Prédios do Minhocão recebem projeções de shows neste fim de semana de pandemia

Letrux, Nomade Orquestra e Senzala Hi-Tech integram edição do SP Rock Mapping

Projeção do grupo Orquestra Vermelha no festival SP Rock Mapping

O grupo Orquestra Vermelha se apresentou no festival em 2020; neste ano, outros artistas e bandas ganham espaço nas apresentações do Minhocão Amanda Moraes/Divulgação

São Paulo

Desde o início da pandemia, músicos têm rebolado para conseguir se apresentar nestes tempos de casas de show fechadas —muitas delas, inclusive, encerraram as atividades permanentemente. As lives surgiram como as substitutas mais óbvias. Mas outras alternativas vêm surgindo para as apresentações musicais.

Neste fim de semana, o festival SP Rock Mapping chega à segunda edição e projeta performances musicais e intervenções artísticas em empenas de prédios do centro de São Paulo.

O local escolhido neste ano é o Minhocão. Artistas especializados em videomapping, que consiste na projeção de vídeos em diferentes superfícies da cidade, foram chamados para criar intervenções para shows de diferentes músicos e as projetar nos edifícios.

No ano passado, o evento ocorreu na rua Augusta. Neste ano, com a região do Minhocão escolhida como cenário, as projeções ocorrem entre este sábado, dia 10, e este domingo, dia 11. Como o plano de quarentena do governo do estado desestimula que as pessoas saiam às ruas e a recomendação é que todos ainda fiquem em casa, a programação será transmitida pelo canal do festival na plataforma Twitch.

Cada projeção foi criada especificamente para o prédio em que será exibida. No sábado, a partir de 19h, se apresentam a cantora Aíla e a artista visual Roberta Carvalho. Depois, às 19h45, o festival é comandado pelo cartunista Junião em parceria com o Senzala Hi-Tech, com a contribuição visual de Juliana Lima. Em seguida, às 20h40, ocorre a apresentação do músico Dengue junto aos VJs da dupla Embolex.

Mais para o fim da noite, às 21h30, a Nomade Orquestra se une ao coletivo Darklight Studio, que já trabalharam com videomapping em diversos países. A última apresentação ocorre às 22h15 e fica com a diretora Clara Cosentino, a artista visual Laura Fragoso e Letrux.

No domingo, a primeira apresentação, a partir das 19h, é do grupo musical Deafkids em parceria com Douglas Leal. Na sequência, às 19h55, é a vez da rapper Monna Brutal e do Studio Curva. Às 20h45, Luiza Lian se une à artista multimídia Bianca Turner. Às 21h35, O DJ Nelson D encerra o festival em pareceria com a dupla de artistas VJ Suave.

SP Rock Mapping - Segunda edição

  • Quando Sábado (10) e domingo (11), a partir de 19h
  • Onde Canal oficial do evento na Twitch
  • Preço Gratuito
  • Link: https://www.twitch.tv/sprmap

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais