Descrição de chapéu teatro
Teatro

Confira a programação completa da MITsp, que começa nesta sexta (15)

Sexta edição da mostra apresenta mais de 20 peças em 18 palcos espalhados pela cidade

Clara Balbi
São Paulo

A sexta edição da Mostra Internacional de Teatro de São Paulo (MITsp) abre ao público nesta sexta (15).

Com nove montagens internacionais e três estreias nacionais em seu programa principal, o evento ocupa 18 palcos paulistanos até o final do mês.

Desta vez, o encenador em foco é o suíço Milo Rau, que apresenta as peças “A Repetição. História(s) do Teatro (I)” —responsável por abrir a mostra— “Cinco Peças Fáceis” e “Compaixão. A História da Metralhadora”.

Sociólogo de formação, Rau adota uma metodologia próxima do documental em suas montagens: “A Repetição” e “Cinco Peças Fáceis” baseiam-se em crimes reais ocorridos na Bélgica, enquanto “Compaixão” parte de entrevistas com profissionais de ONGs, clérigos e vítimas de guerras na África para criticar os vestígios de colonialismo que permeiam as relações filantrópicas entre o continente e a Europa.

O flerte com o real também aparece em outros espetáculos. “Paisagens para Não Colorir”, do chileno Marco Layera, é fruto de uma pesquisa com meninas entre 13 e 17 anos. “Partir com Beleza”, do franco-argelino Mohamed el Khatib, retraça por meio de entrevistas e documentos o avanço do câncer de sua mãe. Já “Manifesto Transpofágico” usa o corpo da atriz Renata Carvalho, que é travesti, para discutir a exclusão do gênero —ela foi impedida de interpretar Cristo na peça "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu" em 2017.

Além deles, a MITsp ainda exibe dez peças  de todo o país selecionadas via convocatória do programa Plataforma Brasil. Veja, abaixo, a programação completa:

​Mostra de Espetáculos

O ALICERCE DAS VERTIGENS
Texto e direção: Dieudonné Niangouna. Com: Sthyk Balossa, Dorient Kaly, Papythio Matoudidi e outros. 105 min. 16 anos.
A trama assinada e dirigida pelo congolês Dieudonné Niangouna discute as consequências da herança colonizadora em seu país a partir da história de dois irmãos, Fido e Roger. Depois da morte do pai, eles lutam pelo amor da mesma mulher, Diane.
Sesc Pinheiros - teatro Paulo Autran - R. Pais Leme, 195, Pinheiros, região oeste, tel. 3095-9400. 1.010 lugares. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 18h. Estreia sex. (15). Até dom. (17). Ingr.: R$ 20 a R$ 40. Ingr. p/ sescsp.org.br.

ALTAMIRA 2042
Idealização e concepção: Gabriela Carneiro da Cunha. Direção: Rio Xingu e Gabriela Carneiro da Cunha. 90 min. 16 anos.
A instalação concebida por Gabriela Carneiro da Cunha se debruça sobre a polêmica da barragem de Belo Monte no rio Xingu. Nela, caixas de som ecoam o depoimentos de cada uma das partes afetadas pelo empreendimento, entre ribeirinhos, povos indígenas, funcionários do governo federal e de instituições socioambientais, e até mesmo o rio.
Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo - Vd. do Chá, s/ nº, Centro, região central, tel. 3214-3249. 60 lugares. Ter. e qui.: 15h e 20h. Qua.: 17h. Estreia ter. (19). Até qui. (21). GRÁTIS

A BOBA
Concepção, texto e performance: Wagner Schwartz. 50 min. 12 anos.
No espetáculo, Schwartz —cuja obra "La Bête", apresentada no MAM em 2017, foi alvo de acusações de pedofilia— parte da pintura "A Boba", de Anita Malfatti, para confrontar a ideia de nação.
Teatro Cacilda Becker - R. Tito, 295, Vila Romana, região oeste, tel. 3864-4513. 198 pessoas. Seg. e ter.: 21h. Dom.: 20h. Estreia dom. (17). Até 24/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

CINCO PEÇAS FÁCEIS
Concepção, texto e direção: Milo Rau. Texto e interpretação: Aimone De Zordo, Fons Dumont, Arno John Key e outros. 90 min. 12 anos.
O encenador suíço Milo Rau parte do caso do criminoso belga Marc Dutroux, que sequestrou e violentou seis meninas nos anos 1990, para construir um experimento cênico sobre representação e moralidade. Nele, crianças e adolescentes de 11 a 15 anos encenam monólogos de personagens envolvidos nos eventos, como o policial, uma das vítimas e o pai de Dutroux.
Teatro Sérgio Cardoso - sala Sérgio Cardoso - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, região central, tel. 3288-0136. 835 lugares. Ter. a qui.: 19h. Estreia ter. (19). Até qui. (21). Ingressos esgotados. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

COMPAIXÃO. A HISTÓRIA DA METRALHADORA
Direção: Milo Rau. Texto: Florian Borchmeyer. Com: Ursina Lardi e Consolate Sipérius. 90 min. 16 anos.
Baseada em entrevistas com funcionários de ONGs, clérigos e vítimas de guerras civis na África, a peça critica os vestígios de colonialismo nas relações filantrópicas entre o continente e a Europa, questionando as contradições de valores como a compaixão e o altruísmo.
Sesc Vila Mariana - teatro - R. Pelotas, 141, Vila Mariana, região sul, tel. 5080-3000. 620 lugares. Qua. e qui.: 21h. Estreia qua. (20). Até 22/3. Ingr.: R$ 20 a R$ 40. Ingr. p/ sescsp.org.br.

DEMOCRACIA
Texto: Alejandro Zambra. Direção: Felipe Hirsch. Com: Trinidad González, Manuela Martelli, Rafael Contreras e outros. 105 min. 12 anos.
Apresentada no ano passado no festival Teatro a Mil, em Santiago do Chile, a montagem assinada por Felipe Hirsch é uma adaptação de “Múltipla Escolha”, livro do escritor Alejandro Zambra que emula o formato de uma prova de vestibular. Na narrativa, cinco atores usam fatos de suas próprias biografias para refletir sobre as fissuras sociais, políticas e pessoais da ditadura no Chile atual.
Teatro Faap - R. Alagoas, 903, Higienópolis, região central, tel. 3662-7233. 486 lugares. Seg. a qua.: 21h. Estreia seg. (18). Até qua. (20). Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ faap.br/teatro.

MÁGICA DE VERDADE
Direção: Tim Etchells. Com: Jerry Killick, Richard Lowdon e Claire Marshall. 105 min. 16 anos.
No espetáculo da companhia britânica Forced Entertainment, três atores se revezam nos papeis de competidor e apresentador de um game show absurdo, em que em o participante precisa acertar, vendado, a palavra que se inscreve em um quadro negro. Ao som de aplausos e gargalhadas artificiais, eles criam uma alegoria sobre o mito da agência individual e do otimismo.
Centro Cultural Fiesp - teatro Sesi São Paulo - Av. Paulista, 1.313, térreo, Bela Vista, região central, tel. 3146-7439. 456 lugares. Ter. a qui.: 20h. Estreia ter. (19). Até qui. (21). É necessário inscrição p/ sesisp.org.br. GRÁTIS

MANIFESTO TRANSPOFÁGICO
Concepção, texto e interpretação: Renata Carvalho. Direção: Luis Fernando Marques. 50 min. 18 anos.
Impedida de interpretar um Cristo travesti no espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, em 2017, a atriz Renata Carvalho fala sobre a exclusão histórica e a folclorização do corpo travesti neste monólogo. Com isso, coloca em xeque estruturas preconceituosas enraizadas em campos tão diversos quanto a gramática, a medicina e o judiciário.
Teatro Décio de Almeida Prado - R. Lopes Neto, 206, Itaim Bibi, região sul, tel. 3079-3438. Qua.: 20h. Qui.: 18h e 20h. Estreia qua. (20). Até 22/3. GRÁTIS

MDLSX​​
Direção: Enrico Casagrande e Daniela Nicolò. Texto: Daniela Nicolò e Silvia Calderoni. Com: Silvia Calderoni. 80 min. 16 anos.
Silvia Calderoni interpreta a personagem andrógina Calíope no solo, estruturado como um set de DJ. Com projeções de vídeos da infância e da adolescência da atriz, a montagem cita manifestos transfeministas para abordar tensões relacionadas à identidade de gênero.
Teatro João Caetano - R. Borges Lagoa, 650, Vila Clementino, região sul, tel. 5573-3774. 438 lugares. Sex.: 21h. Estreia 22/3. Até 23/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

PAISAGENS PARA NÃO COLORIR
Direção: Marco Layera. Com: Ignacia Atenas, Sara Becker, Paula Castro e outros. 90 min. 14 anos.
Depoimentos pessoais de onze adolescente entre 13 e 17 anos guiam a criação do chileno Marco Layera, diretor da companhia La Resentida, uma das importantes do país. No palco, são desveladas questões como preconceito, sexualidade e violência.
Teatro Porto Seguro - Al. Br. de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, região central, tel. 3226-7300. 496 lugares. Qua. e qui.: 19h. Estreia qua. (20). Até qui. (21). Ingr.: R$ 30 a R$ 40. Ingr. p/ tudus.com.br.

PARTIR COM BELEZA
Texto, concepção e interpretação: Mohamed El Khatib. Direção geral: Zacharie Dutertre. 50 min. 10 anos.
A partir de entrevistas, emails, textos, documentos administrativos e memórias, o franco-marroquino Mohamed El Khatib reconta a trajetória da descoberta do câncer ao falecimento de sua mãe em 2012.
Casa do Povo - R. Três Rios, 252, Bom Retiro, região central, tel. 3227-4015. 160 lugares. Ter.: 20h e 22h. Qua.: 18h, 20h e 22h. Qui.: 20h e 22h. Estreia ter. (19). Até qui. (21). Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

A REPETIÇÃO. HISTÓRIA(S) DO TEATRO (I)
Texto: Milo Rau e companhia. Direção: Milo Rau. Com: Sara De Bosschere, Suzy Cocco, Sébastien Foucault e outros. 100 min. 16 anos.
Considerado um dos melhores espetáculos de 2018 pelo New York Times, o experimento do suíço Milo Raus narra um assassinato brutal sob a perspectiva de seis personagens, interpretados por quatro atores e dois não-atores. A peça integra a série História do Teatro, estudo performativo sobre a arte mais antiga da humanidade.
Auditório Ibirapuera Oscar Niemeyer - plateia interna - Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portões 2 (pedestre) e 3 (veículos), Parque Ibirapuera, região sul, tel. 3629-1075. 806 lugares. Sex. e sáb.: 21h. Estreia sex. (15). Até sáb. (16). Ingr.: R$ 30. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

MITbr - Plataforma Brasil

ALTÍSSIMO
Texto: Alexandre dal Farra. Direção e interpretação: Pedro Vilela. 50 min. 16 anos.
Parceria do dramaturgo Alexandre dal Farra com o encenador Pedro Vilela, o monólogo da companhia recifense Trema! Plataforma de Teatro investiga a expansão das religiões neopentecostais no país.
Itaú Cultural - sala Itaú Cultural - Av. Paulista, 149, Bela Vista, região central, tel. 2168-1777. 160 lugares. Ter.: 16h. Qua.: 18h e 21h. Até qua. (20). Retirar ingr. uma hora antes. GRÁTIS

BOCA DE FERRO
Direção: Marcela Levi e Lucía Russo. Performance e cocriação: Ícaro dos Passos. 50 min. 16 anos.
O panorama musical de Belém do Pará, que se desenvolveu do merengue, salsa e zouk dos anos 1950 até o tecnobrega atual, serve de base do espetáculo de Marcela Levi e Lucía Russo.
Funarte São Paulo - sala Renée Gumiel - Al. Nothmann, 1.058, Campos Elíseos, região central, tel. 3662-5177. 50 lugares. Qua. e qui.: 20h. Até qui. (21). Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

COLÔNIA
Texto: Gustavo Colombini. Concepção e interpretação: Renato Livera. Direção: Vinicius Arneiro. 60 min. 14 anos.
Nesta peça-palestra cujo cenário é uma sala de aula, Renato Livera interpreta um professor que discorre sobre a multiplicidade de sentidos da palavra “colônia”, passeando pelas disciplinas da biologia, dos estudos sociais e da história nacional.
Oficina Cultural Oswald de Andrade - R. Três Rios, 363, Bom Retiro, região central, tel. 3222-9574. Ter.: 18h. Qua.: 15h e 21h. Até qua. (20). Ingressos esgotados. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

CRIA
Direção: Alice Ripoll. Com: Tiobil Dançarino Brabo, Kinho JP e outros. 50 min. 14 anos.
Mesclando passinho e dança contemporânea, a coreografia de Alice Ripoll fala sobre a noções de “cria”, da maternidade à comunidade, através dos movimentos de dez dançarinos.
Teatro Sérgio Cardoso - sala Sérgio Cardoso - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, região central, tel. 3288-0136. 835 lugares. Sáb.: 17h. Até 23/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

ISTO É UM NEGRO?
Texto: Mirella Façanha e Tarina Quelho. Direção: Tarina Quelho. Com: Ivy Souza, Lucas Wickhaus, Mirella Façanha e Raoni Garcia. 100 min. 18 anos.
O que é ser negro na sociedade brasileira hoje? A pergunta conduz o espetáculo dirigido por Tarina Quelho. Misturando linguagens e referências, o texto, que também narra experiências pessoais dos quatro atores, elabora questões históricas como colonização e escravidão até chegar à discriminação no presente.
Teatro Alfredo Mesquita - Av. Santos Dumont, 1.770, Santana, região norte, tel. 2221-3657. 198 lugares. Qua.: 21h. Qui.: 17h. Até qui. (21). Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

LOBO
Concepção, texto e direção: Carolina Bianchi. Com: Allyson Amaral, Antonio Miano, Carolina Bianchi e outros. 100 min. 18 anos.
Nesta fábula de terror episódica, a atriz e diretora Carolina Bianchi divide a cena com 15 artistas homens, entre atores, bailarinos e músicos. O lobo representa o embate entre instinto e civilização que caracteriza o processo criativo.
Teatro de Contêiner Mungunzá - R. dos Gusmões, 43, Santa Efigênia, região central, tel. 97632-7852. 99 lugares. Qua. e qui.: 23h. Até qui. (21). Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

PROTOCOLO ELEFANTE
Concepção, direção e coreografia: Alejandro Ahmed. Com: Aline Blasius, Edú Reis Neto, Hedra Rockenbach e outros. 90 min. 16 anos.
O ritual de afastamento e isolamento dos elefantes que acontece na iminência de sua morte serve de metáfora de separação e exílio nesta coreografia.
Centro Cultural Fiesp - teatro Sesi São Paulo - Av. Paulista, 1.313, térreo, Bela Vista, região central, tel. 3146-7439. 456 lugares. Sáb.: 20h. Dom.: 19h. Até 24/3. É necessário inscrição p/ sesisp.org.br. GRÁTIS

(VER[ ]TER) À DERIVA
Concepção e direção: Cia. Les Commediens Tropicales, Quarteto à Deriva e artistas convidados. Com: Carlos Canhameiro, Daniel Gonzalez, Michele Navarro e outros. 60 min. Livre.
O espetáculo parte dos trabalhos do subversivo artista britânico Banksy para propôr um conjunto de intervenções cênicas em espaços externos e públicos. Congregando grafite, videoarte, performance, teatro, dança e artes plásticas, a ação tem trilha sonora ao vivo do quarteto de jazz À Deriva.
Av. Paulista, 1700 - Av. Paulista, 1.700, Bela Vista, região central, s/ tel. Qui.: 15h. Até 23/3. GRÁTIS

VESTÍGIOS
Concepção, direção e interpretação: Marta Soares. 50 min. Livre.
Os sambaquis, cemitérios indígenas pré-históricos encontrados no litoral do Brasil, servem de inspiração para o espetáculo. Misturando performance, videoinstalação e dança, ele investiga os conceitos de lugar, não-lugar, e espaço de fora.
CCSP - espaço cênico Ademar Guerra - R. Vergueiro, 1.000, Liberdade, região central, tel. 3397-4002. 100 lugares. Qua. e qui.: 21h. Até qui. (21). Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

V:U:L:V:A
Concepção e direção: Mariana Senne. Texto: Katrin Heinau e Mariana Senne. Com: Mariana Senne e Laura Salerno. 90 min. 18 anos.
Idealizado pela atriz Mariana Senne, a entrevista-performance aborda o tabu em relação à genitália feminina para devolver às mulheres o protagonismo em relação ao próprio corpo e à sexualidade.
Teatro Sérgio Cardoso - sala Paschoal Carlos Magno - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, região central, tel. 3288-0136. 144 lugares. Sex.: 17h. Sáb.: 19h e 21h30. Até 23/3. teatrosergiocardoso.org.br. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ ingressorapido.com.br.

Para outras informações, acesse o site oficial da MITsp.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais