Saiba o que abriu e o que fechou na região do Baixo Augusta, Roosevelt e Copan na pandemia

Bares, restaurantes e baladas encerram as atividades, mas ruas também ganharam novidades

São Paulo

Com o início da pandemia da Covid-19, em março do ano passado, a cartografia cultural da capital paulista sofreu diversas alterações. Na agitada região do Baixo Augusta, da praça Roosevelt, do edifício Copan e de seu entorno, uma série de espaços fecharam as portas —e diversos outros foram inaugurados.

Muitos bares, restaurantes, baladas e espaços culturais não resistiram ao período de portas fechadas, e saíram de vez da vida da cidade, como é o caso do Ramona, restaurante de alma roqueira na avenida São Luís.

Apesar das perdas, o centro da cidade também ganhou novidades. Entre elas estão lugares como a livraria Megafauna, o bar de vinhos Paloma e uma unidade da pizzaria Bráz Elettrica. Para os próximos meses, a promessa é do retorno do Studio SP, Cine Bijou e do Love Story.

Além disso, o restaurante mais antigo da cidade, o italiano Carlino, resistiu à pandemia e segue firme na rua Epitácio Pessoa.

Confira abaixo o que abriu e o que fechou na região.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais

Mais lidas