Descrição de chapéu Cinema Coronavírus
Cinema

Fechamento dos cinemas em SP faz estreias ficarem só dois dias em cartaz

Com endurecimento da quarentena no sábado, lançamentos têm quinta e sexta para serem exibidos

São Paulo

Com o anúncio da fase vermelha do plano de quarentena de São Paulo, os cinemas ficarão fechados a partir da meia-noite do sábado, dia 6 . Isso quer dizer que as estreias da semana, que entram em cartaz nesta quinta (4), serão exibidas durante só dois dias na cidade.

Seis filmes vão chegar aos cinemas, entre eles alguns títulos esperados. O principal é a animação “Raya e o Último Dragão”, da Disney, que é protagonizada por uma personagem oriental. Mas há também "Piedade", novo filme de Claudio Assis, que fez pré-estreia virtual no ano passado.

Após essas produções serem exibidas presencialmente nas salas nesta quinta e sexta-feira, os cinemas fecharão durante quase duas semanas —a fase vermelha, a mais restritiva da quarentena paulista, segue, pelo menos, até o dia 19 de março na cidade.

Há duas explicações para que esses filmes sigam como as estreias confirmadas, apesar do fechamento das salas. A primeira é que o anúncio do governado João Doria, do PSDB, foi feito nesta quarta, às vésperas das estreias. Os cinemas já têm tudo preparado para as exibições.

A segunda é que o endurecimento da quarentena vale apenas para o estado de São Paulo. No resto do país, os cinemas seguem funcionando normalmente em grande parte das cidades, que poderão manter esses títulos em cartaz por mais tempo. Apesar disso, a capital paulista é a principal praça exibidora do Brasil —com os cinemas paulistanos sem funcionar, as bilheterias desses longas devem sofrer um impacto negativo.

A Cinemark informou que segue as determinações das autoridades e o mesmo acontecerá agora, porém informou que não vai se pronunciar sobre a decisão do governo de São Paulo. Paulo Lui, presidente do Sindicato das Empresas Exibidoras de São Paulo, afirma que "só cabe a nós, como empresários responsáveis, acatar essa decisão".

As novas medidas de endurecimento da quarentena são uma tentativa de evitar o colapso no sistema de saúde do estado, que registrou alta de internações por Covid-19 nas últimas semanas, no que é considerado o pior momento da pandemia no país.

Por isso, se decidir ir ao cinema nos próximos dois dias, lembre-se de sempre usar máscara, lavar as mãos, manter o distanciamento social e respeitar os demais protocolos de segurança das salas. A pandemia ainda não acabou.

Confira a seguir os filmes que estreiam em São Paulo a partir desta quinta (4).

Pré-estreia

Lucicreide Vai pra Marte
Brasil, 2021. Direção: Rodrigo Cesar. Com: Lucy Ramos, Rodrigo Cesar e Fabiana Karla. 10 anos.
O marido de Lucicreide a abandona, seus cinco filhos não têm limite e a sogra se hospeda em sua casa contra sua vontade. Além disso, ela ainda tem uma carga de trabalho pesada, como empregada doméstica. Cansada de tantas tarefas, ela deixa o filho do patrão inscrevê-la para uma viagem espacial que levará o primeiro homem a Marte.
Salas e horários.


Estreias

Como Ela Faz?
Brasil, 2020. Direção: Tatiana Villela. 14 anos.
O documentário acompanha a vida de 12 mulheres e promove discussões a respeito da equidade de gênero no Brasil. Entre as figuras que aparecem no filme estão a deputada Tabata Amaral, a filósofa e colunista da Folha Djamila Ribeiro, a jogadora Cristiane Rozeira, a diarista Carla Dias e Maite Schneider fundadora da Transemprego ---banco de dados de currículos e vagas para pessoas trans do Brasil.
Salas e horários.


Raya e o Último Dragão
EUA, 2021. Direção: Don Hall e Carlos López Estrada. Com: Kelly Marie Tran, Awkwafina e Gemma Chan. 10 anos
A animação de fantasia é baseada em diversas histórias folclóricas do sudeste asiático e tem a atriz Awkwafina faz a voz do dragão Sisu. A história se passa em um reino chamado Kumandra, uma terra reinventada e habitada por uma antiga civilização. Lá, uma guerreira chamada Raya está determinada a encontrar o último dragão.
Salas e horários.


A Viúva das Sombras
Rússia, 2020. Direção: Ivan Minin. Com: Viktotiya Potemina, Anastasiya Gribova e Margarita Bychkova. 12 anos
Talvez o fato mais assombroso deste filme seja ele ter sido baseado em eventos reais. No longa, um grupo entra em uma floresta de São Petersburgo para resgatar um adolescente desaparecido. Mas, de repente, o contato deles com a base é interrompido. A equipe começa a notar eventos sobrenaturais e passa a acreditar na lenda local que diz existir espíritos ali. Isso porque, nas últimas três décadas, vários moradores desapareceram —e os únicos corpos encontrados estavam nus.
Salas e horários.


Pantanal, a Boa Inocência de Nossas Origens
Brasil, 2019. Direção: Eduardo Nunes e Izabella Faya. Com: Zécarlos Machado. 10 anos.
O documentário acompanha o dia a dia dos moradores, da terra e dos impactos da ação humana nas mudanças climáticas no Pantanal, considerada a planície mais inundada do mundo.
Salas e horários.


Piedade
Brasil, 2020. Direção: Cláudio Assis. Com: Fernanda Montenegro, Matheus Nachtergaele e Cauã Reymond. 16 anos.
O mar que garantia o sustento da comunidade ficou infestado de tubarões depois da construção de um estaleiro. Assim, um executivo sem escrúpulos, interpretado por Matheus Nachtergaele, desenterra um segredo doloroso para convencer uma família a aceitar a indenização da petrolífera em que trabalha. Nesse meio tempo, Nachtergaele se envolve com Cauã Reymond, que interpreta o dono de um cinema pornô. Fernanda Montenegro e Irandhir Santos completam o filme, cujo título faz referência à cidadezinha fictícia onde vivem.
Salas e horários.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais