Comida di Buteco completa duas décadas reunindo 68 bares que servem petiscos a R$ 20

Bares de todas as regiões de São Paulo criaram pratos exclusivos para o evento

Petisco servido na Casa das Ostras durante o Comida di Buteco Folhapress/Eduardo Knapp

Leonardo Sanchez Isabel Teles
São Paulo

Em meio à explosão de bares de drinques e cervejarias especiais na cidade, o bom e velho boteco continua sobrevivendo como uma opção descontraída e barata para reunir os amigos e relaxar tomando uma gelada.

Com o objetivo de eleger os melhores botequins do país, o Comida di Buteco nasceu em 1999 em Belo Horizonte e depois se expandiu para outras cidades. A competição veio para São Paulo em 2012 e, agora, celebra 20 anos.

Nela, uma comissão seleciona bares para entrar na disputa pelo título de melhor do país. Para isso, precisam criar um petisco especialmente para o evento. Eles são avaliados por jurados e público em quatro quesitos: sabor da comidinha, atendimento, higiene e temperatura da bebida. Os vencedores das 21 cidades depois competem em âmbito nacional.

Para esta edição comemorativa, que começa nesta sexta (12) e vai até 12/5, o Comida di Buteco ampliou o número de participantes paulistanos para 68 e fixou o preço dos petiscos em R$ 20, já que celebra suas duas décadas —o preço em 2018 era de até R$ 25,90.

Abra a cerveja, monte a mesinha na calçada e comece a maratona de botecos com a ajuda do Guia, que lista nas próximas páginas todos os participantes do evento.

Colaborou Daniela Arcanjo

REGIÃO CENTRAL

Bar do Mané
Famoso pelo sanduíche de mortadela, o bar localizado no Mercado Municipal abriu nos anos 1930. Quem visitar o ponto turístico durante o Comida di Buteco vai poder provar a Porção do Mané: são cinco minipastéis, recheados de bacalhau, camarão, carne, carne-seca e mistura especial da casa.
R. da Cantareira, 306, rua E, box 14, Centro, região central, tel. 3228-2141. 25 lugares. Seg. a sáb.: 4h30 às 17h. Dom.: 6h às 15h.  

Boteco da Dona Tati
Calouro no concurso, o bar leva o nome da dona, que o fundou há 17 anos e agora tem a ajuda do filho para tocar o empreendimento. Com calçada disputada nas noites de música ao vivo, preparou um bolinho de polenta recheado com rabada e jambu.
R. Brig. Galvão, 639H, Barra Funda, tel. 2777-4030. 150 pessoas. Ter. a sáb.: 11h às 24h.

Boteco La Gorgona
Ponto de encontro de imigrantes colombianos, o bar participa pela terceira vez do Comida di Buteco e aposta, claro, em receitas do país latino-americano. A porção Empanaditas Añejas é composta por empanadas fritas, com massa de milho e mandioca, recheadas de carne bovina e suína, vegetais e batata. Chega à mesa com pimenta de amendoim.
R. São Miguel, 22, Bela Vista, tel. 3256-9215. 60 lugares. Seg. a qua.: 18h às 23h30. Qui.: 18h às 24h. Sex. e sáb.: 14h às 24h.

Casa das Ostras
Especializado em frutos do mar, faz sucesso com as ostras, como o nome sugere. Para acompanhar a ampla seleção de cachaças, criou a porção de camarões empanados com massa de abóbora e Catupiry —sua aposta para o concurso.
R. da Cantareira, 306, r. A, box 33, Centro, tel. 3313-4824. 60 lugares. Ter. a sáb.: 7h às 17h30. Dom.: 7h às 15h30.

Casa do Norte Luizão
A simplicidade dá o tom deste pequeno bar especializado em pratos e cachaças regionais. Inscreveu no evento o lúdico Cercadinho do Luizão, no qual palitos de polenta frita são dispostos ao redor de um emaranhado de fios de costela suína cozidos na cachaça, formando uma cerca. Para acompanhar, farofa temperada com carne-seca.
R. Frederico Abranches, 451, Vila Buarque, tel. 2619-7057. Seg. a dom.: 11h às 23h.

Clã Destino
Com pegada descolada graças aos grafites que cobrem as paredes, faz sucesso com os hambúrgueres e as cervejas artesanais. Para a competição, porém, apostou em uma comidinha diferente, mais leve e delicada: em uma tábua são servidos três pequenos discos de tapioca, cobertos com creme de abóbora e carne de panela.
R. Maria José, 423, Bela Vista, tel. 3213-6078. Seg. a sex.: 17h às 23h30. Sáb.: 14h às 24h.

Feijão do Norte
Com acento nordestino, a casa fica no segundo andar da galeria Metrópole, com vista para a praça Dom José Gaspar. De frente para a copa das árvores, a clientela pode saborear, durante o concurso, o Trio Nordestino, três trouxinhas recheadas de camarão, carne de sol e galinha caipira.
Av. São Luís, 187, 2º piso, lj. 35, República, tel. 3129-9000. 180 lugares. Seg. a sex.: 11h30 às 22h. Sáb.: 11h30 às 17h.

Mercearia do Chopp
Com uma agradável área externa repleta de mesinhas e guarda-sóis, o bar-restaurante não é antigo, mas tem decoração que imita a de botecos da velha-guarda. A Polenta da Vovó é a aposta durante o concurso e consiste em polenta cremosa coberta por cubos de bacon e caviar. Servida em tábua da madeira, é acompanhada de linguiça de erva-doce ao vinho tinto e frango crocante.
R. Ribeiro de Lima, 453, Bom Retiro, região central, tel. 3333-3575. 70 lugares. Seg. a sex.: 9h às 21h. Sáb.: 9h às 16h.  

Prainha Paulista
Um português e uma sergipana vieram para São Paulo na década de 1960, se casaram e decidiram investir em um bar em 1973. Hoje comandada pelos filhos do casal, a casa, que ganhou o nome atual apenas em 1989, faz sucesso com o chope gelado. Para acompanhar, serve o Chiclete de Camarão à Prainha, que apesar do nome não tem nada de doce. Mistura de camarão, dois tipos de queijo e ervas, o creme é servido com pão.
Al. Joaquim Eugênio de Lima, 557, Jardim Paulista, região oeste, tel. 3562-5056. 260 lugares. Seg. a dom.: 12h à 1h.  

REGIÃO LESTE

Bar do Berinjela
Alçado à fama pelo troféu conquistado no Comida di Buteco de 2013, o bar serve nas disputadas mesas a porção Trio Berin. Combo de frituras, reúne dois bolinhos de chuchu recheados de pernil, duas fatias de berinjela empanadas com mozarela e duas batatas empanadas com mortadela.
Pça. Vinte de Janeiro, 67, Vila Regente Feijó, região leste, tel. 2671-2992. 42 lugares. Ter. a sex.: 16h às 23h. Sáb.: 12h às 20h.

Bar do Duda
Na contramão das porções massudas que competem por outros bares, este endereço aposta em uma combinação de espetos de ovos de codorna envolvidos no bacon, batata temperada e pernil desfiado. Batizado de Me Chama que Eu Vou, o prato é servido com geleia de pimenta, molho chimichurri e fatias de pão.
R. Cel. Pedro Dias de Campos, 1.018, Chácara Seis de Outubro, tel. 3791-8619. Qua. a sex.: 16h às 23h. Sáb.: 13h às 23h. Dom.: 12h às 17h.

Bar do Jão
Único bicampeão paulistano do Comida di Buteco, o bar levou a taça em 2018 e 2017, quando também foi eleito melhor boteco do Brasil. Para tentar chegar ao tri, criou o Receita do Céu —pernil desfiado marinado na cerveja e acrescido de purê de mandioca, requeijão e parmesão. Servido com pão pita, creme de pimenta e farofa de castanha-do-pará.
R. Antônio Lobo, 33, Penha de França, tel. 2941-8373. 70 lugares. Seg. a sáb.: 17h às 23h.

Bar do Vardema
Localizado em uma esquina agitada da Mooca, repleta de barzinhos, o candidato a melhor boteco da cidade estreou na competição em sua primeira edição paulistana, em 2012. Agora, serve o Bolinho à Brasileira —bolinho de feijoada acompanhado de torresmo, molho de pimenta caseiro e cachaça.
R. Guaimbé, 412, Mooca, tel. 2605-9061. 35 lugares. Seg. a sáb.: 12h às 23h.

Bar do Xandão
O bar que faz sucesso com os espetinhos —o de lombo o levou à vitória na edição de 2014— resolveu investir no empratado este ano. Prepara, ao longo do concurso, o Da Máfia, disco de carne coberto com molho de tomate, mozarela e parmesão. Acompanha fritas.
R. Gil de Oliveira, 477, Chácara Seis de Outubro, região leste, tel. 2289-2223. 40 lugares. Ter. a sex.: 17h30 às 22h30.

Bar do Zé Alegre
Apesar de estrear no Comida di Buteco nesta edição, a história do bar vem de longa data. Nos anos 1950, foi fundado pelo senhor que dá nome à casa, mas foi vendido anos mais tarde. Em 2017, seus dois netos assumiram o ponto e deram vida nova ao empreendimento do avô. Para a competição, preparam uma porção de pimenta cambuci recheada de carne de costela desfiada, envolta em massa frita de pastel. É servida com cambuci em conserva e chorinho do recheio.
R. José Mascarenhas, 912, Vila Matilde, região leste, tel. 98127-9951. 50 lugares. Ter. a sex.: 17h à 1h. Sáb.: 10h à 1h.

Bar São Jorge
​O bar tem menu com sabores da infância do proprietário. Descendente de libaneses que vieram para o Brasil em 1890, apostou na memória afetiva para o Comida di Buteco, criando um compilado de receitas preparadas por sua avó. No Memórias de um Domingo na casa da Vó Jamile, espetos de kafta são acompanhados de molho de iogurte com hortelã, homus, baba ghanoush e pão sírio.
R. Tuiuti, 3.052, Tatuapé, região leste, tel. 94707-1466. 120 lugares. Ter. a sex.: 18h30 às 24h. Sáb.: 13h às 24h. Dom.: 17h às 24h.

Buteco da Vila
Com piso que imita o calçadão de Copacabana, o boteco é simples. Para esta edição do concurso, prepara o Tem Mineiro em Berlim, costela suína com molho barbecue, salada de repolho e batatas rústicas. O prato chega à mesa escoltado por dose de cachaça.
Av. Melchert, 676, Vila Matilde, região leste. Ter. a dom.: 18h às 24h.

Casa Bolinho de Bacalhau
Pode até parecer que o bar apostou em uma sobremesa para o concurso, mas o açúcar ficou só na inspiração. Em formato de sonho (ou bola de Berlim), o petisco é uma massa frita redonda fartamente recheada com bacalhau. No topo, flor-de-sal polvilhada.
R. Azevedo Soares, 499, Vila Gomes Cardim, tel. 2673-3088. 30 lugares. Seg. a sex.: 16h30 às 23h30. Sáb.: 12h30 às 23h30.

Chopp do Alemão
Ponto de encontros dos amantes de futebol, o bar, que foi vice-campeão em 2018, sugere que o chope gelado seja acompanhado, no período do festival, pelo Sobrinha. O petisco é um mix de carnes cozidas e desfiadas, servidas sobre polenta cremosa. Acompanha bolinhos de carne, maionese e torradinhas.
R. Dr. José Paulo, 103, Chácara Seis de Outubro, tel. 2651-2594. 70 lugares. Ter. a sáb.: 18h à 0h30. Dom.: 16h às 23h.

Elídio Bar
Fundado em 1959, é um dos mais tradicionais bares da cidade e verdadeira instituição da Mooca, com paredes cobertas por uniformes de futebol. O endereço já passou pelo evento em anos anteriores e, para esta edição, preferiu não arriscar: investiu na clássica porção de linguiça calabresa, acompanhada aqui de molho gorgonzola e farofa. O prato foi batizado de Queridinha da Casa.
R. Isabel Dias, 57, Mooca, região leste, tel. 2966-5805. 200 lugares. Ter. e qui.: 16h30 às 24h. Qua.: 11h30 às 24h. Sex.: 16h30 à 0h30. Sáb.: 11h30 à 0h30. Dom.: 11h30 às 18h.  

Gosto do Mar
Como o nome já revela, o bar investe nos sabores do mar para sua estreia no Comida di Buteco. Serve, durante o evento, o Siri Acompanhado, prato composto por uma casquinha de siri, dois risoles de siri e, como não poderia faltar, dois siris inteiros, cozidos na cerveja.
R. Bom Jesus, 279, Vila Regente Feijó, região leste, s/ tel. 36 lugares. Ter.: 11h30 às 15h. Qua. a sex.: 18h30 às 22h30. Sáb.: 11h30 às 22h30. Dom.: 11h30 às 17h.  

Primos Bar
Os siris do Gosto do Mar têm concorrência. Também em seu primeiro Comia di Buteco, o Primos Bar serve siri gratinado acompanhado de torradinhas. Localizado em uma ampla garagem, o bar sugere os baldes de cerveja em garrafa para acompanhar.
R. Eugênia de Carvalho 195, Vila Matilde, região leste. Ter. a sex.: 17h às 24h. Sáb.: 10h às 24h. Dom.: 10h às 16h.

Santa Panela
Por aqui, a tradicional gelada que adorna as mesas de boteco é preterida pelas caipirinhas, que fazem sucesso na casa. Durante o concurso, sua cozinha promete preparar muitas porções Barca do Santa —copa de lombo na brasa ao molho de cerveja preta e alho frito. Acompanha batatas portuguesas, couve crocante e farofa de banana, servidos em um lúdico barquinho.
R. Emília Marengo, 225, Tatuapé. Ter. a sex.: 18h às 24h. Sáb.: 16h30 às 24h.

Taberna Portucale
Apesar do acento português, a casa não apostou no bacalhau como vários outros competidores. Inscreveu no concurso o Pica Pau, mistura que leva lascas de pernil salteado, amêijoas (ou vôngole), picles e azeitonas.
R. Cantagalo, 856, Vila Gomes Cardim, tel. 4112-7702. 30 lugares. Seg. a qui.: 12h às 22h. Sex.: 12h às 24h. Sáb.: 13h às 24h.

REGIÃO NORTE

O Alemão
Descendente de alemães, Marcos Zoppi Filho fundou o bar em 2001 com a proposta de levar um pouco da culinária de seus antepassados para a Freguesia do Ó. Cervejas alemãs e pratos típicos do país são alguns dos diferenciais da casa, que vai competir no Comida di Buteco com a Bruschetta à Mineira. O prato leva linguiça artesanal e pão gratinado com mozarela e é finalizado com molho gorgonzola. Torresmo e um shot de cachaça mineira acompanham.
Lgo. da Matriz de Nossa Senhora do Ó, 134, Freguesia do Ó, região norte, tel. 3931-8463. 180 lugares. Seg. a qui.: 12h às 23h. Sex. e sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 20h.  

Bar Bambu
O tradicional bar da zona norte foi fundado em 1971 e ganhou o nome por causa da fachada de bambus do antigo estabelecimento do imóvel. O boteco já ficou em quarto lugar na disputa de 2012, com um empanado de berinjela, e este ano entra na competição com o Trio Bambu. São três bolinhos de massa de abóbora cabotiá, cada um com um recheio diferente: bacalhau, queijo chancliche e coração de galinha.
R. Conselheiro Moreira de Barros, 1.084, Santana, região norte, tel. 2283-4350. 80 lugares. Ter. a sex.: 17h às 24h. Sáb.: 13h às 24h. Dom.: 13h às 19h.

Bar do Portuga
O português do nome do bar é Belarmino Adelino, que chegou ao Brasil em 1964. Doze anos depois, fundou o boteco. A porção de estreia na disputa tem ingredientes portugueses: são pastéis recheados de alheira, uma espécie de linguiça feita com carne de porco e pão.
Av. Jaçanã, 659, Jaçanã, região norte, tel. 2533-6572. Seg. a qui.: 7h às 24h. Sex.: 7h à 0h30. Sáb.: 7h às 21h.

Bar Estrela da Matriz
O bar está estreando, mas é tradição em um dos bairros mais antigos de São Paulo, a Freguesia do Ó. O prato da disputa é o escondidinho de abóbora com carne-seca, requeijão cremoso e mozarela.
Lgo. da Matriz de Nossa Senhora do Ó, 11, Freguesia do Ó, região norte, tel. 2372-4081. 70 lugares. Ter. a qui.: 17h às 24h. Sex.: 16h às 24h. Sáb.: 12h à 1h. Dom.: 12h às 22h.  

Carauari
Vinda de uma família de comerciantes, Andréa Rocha abriu o boteco em 1992, ao lado do marido. A praça Carauari, onde está localizado, deu o nome ao bar. Para a estreia no concurso, o casal escolheu a Moela da Maria: a carne vem al dente com um molho encorpado de tomate. Acompanha pães e farofa crocante.
Pça. Carauari, 8, Vila Maria Alta, tel. 2955-4343. Ter. a qui.: 17h às 22h. Sex.: 17h às 24h. Sáb.: 12h às 22h. Dom.: 12h às 17h.

Casa do Lusa
O nome do bar é uma brincadeira com o clube de futebol Portuguesa, time do proprietário. Bacalhau é o carro-chefe da cozinha e também ingrediente principal do petisco que vai competir: uma porção de quatro minipastéis recheados com o peixe.
R. Cel. Antônio Ferraz, 194, Vila Guilherme, região norte, tel. 2369-4700. Qua. a sex.: 16h às 22h. Sáb.: 11h30 às 16h.  

Distinta Freguesia
Há 11 anos um sobrado em Vila Albertina recebe os clientes do Distinta Freguesia. O estabelecimento tem ambiente interno e uma varanda no segundo piso. Este ano vai disputar com o prato Casal 20, um combinado de cupim, banana-da-terra, queijo minas e palmito, apresentado no formato de um pequeno bolo.
R. Enéias Carrilho, 63, Vila Albertina, região norte, tel. 3935-1139. 120 lugares. Ter. a qui.: 17h às 24h. Sex.: 17h à 1h. Sáb.: 12h à 1h.  

Dona Acarajé
O bar está estreando no evento com uma especialidade, mas adaptada: um hambúrguer de acarajé recheado com quiabo, vatapá e alface, acompanhado de vinagrete e molho de camarão. Todo o resto do cardápio é voltado para a culinária nordestina.
R. Benjamin Pereira, 804, Jaçanã, região norte, tel. 3567-9325. 30 lugares. Seg. a qua.: 12h às 20h. Qui.: 12h às 21h. Sex.: 12h às 23h. Sáb.: 12h às 24h.  

Espaço Pau Brasil
O bar e restaurante serve comida caseira e tem cervejas especiais para seus fregueses. Em 2016 ficou em terceiro lugar na competição. Este ano, o prato escolhido é o Dona Maria —camarões com creme de abóbora cabotiá e cream cheese servidos no pão italiano.
R. Pedro Cacunda, 147, Jardim São Paulo, região norte. Qua. e qui.: 17h às 24h. Sex. e sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 20h.

Famoso Bar do Justo
Quando entregava o troco aos clientes, o primeiro dono do bar perguntava: “Está justo?” Daí vem o nome do estabelecimento, campeão em 2015. O prato escolhido para este ano foi a bruschetta de berinjela empanada, servida com creme de queijos, rúcula, presunto parma e molho de tomate.
R. Alferes Magalhães, 25/29, Santana, região norte, tel. 2979-7195. 430 lugares. Seg. a dom.: 18h às 2h.  

Gibas Baixaria
Há 30 anos, Gilberto Amorim comprou o tradicional bar, que faz sua estreia no concurso. A receita escolhida vem de sua infância. Foi seu pai que o ensinou a fazer o Jabá do Amorim. Nele, carne-seca cortada em cubos é acompanhada de mandioca com manteiga de garrafa, queijo de coalho, farofa da casa e pimenta biquinho.
R. José Wasth Rodrigues, 36, Vila Maria, região norte, tel. 2631-1755. 150 lugares. Seg. a sáb.: 18h às 24h. Dom.: 18h às 23h.

Manzana Bar
Quadros e miniaturas de moto dominam a decoração do bar, que participa com o prato Eita Trem Bom —porção de bolinhos de carne-seca com abóbora cabotiá, acompanha pernil desfiado com vinagrete, farofa de banana-da-terra e couve crispy.
Av. Casa Verde, 2.800, Casa Verde, tel. 2158-0124. 60 lugares. Seg. a sex.: 17h30 às 24h. Sáb.: 13h às 23h. Dom.: 13h às 22h.

Maria Farofa
Fundado em 2012 e especializado em comida nordestina, o bar é de uma família pernambucana. Para o concurso, o boteco vai oferecer aos fregueses o Camarão para Presente, quadradinhos de camarão acompanhados de pasta de berinjela.
R. Maria Cândida, 641, Vila Guilherme, região norte, tel. 2501-2404. 60 lugares. Seg. a sáb.: 12h às 22h. Dom.: 12h às 16h.  

Santa Inês Tap House
É a primeira vez que o bar está no Comida di Buteco, apesar de ser famoso na zona norte por seus hambúrgueres e cervejas artesanais. O Santa Inês entra no concurso com o Balaio de Porco, mistura de bochecha suína, purê de batata-roxa e couve crispy.
R. Dr. Nuno Caldeira Bellegarde, 17, Jardim Paraíso, região norte. Seg.: 12h às 15h30. Qua. a sáb.: 12h às 23h. Dom.: 12h às 17h.

Taberna ChoppWagen
Com mesa de sinuca, fliperama e jogo de dardos, o bar inscreveu no evento o Taberna, sanduíche de costela bovina cozida por 12 horas no vinho tinto. Para finalizar, provolone maçaricado no topo.
Av. Luiz Dumont Villares, 2.116, Parada Inglesa, região norte, s/ tel. 60 lugares. Ter. a qui.: 17h à 1h. Sex. a dom.: 12h à 1h.

REGIÃO OESTE

Acarajé Botequim
Em meio a tantos concorrentes de acento nordestino, o bar tenta se destacar com o Casadinho Baiano, releitura do acarajé, quitute que é especialidade da casa. São dois tipos de recheio: camarão com repolho e peixe refogado.
Av. Pres. Altino, 199A, Jaguaré, região oeste, tel. 2659-7369. 80 lugares. Seg. a sáb.: 17h30 às 23h. Dom.: 12h às 15h30.

Bar dos Cornos
Há cerca de 60 anos, Fernando Ferreira foi traído por sua noiva. Mal sabia ele que, duas décadas mais tarde, o episódio seria motivo de brinde, servindo de inspiração para seu bar. Ele participa pela primeira vez do concurso servindo uma porção de pastéis recheados com baião de dois.
R. Araicás, 242, Vila Lageado, região oeste, tel. 3766-2969. 60 lugares. Seg. a dom.: 16h às 24h.

Beijú de Tapioca
Diminuto, o bar é especializado em tapiocas, servidas com cerca de 30 recheios, entre doces e salgados. Para a competição, porém, deixou a fécula de mandioca para trás e investiu em um generoso espeto de camarões, acompanhado de farofa apimentada e abacaxi grelhado.
R. Coriolano, 1.160, Vila Romana, tel. 3862-0383. 30 lugares. Seg. a sáb.: 12h às 22h.

Boteco do Plínio
Peixes da fauna brasileira brilham no bar, que destaca ingredientes da região Norte. Mas para o Comida di Buteco, escolheu uma receita de origem italiana e serve o Arancini do Pescador. A porção é feita de bolinhos de massa de risoto de camarão fritos, recheados com salmão e cream cheese.
Av. Antártica, 457, Água Branca, região oeste, tel. 3294-9976. 120 lugares. Ter. a qui.: 11h às 24h. Sex. e sáb.: 11h à 1h. Dom.: 11h às 22h.

Botequim Cervejaria e Restaurante
Localizado em uma esquina, tem clima clássico de boteco, com paredes cobertas de azulejos e mesinhas de madeira na calçada. Para acompanhar as geladas, prepara a porção Rabadinha do Velho. Servida sobre uma tábua, combina polenta frita e rabada, mantida em uma pequenina panela para permanecer quentinha.
R. Caraíbas, 621/625, Perdizes, região oeste, tel. 3673-2977. 90 lugares. Ter. a sex.: 17h às 24h. Sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 22h.

Caiubier
Para acompanhar a boa carta de cervejas especiais do bar —são cerca de 60 rótulos nacionais e importados—, prepara durante o Comida di Buteco uma porção de nome divertido. A To Bacon Tente é uma dupla de mini-hambúrgueres com bacon e queijo cheddar revestidos em massa folhada.
R. Caiubi, 928, Perdizes, região oeste, tel. 3873-0455. 70 pessoas. Ter. a sex.: 17h às 24h. Sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 18h.

Calçada da Lapa
Apesar de o nome fazer referência ao bairro do Rio de Janeiro, o bar-restaurante serve pratos de diferentes regiões do país. Para o festival, inclusive, preparou porção com acento mineiro. O Pancetta Especiale tem fatias de pancetta à pururuca, acompanhadas de geleia de pimenta e molho de ervas.
R. Faustolo, 403, Água Branca, região oeste, tel. 3672-1606. 70 lugares. Ter. a sex.: 17h às 23h30. Sáb. e dom.: 12h às 17h.

Lewis Bar
Simples e pequeno, o bar faz sucesso com as caipirinhas. Sua aposta é o Periquita de Baião —um generoso bolinho de feijão-fradinho. Ele é servido com carne-seca e bacon ao redor e ainda acompanha dois bolinhos de arroz incrementados com calabresa e queijo de coalho.
R. Crasso, 140, Água Branca, região oeste, tel. 3864-3207. 65 lugares. Seg.: 11h às 16h. Ter. a sáb.: 11h às 23h. Dom.: 12h às 18h.

Pé pra Fora
Com amplo quintal com vista para a rua, este bar fundado em 1970 participa com o Canapé do Pé. Nele, quadradinhos de polenta frita são adornados com carne-seca, creme de mandioca e Catupiry.
Av. Pompeia, 2.517, Vila Pompéia, região oeste, tel. 3672-4154. 120 lugares. Seg. a sex.: 12h às 23h. Sáb. e dom.: 12h às 19h.

Playdog
A casa aposta nas guloseimas para acompanhar a birita. Além de hambúrgueres, costuma servir porções de fritas cobertas com queijos e taças de sorvete. Para disputar o concurso, no entanto, criou o Beiju Maradona, porção de enroladinhos de camarão com massa de tapioca nas cores azul e branca, fazendo alusão ao jogador argentino que batiza o prato.
Av. Alexios Jafet, 155, Jaraguá, região oeste. Seg. a dom.: 11h às 24h.

Season One Arts & Bar
O badalado bar tem decoração inspirada em séries de televisão, com pôsteres e colagens nas paredes. A aposta para agradar ao público jovem que o frequenta e aos jurados do Comida di Buteco é o Vaca Mineira —costela acompanhada de mandioca cozida, queijo de coalho e torrada com couve e bacon no topo.
R. Mourato Coelho, 575, Pinheiros, tel. 2506-4057. Ter. a qui.: 18h às 24h. Sex. e sáb.: 18h à 1h. Dom.: 17h às 23h. Ingr.: R$ 10 a R$ 40.

Sr. Raimundo Restaubar
O charmoso gastrobar, rodeado de verde, faz sua estreia no Comida di Buteco. Para o evento, prepara escondidinho de calabresa com Catupiry, acrescido de purê de mandioca e mozarela. Geleia de pimenta acompanha.
R. Purpurina, 293, Sumarezinho, região oeste, tel. 2373-8277. 45 lugares. Seg. e ter.: 11h30 às 18h. Qua. a sáb.: 11h30 às 22h30.

Tiro Liro
Ao entrar na casa, é difícil saber para onde olhar primeiro. Garrafas de destilados, bandeiras, caricaturas e até quadros de participação em outras edições do Comida di Buteco disputam a atenção da clientela. Para acompanhar o balcão de acepipes, serve o Vesúvio. Nele, finas fatias de rosbife e pão rodeiam o prato, que no centro tem um paredão de pedaços de berinjela com molho da casa, formando o vulcão que dá nome ao petisco.
R. Cotoxó, 1.185, Perdizes, tel. 3868-3551. Seg. a sex.: 17h às 24h. Sáb.: 11h30 às 18h.

Toca do Coelho
Estreia no concurso com uma iguaria pouco frequente nos bares (e até mesmo nos restaurantes) da cidade: carne de coelho. No petisco Casquinha de Coelho, ela é servida com um creme da casa dentro de uma casca de parmesão.
R. Teodoro Sampaio, 507, Pinheiros, região oeste, tel. 3085-9653. 100 pessoas. Seg. a sex.: 7h30 às 22h15. Sáb.: 7h30 às 17h15.

REGIÃO SUL

Bar do Celso
Antes de ser dono de bar, Celso Ricardo já foi garçom e músico. Seu botequim, decorado com  LPs de samba e quadros de jogadores de futebol, serve para  o Comida di Buteco a Panelinha 2.0, caçarola com iscas de alcatra grelhadas ao vinho, minicebolas agridoce, tomate grape (pequenos tomates adocicados), azeitonas e cubos de provolone cobertos por rúcula.
R. Brejo Alegre, 414, Brooklin Paulista, região sul, tel. 5506-6418. 100 lugares. Seg. a sex.: 17h às 23h. Sáb.: 12h às 22h30.  

Bar Flechas 400
A casa foi fundada há quatro anos por um grupo de amigos que buscava um local fixo para se encontrar. No evento, serve a Ragulenta, porção de croquetes recheados com ragu de calabresa, acompanhados de palitos de polenta e geleia de pimenta.
R. das Flechas, 400, Vila Santa Catarina, tel. 5566-0400. 100 lugares. Seg. a sex.: 16h às 23h30. Sáb. e dom.: 12h às 23h30.  

Bar Trecão
Otacílio Silva Dantas começou no bar como funcionário em 1987 e foi adquirindo frações da empresa até se tornar dono. O Trecão funciona como um espaço cultural da região, sediando eventos de poesia e música. Pela primeira vez no festival, serve porção de linguiça toscana à milanesa.
R. Nova Louzã, 66, Ipiranga, região sul. Seg. a sex.: 15h às 23h. Sáb.: 9h às 19h.

Boteco do Murruga
Campeão paulistano do Comida di Buteco em 2016, o bar, fundado por um casal de origem portuguesa, oferece pratos típicos da culinária lusitana. Este ano, serve a Punhetinha de Bacalhau à Moda Murruga, que consiste em bacalhau desfiado, escoltado por batatas e pãozinho.
Av. Mascote, 57, Vila Mascote, região sul, tel. 5563-7161. 32 lugares. Seg. a qui.: 18h às 22h. Sex. e sáb.: 11h às 22h.  

Botiquinho
O nome do bar veio do apelido de seu dono, que apesar de se chamar Paulo, é conhecido por todos como Tico. Ele era frequentador da casa antes de resolver comprá-la e ampliá-la. Ao lado da família, comanda o espaço há 22 anos. Nesta edição, serve o Calango, sanduíche de carne de lagarto acebolada com molho 
de vinho branco.
R. Cap. Otávio Machado, 447, Chácara Santo Antônio, tel. 5183-0281. 60 lugares. Seg. a sex.: 18h às 23h30. Sáb.: 12h às 17h30.

Canuck’s Poutinerie
Fugindo do conceito clássico de boteco, o bar tem inspiração canadense e, claro, serve no concurso um prato típico do país. O poutine é originário de Québec e foi criado para dar sustança nas temperaturas frias. Ele é feito com batata frita, coberta com queijo e molho gravy —no endereço, todos os ingredientes são caseiros. Para a competição, foi incrementado com pernil caramelizado.
R. Tangará, 145, Vila Mariana, região sul, tel. 3495-6428. 40 lugares. Ter. e qua.: 17h30 às 22h. Qui. a sáb.: 17h30 às 23h30.

Casa Galliano
Fundada como adega de bairro em 1991, a casa foi transformada em um bar descontraído, com mesas na varanda. De inspiração italiana, serve porção de bolinhos de risoto recheados com mozarela.
Av. Jurucê, 803, Moema, região sul. Seg. a sex.: 16h às 23h30. Sáb.: 11h às 18h.

Di Primeira
O bar tem temática futebolística e é decorado com pôsteres e camisas de seleções e times brasileiros. Nesta edição, serve o Ninho do Sr. Batata —quatro cestinhas de massa de batata recheadas com iscas de filé-mignon ao molho de três queijos. Divertidas, chegam à mesa em uma pequena bandeja carregada por uma miniatura do personagem que nomeia o petisco, visto nos filmes de “Toy Story”.
R. Carneiro da Cunha, 585, Vila da Saúde, região sul, tel. 2691-2479. 60 lugares. Seg.: 17h às 22h. Ter.: 17h às 23h. Qua. a sex.: 17h às 24h. Sáb.: 13h às 24h. Couv. art.: R$ 5,50.

Excelentíssimo Botequim
A casa remete aos anos 1950 graças à decoração, que reúne reportagens, fotos, charges e artigos da década. Repleto de referências políticas, o bar serve a porção Os 11 Ministros —massa frita recheada com miolo de alcatra temperada, acompanhada de geleia de manga com pimenta.
R. Ramos Batista, 491, Vila Olímpia, região sul, tel. 3842-4221. 150 lugares. Seg. a sex.: 12h às 15h e 17h às 23h30.

Pier 1327
Com referências náuticas, o bar simula o ambiente de um transatlântico e divulga a cultura da cerveja e do vinho há 12 anos. Para o Comida di Buteco, serve porção vegetariana de bolinhos de berinjela recheados com pimentões.
R. Joaquim Távora, 1.327, Vila Mariana, região sul, tel. 5539-6213. 96 lugares. Seg. a sex.: 18h às 24h. Sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 17h.

Rotisserie Nipon
Famosa no bairro pelas asinhas de frango, a casa que começou servindo apenas comida para viagem foi ampliada para receber os clientes. Nesta edição, a sugestão é o Frango Karague Nipon, que consiste em pedaços de sobrecoxa de frango empanados com toque suave de gengibre, acompanhados de molho oriental e molho da casa.
Av. do Café, 600, Vila Guarani, região sul, tel. 5583-2163. 60 lugares. Ter. a sex.: 17h às 22h30. Sáb.: 12h às 19h.

União de Minas
Atualmente comandada por um mineiro e um paulistano, a casa serve nesta edição do concurso o Contriqueijo —contrafilé em tiras grelhado na chapa, acebolado, servido na pedra com mozarela gratinada por cima. Acompanha vinagrete e farofa.
R. Amleto Farro, 491, Santo Amaro, região sul, tel. 2532-7143. 90 lugares. Seg.: 11h às 16h. Ter. a sáb.: 11h às 23h. Dom.: 11h às 17h.  

Varandinha
Pioneira na região da Berrini, a casa fundada em 1999 serve dadinhos de bacalhau à milanesa, acompanhado de batatinhas, cebolinhas, azeitonas pretas, ovos e pimentões, puxados no azeite e alho. A porção é escoltada por torradinhas.
Pça. Oswaldo Maurício Varella, 4, Brooklin Paulista, região sul, tel. 5505-7780. 100 lugares. Seg. a sex.: 15h às 23h. Sáb.: 12h às 17h.

Vixe Maria
Pela primeira vez na competição, o bar de culinária nordestina serve petisco que leva o nome da casa. Nele, bolinhos de mandioca com carne de caranguejo são servidos em uma simpática cestinha.
R. Costa Aguiar, 1436, Ipiranga, região sul. Seg.: 9h às 18h. Ter. a dom.: 9h à 1h.

Zur Alten Mühle
Fundada em 1980, tem inspiração alemã que começa no nome, passa pela decoração e chega até o cardápio, que oferece clássicos da culinária germânica, como marreco, salsichas e diversas opções de chope e cerveja. Para p evento, a sugestão é o Escondidinho Alemão, de fraldinha desfiada com mandioca cremosa e molho de pimenta.
R. Princ. Isabel, 102, Brooklin Paulista, região sul, tel. 5044-4669. 84 lugares. Seg.: 17h às 24h. Ter. a sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 22h30.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais