Descrição de chapéu Cinema racismo
Cinema

Fique em casa: conheça 10 títulos disponíveis no streaming para entender o racismo

Obras discutem escravidão, a luta por direitos civis e desigualdades do sistema penitenciário

-
São Paulo

Black Lives Matter é expresão que voltou à tona na internet nas últimas semanas junto com os protestos que pedem justiça pela morte de George Floyd, assassinado por um policial no último dia 25, nos Estados Unidos.

Traduzida, a expressão significa "vidas negras importam" e se tornou, também, o nome de um movimento social que denuncia a violência contra a população negra e os resquícios da escravidão no país.

Desde o assassinato de Floyd, reforçou-se no mundo todo o movimento de valorizar a produção de artistas negros e também de escutar o que pessoas negras têm a dizer sobre racismo e opressões.

Pensando nisso, o Guia reuniu dez filmes, séries e documentários, disponíveis no streaming, criados e dirigidos por pessoas negras, que ajudam a entender algumas das questões que motivaram as manifestações.

Além do racismo estrutural, os títulos retratam a escravidão, a luta por direitos civis de afroamericanos e a desigualdades do sistema penitenciário dos Estados Unidos, entre outros temas. Confira.

FILMES

12 Anos de Escravidão
12 Years a Slave, EUA, 2013. Direção: Steve McQueen. Com: Chiwetel Ejifor, Michael Fassbender e Benedict Cumberbatch. 133 min.
Nos Estados Unidos de 1842, Solomon Northup, um ex-escravo que foi libertado, é sequestrado e vendido. Ele passa 12 anos sendo explorado por dois senhores. Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Filme.
Leia a crítica.
Apple TV e Microsoft (R$ 29,90, para compra); Google Play (R$ 24,90, para compra); Netflix, Now, Telecine e Vivo Play (disponível para assinantes) e YouTube (R$ 29,90, para compra).

Corra!
Get Out, EUA, 2017. Direção: Jordan Peele. Com: Daniel Kaluuya, Allison Williams e Bradley Whitford. 104 min.
Um jovem negro vai passar o fim de semana na casa da família de sua namorada branca. No início, ele acredita que o comportamento esquisito dos parentes é uma forma de lidar com o relacionamento inter-racial, mas acaba descobrindo que eles escondem um segredo perturbador. O longa venceu o Oscar de melhor roteiro original.
Leia a crítica.
Apple TV (R$ 11,90, para locação, e R$ 29,90, para compra); Google Play e YouTube (R$ 9,90, para locação, e R$ 24,90, para compra); Looke (R$ 58,99, para compra); Sky Play (R$ 5,90, para locação); Netflix e Vivo Play (disponível para assinantes).


Harriet
Idem, EUA, 2019. Direção: Kasi Lemmons. Com: Cynthia Erivo, Leslie Odom Jr. Joe Alwyn.
O longa conta a história da ativista política Harriet Tubman, que após escapar da escravidão ajudou centenas de escravos a fugirem do sul dos Estados Unidos durante a Guerra Civil. Indicado ao Oscar de melhor atriz (Cynthia Erivo) e canção.
Apple TV (R$ 14,90, para locação, e R$ 49,90, para compra); Google Play (R$ 11,90, para locação, e R$ 39,90, para compra); Looke (R$ 14,99, para locação, e R$ 69,99, para compra); Oi Play (R$ 12,90, para locação), YouTube (R$ 11,90, para locação, e R$ 44,90, para compra); Now; HBO Go e Vivo Play (disponível para assinantes).

Infiltrado na Klan
Blackkklansman, EUA, 2018. Direção: Spike Lee. Com: John David Washington, Adam Driver e Laura Harrier. 135 min.
Na trama, baseada em fatos reais, um policial negro nos Estados Unidos dos anos 1970 consegue se infiltrar na Ku Klux Klan. Com a ajuda de um colega judeu, tenta descobrir os planos da organização racista. Do mesmo diretor de "Faça a Coisa Certa" (1989).
Leia a crítica.
Apple TV e YouTube (R$ 39,90, para compra); Google Play (R$ 34,90, para compra); Looke (R$ 58,99, para compra); Telecine Play e Vivo Play (disponível para assinantes).

Se a Rua Beale Falasse
If Beale Street Coud Talk, EUA, 2019. Direção: Barry Jenkins. Com: KiKi Layne, Stephan James e Regina King. 120 min.
O romance acompanha um jovem casal prestes a ter seu primeiro filho. Certo dia, o rapaz é preso e a noiva precisa lutar para provar que ele é inocente. Do mesmo diretor de "Moonlight: Sob a Luz do Luar" (2016), é baseado na obra de James Baldwin.
Leia a crítica.
Apple TV (R$ 34,90, para compra); Microsoft (R$ 33,90, para compra); Google Play (R$ 24,90, para compra); Looke (R$ 51,90, para compra) e YouTube (R$ 29,90, para compra) e HBO Go (disponível para assinantes).

Selma
Idem, EUA/Reino Unido, 2014. Direção: Ava DuVernay. Com: David Oyelowo, Tom Wikinson e Carmen Ejogo.128 min.
O longa conta a história das marchas organizadas por Martin Luther King Jr. em 1965, entre as cidades de Selma e Montgomery, que reivindicavam a igualdade de direitos para a população afro-americana e culminaram na implementação do direito ao voto. Indicado ao Oscar de melhor filme.
Leia a crítica.
Apple TV, Microsoft e YouTube (R$ 29,90, para compra) e Google Play (R$ 24,90, para compra).

DOCUMENTÁRIOS

13ª Emenda
The 13th, EUA, 2016. Direção: Ava DuVernay. 100 min.
O impacto da 13ª emenda à constituição americama na vida a população negra é discutido no documentário. Segundo o texto, responsável por abolir a escravidão no país, trabalhos forçados são proibidos, exceto no caso em que são a punição por um crime.
Netflix (disponível para assinantes).

Eu Não Sou seu Negro
I Am Not Your Negro, EUA, Suiça, França, Bélgica, 2016. Direção: Raoul Peck. 94 min.
O diretor Raoul Peck discute o racismo nos Estados Unidos a partir do livro inacabado de James Baldwin "Remember This House", sobre o assassinato de líderanças do movimento negro, como Malcolm X e Martin Luther King Junior.
Apple TV (R$ 9,90, para locação); Google Play (R$ 3,90, para locação, e R$ 9,90, para compra); YouTube (R$ 3,90, para locação, e R$ 19,90, para compra); Now e Vivo Play (disponível para assinantes).

SÉRIES

Atlanta
Idem, EUA, 2016. Criação e direção: Donald Glover. Com: Donald Glover, Brian Tyree Henry e Lakeuth Stanfield. Duas temporadas.
A vida de grupo de jovens negros na cidade de Atlanta é o tema da série de Donald Glover, que também é o protagonista. Ele interpreta um jovem que sai da faculdade para gerenciar a carreira de seu primo que se destaca como astro do hip-hop. Ao tentar entrar no mercado musical, os dois enfrentam questões relacionadas ao racismo estutural.
Netflix (disponível para assinantes).

Olhos que Condenam
When They See Us, EUA, 2019. Criação e direção: Ava DuVernay. Com: Asante Blackk, Caleel Harris e Ethan Herisse. Uma temporada.
A série conta o caso real de cinco adolescentes de origem afroamericana e latina injustamente acusados pelo estupro e espancamento uma mulher branca no Central Park em 1989.
Netflix (disponível para assinantes).

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais