Descrição de chapéu Cinema
Cinema

Cine Bijou, cinema de rua histórico de São Paulo, volta a funcionar no centro

Espaço fundado em 1962 foi reformado e terá programação de filmes, peças de teatro e debates

-
São Paulo

Depois de passar 26 anos desativado, o Cine Bijou, tradicional cinema de rua na praça Roosevelt, reabre as portas na próxima terça, dia 25, no aniversário da cidade de São Paulo.

O espaço foi inaugurado em 1962 e agora será administrado pelos fundadores da companhia de teatro Os Satyros. A agenda terá exibições de filmes, com sessões gratuitas ou a preços populares de quinta a domingo, mas também apresentações de peças e debates.

O objetivo, segundo os administradores, é exibir clássicos e filmes autorais de diferentes países, que costumam ficar fora do circuito comercial da cidade.

Sala do Cine Bijou, cinema de rua na praça Roosevelt, região central de São Paulo
Sala do Cine Bijou, cinema de rua na praça Roosevelt, região central de São Paulo - Jardiel Carvalho/Folhapress

Neste primeiro momento, a programação será voltada a filmes brasileiros. Até o dia 30 de janeiro, o Bijou contará com mesas de debate seguidas de exibições de obras de cineastas como Laís Bodanzky, Tata Amaral e Helena Ignez. No dia 25, será exibido o longa "Zuzu Angel", lançado em 2006 por Sérgio Rezende.

O drama biográfico que retrata a trajetória da estilista carioca Zuzu Angel, morta pela ditadura militar, tem Patricia Pillar no elenco. A atriz, que fez doações para a reativação do Bijou, agora batiza a sala de cinema.

Após as reformas, o local conta com 77 lugares e um pequeno palco, mas manteve as características originais, como as poltronas vermelhas e as paredes desenhadas em gesso. No salão de entrada, funcionarão um café e uma livraria temática de cinema.

Aberto na década de 1960, o Bijou ficou conhecido como um polo artístico paulistano ao exibir filmes autorais e longas que estavam sob os holofotes da censura durante a ditadura. Com a decadência do centro de São Paulo, entre os anos 1980 e 1990, o espaço foi perdendo seus frequentadores até fechar as portas em 1996.

O imóvel chegou a sediar o Teatro do Ator, que encerrou as atividades em 2019, mesmo ano em que Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, do Satyros, alugaram o imóvel. A reativação estava prevista para ocorrer em 2019 ou 2020, mas o plano foi adiado por causada pandemia de Covid-19.

São Paulo, SP, Fachada do cine Bijou
Fachada do Cine Bijou, que abriu em 1962 na praça Roosevelt - Eduardo Lazzarini/Folhapress

Entre as iniciativas para a reabertura, estão ainda as sessões "Cinema Falado", que propõe debates após a exibição, e "No Escuro", com um filme surpresa. Já o evento "O Filme da Minha Vida" pretende ser uma sessão exclusiva de um título que marcou os espectadores.

O cinema diz que vai seguir os protocolos de segurança relacionados à pandemia —medirá a temperatura das pessoas na entrada, exigirá a apresentação do comprovante de vacinação e obrigará o uso de máscaras durante as sessões.

Satyros Bijou

  • Onde Pça. Roosevelt, 172, Consolação, região central, tel. (11) 3255-0994 e 3258-6345
  • Site satyros.com.br

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais