Rua de um quarteirão, Guaicuí é uma das mais movimentadas de Pinheiros

Bochicho começou em 2015, quando empresários decidiram apostar nas cadeiras de praia do Pitico

Rua Guaicuí, na região do Baixo Pinheiros Alberto Rocha/Folhapress

Isabella Menon Manuela Tecchio
São Paulo

Na zona oeste da cidade, a rua Guaicuí é a menor da série de incursões feitas pelo Guia, que já incluiu endereços como Pinheiro Guimarães, Amauri, Itapura, Augusta, Dr. César e Joaquim Távora. Mas é também uma das vias mais movimentadas do Baixo Pinheiros. 

Decorada com luzes coloridas, que trazem à lembrança da também pequena Avanhandava, a protagonista da vez tem cerca de 110 metros de extensão, onde se amontoam 16 estabelecimentos, entre bares, restaurantes, lanchonetes e uma sorveteria. 

Com espaço parco, alguns são alocados em pequenas portas ou janelas e servem drinques e comidinhas em mesas nas calçadas. 

A rua se tornou tão popular que, às sextas e sábados, mais parece uma balada a céu aberto. Já no domingo, o clima é calmo e familiar. Nos outros dias, é a atmosfera de happy hour que toma conta do local.

O bochicho começou em 2015, quando um grupo de jovens empresários decidiu apostar nas cadeiras de praia do Pitico. Deu certo e, só na Guaicuí, eles abriram outras duas casas, o Mica e o Mercedes. Hoje, um coletivo, formado pelos donos dos estabelecimentos da rua, se reúne periodicamente para discutir a possibilidade da via se tornar uma espécie de praça —o projeto já foi apresentado à subprefeitura do bairro, com o apoio do vereador José Police Neto (PSD). 

A ideia é fechar a rua durante os finais de semana e implantar lombofaixas, para reduzir a velocidade de carros. 

Atualmente, o grupo paga por serviços como limpeza da rua, coleta de lixo e segurança privada, além de manter câmeras e holofotes, que acendem à 1h, quando fecham os bares. 

Capivara Caldos
Na esquina com a rua Fernão Dias, o bar tem o teto coberto por diferentes descansos de copo e dragões coloridos pendurados, que dão cor ao ambiente, o local serve menu de petiscos de boteco, como mandioca frita, calabresa acebolada e espetinhos. Para aquecer os dias mais frios, há um menu de caldos, que traz alguns sabores diferentões para o paladar paulistano, como javali (R$ 18) e jacaré (R$ 20). Para beber, tem gim-tônica e drinques com mais de um tipo de vodca, que saem a partir de R$ 20.
R. Fernão Dias, esq. com a r. Guaicuí, tel. 99780-0795. 100 pessoas. Seg. a dom.: 11h30 à 1h30.  

Estrela da Fernão Dias
Em frente ao Capivara e no estilo botecão, o lugar serve porções de mandioca e polenta fritas (ambas por R$ 25) além de seu famoso provolone à milanesa. Para beber, o mais requisitado são as cervejas, como Original e Serramalte (R$ 13). Na promoção do mês, quem pedir três garrafas, paga R$ 30.
R. Fernão Dias, esq. c/ r. Guaicuí, tel. 3811-9479. 88 lugares. Seg. a qui. e sáb.: 10h à 1h. Dom.: 15h à 1h. 

Sun Mix 
Do outro lado, na esquina com a Padre de Carvalho, o boteco de esquina é uma boa pedida para quem quer sentar em mesinhas em grupos de amigos e ser atendido sem firulas. Para beber, há cervejas de rótulos tradicionais, como Heineken (R$ 13, 600 ml) e Budweiser (R$ 15, 600 ml). Entre as porções servidas, estão o frango à passarinho (R$ 30) e a carne de sol com mandioca (R$ 40).
R. Padre Carvalho, esq. c/ r. Guaicuí. S/ tel. Seg. a dom.: 6h às 0h. 

Frida & Mina
A sorveteria artesanal é uma das poucas opções que fogem do padrão da rua preenchida por lugares para beber cervejas e dinques. Em uma portinha, o local serve 12 sabores de gelatos, entre eles, caramelo com flor de sal, baunilha, crocante de macadâmia e doce de abóbora. Para quem segue uma dieta vegana, há opções feitas com fruta, sem adição de leite, como a de manga e goiaba. Os tamanhos variam de uma a três bolas, que custam entre R$ 10 e R$ 21. 
R. Guaicuí, 26, Pinheiros, região oeste, tel. 3530-3084. Seg. a sáb.: 12h às 22h. Dom.: 12h às 21h.

4Eat Burger 
A hamburgueria oferece mesas aconchegantes na área interna e também na calçada, que dão ar de descontração ao lugar. No cardápio, o carro-chefe são os sanduíches oferecidos nas versões carne, frango, salmão, shiitake e tofu. O estabelecimento funciona durante o dia com pratos para o almoço, como o que leva picanha, omelete ou frango. Para acompanhar, a clientela costuma pedir cervejas do cardápio de artesanais, como a Colorado Appia (R$ 18) e a Goose Island Ipa (R$ 25).
R. Guaicuí, 29, Pinheiros, região oeste, tel. 3360-7338. 80 lugares. Seg. a sex.: 11h30 às 15h e 17h30 à 1h. Sáb.: 11h30 à 1h. Dom.: 15h às 24h.

Mica 
Pequenino, o bar é dos mesmos donos do vizinho Pitico. Os clientes se dividem entre o balcão e as mesinhas na calçada para provar porções com temperos do leste asiático. A dica é pedir algumas entradas para dividir, como o ceviche (R$ 28) e o thai karaage (R$ 24), frango frito com molho agridoce, cebola roxa e ervas frescas. Para beber, uma boa pedida é o drinque Surya (R$ 29), versão asiática do bloody mary, preparado com suco de tomate, wasabi, shoyu kimchi e soju, fermentado tradicional na Coreia do Sul.
R. Guaicuí, 36, Pinheiros, região oeste, tel. 3360-2608. 68 lugares. Seg. a sáb.: 12h às 24h. Dom.: 13h às 22h. Não aceita tíquetes. 

Bar Vila Madrugada
Com fachada pintada de roxo preenchida por desenhos coloridos, o bar se destaca entre os outros da rua Guaicuí. O estabelecimento serve algumas opções de drinques em dobro, como a saqueirinha e caipirinha. Ali, tem boa fama entre os clientes as comidinhas  de boteco, como a porção de mini-pastel, 
que não é muito mini, e a de batata frita. 
R. Guaicuí, 36, Pinheiros, região oeste, tel. 94362-1866. 80 lugares. Seg. a dom.: 17h à 1h.

Mercedes 
Em duas janelinhas, o estabelecimento, dos mesmos donos do Pitico e Mica, serve lanches despretensiosos, como sanduíches de rosbife caseiro (R$ 18) e de carne de panela (R$ 15), além de porções para dividir, como a de almôndegas (R$ 22) e a de provoleta (R$ 20). Os salgados podem ser acompanhados com cervejas especiais, como a Midway Goose Island (R$ 16), ou ainda por drinques tamanho-família, como a jarra de sangria (R$ 56), preparada com vinho branco, tinto ou rosé.
R. Guaicuí, 38, Pinheiros, região oeste,  s/ tel. 60 lugares. Ter. a sáb.: 18h às 24h. Dom.: 16h às 23h30. Não aceita tíquetes. 

Cantinho do Acarajé
Comandado há dois anos por dona Zilda, o local serve quitutes nordestinos. O acarajé (R$ 18), que dá nome ao estabelecimento, pode vir na versão tradicional ou vegana. Há ainda pastel de bacalhau (R$ 12), caldo de sururu (R$ 18) e tapiocas (R$ 10), com opções de recheio salgado e doce. O estabelecimento oferece algumas promoções, como a que o cliente leva quatro cervejas Cacildis e meia porção de fritas por R$ 55. 
R. Guaicuí, 56, Pinheiros, região oeste, tel. ​97167-2326. 80 lugares. Ter. a dom.: 17h à 1h.

Pitico 
Aberto em 2015, foi o responsável por efervescer a rua Guaicuí. A clientela se acomoda nas cadeiras de praia, rodeadas por muito verde, para bater papo enquanto beberica cervejas artesanais da casa, como a Wäls Pitico (R$ 17). No fundo, há uma coquetelaria, de onde saem drinques como moscow mule (R$ 31), gim-tônica (R$ 24) e gengibre fizz (R$ 31). Os kebabs, que custam a partir de R$ 24, são sucesso entre os comes. Nos dias frios, os garçons distribuem cobertores para os clientes.
R. Guaicuí, 61, Pinheiros, região oeste, tel. 3582-7365. 200 lugares. Seg.: 18h às 24h. Ter. a dom.: 12h às 24h. Não aceita tíquetes.  

Baixo Pinheiros Bar
Ao andar na badalada rua, basta olhar para cima para avistar a varanda da casa, onde jovens animados bebem e conversam. Fazem sucesso ali as cervejas e os drinques, como o moscow mule (R$ 21). Na seção de comes, há porções para compartilhar, caso dos bolinhos de quatro queijos (R$ 33). Entre os pratos, o mais famoso por ali é o baião de dois, que pode vir na versão para uma pessoa (R$ 51,50) ou para duas (R$ 77). No inverno, o bar oferece uma carta de vinhos tintos e brancos, de uvas como malbec, cabernet sauvignon, carménère  e chardonnay.
R. Guaicuí, 62, Pinheiros, região oeste, tel. 3034-4085. 80 lugares. Ter. a sex.: 17h30 à 1h. Sáb. e dom.: 16h30 à 1h.

Chuvisco 
Ocupando a frente do Garoa Hostel, que funcionava na rua antes mesmo do Pitico, o bar tem clima aconchegante, na área interna, e de agito, na calçada. Ali dá para pedir combos, como os baldes de cerveja de 600 ml, e drinques. As caipirinhas aparecem em diferentes versões, como a de cachaça de jambu com limão e gengibre (R$ 22). Para matar a fome, há porção de bruschetta (R$ 22) ou as papas furiosas (R$ 28), fritas com chile, molho apimentado e queijo derretido.  
Tel. 2729-7211. 40 lugares. Ter. a qui.: 16h à 0h30. Sex. e sáb.: 16h à 1h. Dom.: 14h às 23h30. Não aceita tíquetes.

Bigorna Food Truck
Uma das unidades do food truck fica estacionada na rua e funciona de terça a domingo. Ali, são servidas algumas opções de hambúrgueres, como o porteño (R$ 28), que leva bacon, chimichurri e lascas de parmesão e chega acompanhado de uma porção de fritas. Para os vegetarianos, boa notícia: há opção feita de soja, que também vem com batatinhas.
R. Guaicuí, 74, Pinheiros, região oeste, tel. 3224-3843. Ter. a sáb.: 11h45 às 23h30.

Simbalaê Bar
O nome do local é uma homenagem ao golden retriever dos proprietários, que também aparece pintado em uma parede do bar —ao lado de uma indígena e um elefante. Entre os drinques, há opções autorais como Simbalaê Gin (R$ 23), com Aperol e suco de limão, e o Pedra do Urubu (R$ 23), à base de cachaça envelhecida com vermute. Para beliscar entre amigos, a dica é o fondue de fritas (R$ 27), em que as batatas vêm lambuzadas de queijo. Entre as opções de hambúrgueres, há o Guaicuí Burger, no pão preto, com queijo mozarela, ovo, bacon, maionese e manjericão; ou o autoral Simabalaê Burger (ambos R$ 25), composto por queijo cheddar inglês, cebola caramelizada na cerveja escura, geleia de pimenta e maionese.
R. Guaicuí, 75, Pinheiros, região oeste, tel. 97996-7497. 150 pessoas. Ter. a qui.: 16h à 1h. Sex.: 12h à 1h. Sáb. e dom.: 13h à 1h.

Drink Me 
Ao lado do Menor Bar do Mundo, o Drink Me não é nem um pouco maior. Em uma portinha são servidos drinques clássicos, como negroni (R$ 26), margarita (R$ 22) e gim-tônica (a partir de R$ 22). Há, ainda, vinhos e caipirinhas. Para beliscar, o pequenino local serve espeto queijo de coalho (R$ 6) e porção de bolinhos de arroz (R$ 22), que chegam acompanhados de geleia de pimenta. A clientela pode curtir o fim da tarde nas cadeiras de praia, que ficam bem com a decorativa prancha de surfe. No frio, o local oferece cobertores.
R. Guaicuí, 80, Pinheiros, região oeste, tel. 3895-3287. 35 lugares. Seg. e qua. a sáb.: 16h à 1h. Ter. e dom.: 14h às 24h. Não aceita tíquetes.

O Menor Bar do Mundo 
Um letreiro de neon na esquina da rua indica o bar, que, como o próprio nome já entrega, é do tamanho de uma janelinha. Dali, saem 22 tipos de caipirinhas e drinques coloridos que são servidos em canecas de vidro reaproveitado. A promoção de sucesso é a double de caipirinha (a partir de R$ 19), gim e Aperol (ambos R$ 25), de segunda a quarta. Entre os 20 tipos de espetos, os mais populares são o de carne (R$ 7) e o salsichão com provolone (R$ 12). Apesar do tamanho da casa, há espaço na calçada, com algumas mesinhas.
R. Guaicuí, 82, Pinheiros, região oeste, tel. 96075-9474. Seg. a qui.: 16h à 1h. Sex. a dom.: 14h à 1h. Não aceita tíquete

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais