19h30, no Auditório Ibirapuera, o filme ganhou uma sessão extra, também hoje.

A nova exibição será às 21h30, no Espaço Itaú Augusta - sala 3, com o valor de ingresso normal praticado no evento (R$ 20, de segunda a quinta).

Todos os ingressos antecipados para o filme no auditório já estavam esgotados —agora, só é possível retirar os tíquetes na bilheteria do local uma hora antes da sessão, com limitação de um por pessoa.

Do mesmo diretor do terror "A Bruxa" (2015), o filme acompanha dois faroleiros, interpretados por Robert Pattinson e Willem Dafoe, convivendo em uma ilha remota, assombrados pela solidão e por presenças sobrenaturais.

Cena de "O Farol" - Divulgação

Confira outros destaques do dia, incluindo a última exibição de "Satántángó" (1994), filme mais longo da 43ª Mostra:

Chuvas Suaves Virão
Vendrán Lluvias Suaves. Argentina, 2018. Direção: Iván Fund. Com: Alma Bozzo Kloster, Simona Sieben e Florencia Canavesio. 82 min. 14 anos.
Em um vilarejo, todos os adultos adormecem misteriosamente. Um grupo de crianças, então, reconstrói a história das famílias por meio dos vestígios deixados em suas casas.

Veja salas e horários

Deus É Mulher e Seu Nome É Petúnia
Gospod Postoi, Imeto I’ E Petrunija. Macedônia do Norte/Bélgica/Eslovênia/França/Croácia, 2019. Direção: Teona Strugar Mitevska. Com: Zorica Nusheva, Labina Mitevska e Simeon Moni Damevski. 100 min. 14 anos.
Premiado pelo júri ecumênico do Festival de Berlim, o filme mostra as dificuldades enfrentadas por uma mulher que vence uma competição tradicional de uma pequena cidade na região da Macedônia, da qual só homens participam.

Veja salas e horários 

Depois de Maio
Après Mai. França, 2012. Direção: Olivier Assayas. Com: Clément Métayer, André Marcon e Lola Créton. 122 min. 16 anos.
Um retrato da juventude do diretor. No filme, um rapaz de 17 anos vive a efervescência política e cultural de Paris após os protestos de Maio de 1968.

Veja salas e horários

O Farol
The Lighthouse. EUA, 2019. Direção: Robert Eggers. Com: Robert Pattinson e Willem Dafoe. 110 min. 16 anos.
O longa exibe, em preto e branco, a história de dois faroleiros de uma ilha remota, enfrentando a convivência forçada, a solidão e seus piores medos.
Apresentação Especial. Dia 29, às 19h30 (Auditório Ibirapuera); e às 21h30, no Espaço Itaú Augusta - Sala 3.

Frankie
Idem. França/Portugal, 2019. Direção: Ira Sachs. Com: Isabelle Huppert, Marisa Tomei e Jérémie Renier. 100 min. 14 anos.
Ao descobrir que tem apenas mais alguns meses de vida, uma famosa atriz francesa reúne a família para suas últimas férias.

Veja salas e horários

O Homem que Brincava com Fogo
Mannen Som Lekte Med Elden. Suécia, 2018. Direção: Henrik Georgsson. 99 min. 12 anos.
A vida de Stieg Larsson, o autor da trilogia best-seller “Millennium”, é o tema deste documentário. Sua rotina antes da fama é priorizada, quando trabalhava como jornalista e investigava grupos extremistas suecos.

Veja salas e horários

Intervenção Divina
Yadon Ilaheyya. França/Palestina, 2002. Direção: Elia Suleiman. Com: Elia Suleiman, Manal Khader e Denis Sandler Sapoznikov. 92 min. 14 anos.
O filme retrata várias histórias em Nazaré, a cidade israelense com a maior concentração de árabes. Entre elas, um casal separado por diversas barreiras militares.

Veja salas e horários

Neutra - Sobrevivência Através do Design
Neutra - Survival Through Design. EUA/Alemanha/Áustria/Suíça/Reino Unido, 2019. Direção: PJ Letofsky. 102 min. 12 anos.
A vida e o trabalho do arquiteto austro-americano Richard Neutra, um dos expoentes do modernismo estadunidense, são retratados neste documentário.

Veja salas e horários

O Paraíso Deve Ser Aqui
It Must Be Heaven. França/Qatar/Alemanha/Canadá/Palestina/Turquia, 2019. Direção: Elia Suleiman. Com: Gael García Bernal, Elia Suleiman, Ali Suliman. 97 min. Livre.
O diretor interpreta a si mesmo, um palestino que foge de sua terra natal, mas encontra vestígios de seu país de origem aonde quer que vá. Recebeu menção especial do júri no Festival de Cannes.

Veja salas e horários

Satantangó
Idem. Hungria/Alemanha/Suíça, 1994. Direção: Béla Tarr. Com: Mihály Vig, Putyi Horváth e László Felugossy. 432 min. 18 anos.
Remasterização inédita do épico com pouco mais de sete horas de duração. Após a queda do comunismo, a chegada de um homem que se acreditava estar morto complica os planos dos moradores de um afastado vilarejo. 

Veja salas e horários

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais