Retrospectiva: relembre o que marcou a vida cultural de SP em 2016

De baladas no pôr do sol no verão de janeiro à onda de milk-shakes gigantescos estampada em uma capa de dezembro, a vida cultural de São Paulo foi registrada pelo "Guia" ao longo de 2016.

Nesse final de ano, revisitamos nossas páginas para fazer um balanço do que marcou os programas paulistanos.

Filmes, por exemplo, criaram polêmica ("Aquarius" e "Pequeno Segredo" movimentaram as redes sociais e levaram bom público ao cinema). Bares e restaurantes se renderam a novas modas (alguém falou em gim? E em lámen?). Os palcos ganharam personagens tão insólitos quanto talentosos (e o que é gênero mesmo?).

Relembre abaixo algumas das positivas marcas culturais desse agitado (em vários sentidos) 2016 e aproveite para começar a elaborar os palpites para quais serão as boas ondas em 2017.



JANEIRO | NOITE

A noite é uma criança que, em São Paulo, acorda cedo. As "sunsets parties" lotaram baladas com vista no topo do edifício Mirante do Vale, do shopping Light e do MAC (no Ibirapuera). No começo e no final do ano, em pleno verão, descobrimos que, no pôr do sol, a selva de pedra é linda —e animada

Drinque Cherry do bar G&T  ***  ****
Drinque Cherry do bar G&T - Ali Karakas/Divulgação

FEVEREIRO | BARES

Depois do gim-tônica, vieram os drinques com gim, as cartas de gim e até os bares só de... Gim! (O G&T, pop-up, abriu em fevereiro.) No ano de venda recorde do destilado no mundo, nos bares paulistanos ele só dividiu (um pouco) de espaço com os chopes artesanais em torneiras —e em "growlers"


MARÇO | EXPOSIÇÕES

Abaixo o quadrado branco! Neste ano, ao menos duas galerias inovaram no espaço expositivo (nem sempre só o que está nas paredes é o que importa, afinal). Em março, a Luciana Brito se mudou para uma casa modernista de Rino Levi; em setembro, a Jaqueline Martins estreou em um prédio dos anos 1940


JUNHO | PASSEIOS

Há vida lá fora, mas muita gente quis mais é se prender numa saleta —para colher pistas e conseguir sair. Com temas tão diversos quanto a loira do banheiro e a prisão do Carandiru, as casas de "escape rooms" atraíram gente e eventos de todo tipo, de jovens a confraternizações de empresas

Ambiente da sala Drive-In, no Caixa Belas Artes
Ambiente da sala Drive-In, no Caixa Belas Artes - Divulgação

JUNHO | CINEMA

Dos tempos dos dropes de anis, o Sesc Osasco e o Shopping Eldorado organizaram sessões de cinema em drive-ins. O Caixa Belas Artes acelerou e, em junho, abriu uma sala em que as poltronas emulam bancos de automóveis


JULHO | RESTAURANTES

Massa encorpada, um caldo vigoroso, legumes, um ovo cozido com a gema mole, carnes e... Filas, muitas filas. Tan Tan e JoJo, Momo e Taka Daru vieram fazer companhia a casas tradicionais como Aska e Kazu para bombar a moda dos lámens



AGOSTO | TEATRO

Um segmento se consolidou tanto que todo tipo de peça ganhou o aposto O Musical em 2016. Teve releitura de filme ("Ghost"), de novela ("Os Dez Mandamentos"), de livro ("Gabriela"), de disco ("Gilberto Gil, Aquele Abraço") e até, veja só, de musical ("Gota DÁgua [A Seco]") —sem contar as indefectíveis importações da Broadway


SETEMBRO | SHOWS

Tolerância pode ter sido item em falta em muitos campos em 2016, mas não no musical. Nomes como Liniker, Lineker, Johnny Hooker, Tássia Reis, Rico Dalasam e MC Linn da Quebrada cantaram a diversidade, (des)complicaram a questão de gênero, abriram as mentes e lacraram na venda de ingressos


NOVEMBRO | PASSEIOS

A equação custo baixo/crise + visual descolado fez dos contêneires uma realidade para vários empreendimentos. Clientes ocuparam caixotes por aí, em padarias, hamburguerias, bares, espaços culturais e até galerias de arte

CICLOVIA DA PAULISTA
Ciclistas andam na avenida Paulista - Eduardo Anizelli/Folhapress


NOVEMBRO | PASSEIOS

Praia de paulista é... a Paulista. A avenida-símbolo da cidade se consolidou como opção de lazer (e de manifestações, de todo tipo) aos domingos, quando fica fechada para os carros. Tanto que o horário de circulação livre para pedestres, corredores, bikes, skates e cães foi ampliado em novembro. #vemprarua


DEZEMBRO | CINEMA

O flá-flu político chegou às telonas, mas não em um filme. Em dois. A briga teve direito a tapete vermelho (foi no de Cannes que "Aquarius" inflamou paixões) e indicações ao Oscar ("Pequeno Segredo" levou a melhor na disputa entre os dois, mas, em dezembro, não chegou à lista final). Alguém realmente ganhou?


DEZEMBRO | GULOSEIMAS

Chame de gourmetização ostentação, bomba calórica, chuva de likes ou e-agora-por-onde-eu-começo?. Os milk-shakes gigantescos, que empilham um sem-número de guloseimas sobre a bebida, agradaram ao paladar (e ao Instagram) de muita gente em 2016

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem