Maratona de Elia Suleiman e vencedor do Festival de Gramado são destaques do dia na Mostra

Três filmes do diretor palestino serão exibidos em sequência; confira todas as dicas

São Paulo

Fãs do diretor Elia Suleiman poderão conferir três filmes do cineasta em sequência nesta sexta (25) na 43ª Mostra. Serão exibidos "Intervenção Divina" (2002), "Crônica de um Desaparecimento" (1996) e "O Paraíso Deve Ser Aqui", o pré-indicado da Palestina ao Oscar de melhor filme internacional.

Cena de "Intervenção Divina" (2002), de Elia Suleiman
Cena de "Intervenção Divina" (2002), de Elia Suleiman - Divulgação

No longa mais recente, Suleiman interpreta a si mesmo, um expatriado palestino que encontra vestígios de sua terra natal aonde quer que vá. A maratona acontece no Reserva Cultural, a partir das 16h15.

Outra dica é "Pacarrete", que venceu oito prêmios no Festival de Gramado, incluindo melhor filme, atriz e direção. O filme acompanha uma bailarina aposentada que encontra resistência em sua cidade para continuar a exibir sua arte.

Também acontece uma projeção de "Slam: Voz de Levante" no vão-livre do Masp. O documentário apresenta a cena nacional desse gênero de poesia.

Veja todos os destaques:

 

Crônica de um Desaparecimento
Segell Ikhtifa. Palestina, 1996. Direção: Elia Suleiman. Com: Elia Suleiman, Nazira Suleiman e Fuad Suleiman. 88 min. 14 anos.
No primeiro filme dirigido por Elia Suleiman, ele filma a si e seus parentes em sua volta a Israel em um momento de acentuada tensão política. Cenas da vida familiar se misturam com outras que mostram a discriminação sofrida por eles.

Veja salas e horários

Final Feliz
Happy Ending. Dinamarca, 2019. Direção: Hella Joof. Com: Birthe Neumann, Kurt Ravn e Charlotte Sieling. 100 min. 16 anos.
Comédia romântica sobre um casal de septuagenários que se separa ao perceber que tinha visões bem diferentes de como aproveitar a aposentadoria. Agora, os dois terão de enfrentar novos desafios e oportunidades.

Veja salas e horários

A Grande Muralha Verde
The Great Green Wall. Reino Unido, 2019. Direção: Jared P. Scott. 90 min. Livre.
Produzido por Fernando Meirelles, o documentário esmiúça o plano de 11 nações africanas de plantarem uma faixa de 8.000 quilômetros de vegetação ao longo do Sahel— área semiárida logo abaixo do Saara.

Veja salas e horários

Intervenção Divina
Yadon Ilaheyya. França/Palestina, 2002. Direção: Elia Suleiman. Com: Elia Suleiman, Manal Khader e Denis Sandler Sapoznikov. 92 min. 14 anos.
O filme retrata várias histórias em Nazaré, a cidade israelense com a maior concentração de árabes. Entre elas, um casal separado por diversas barreiras militares.

Veja salas e horários

Pacarrete
Brasil, 2019. Direção: Allan Deberton. Com: Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e João Miguel. 97 min. 10 anos.
Vencedor de melhor filme no Festival de Gramado, é inspirado na história real de uma bailarina aposentada que, ao ao voltar à sua cidade natal no interior do Ceará, encontra resistência para continuar a exibir sua arte.

Veja salas e horários

O Paraíso Deve Ser Aqui
It Must Be Heaven. França/Qatar/Alemanha/Canadá/Palestina/Turquia, 2019. Direção: Elia Suleiman. Com: Gael García Bernal, Elia Suleiman, Ali Suliman. 97 min. Livre.
O diretor interpreta a si mesmo, um palestino que foge de sua terra natal, mas encontra vestígios de seu país de origem aonde quer que vá. Recebeu menção especial do júri no Festival de Cannes.

Veja salas e horários

Sympathy For the Devil
Sympathie pour le Diable. França, 2019. Direção: Guillaume de Fontenay. Com: Niels Schneider, Vincent Rottiers e Ella Rumpf. 100 min. 14 anos.
Um correspondente francês acompanha o horror do cerco de Sarajevo, bloqueio que durou quase quatro anos durante a Guerra da Bósnia.

Veja salas e horários

Slam: Voz de Levante
Brasil, 2017. Direção: Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva. 105 min. Livre.
Documentário mostra a cena brasileira de slam e acompanha Luz Ribeiro, campeã nacional da categoria em 2016 até o campeonato mundial, em Paris.
Dia 25, às 19h30 (Vão-livre do Masp).

A Verdadeira História de Gangue de Ned Kelly
True Story of the Kelly Gang. Austrália/Reino Unido, 2019. Direção: Justin Kurzel. Com: Russell Crowe, Charlie Hunnam e Nicholas Hoult. 124 min. 16 anos.
Faroeste reconta a história de Ned Kelly e sua gangue —uma trupe de foras da lei que aterrorizou a Austrália no século 19.

Veja salas e horários

Viver para Cantar
To Live to Sing. China/França, 2019. Direção: Johnny Ma. Com: Guidan Gan e Xiaoli Zhao. 105 min. 16 anos.
Uma companhia teatral chinesa é ameaçada quando se anuncia a demolição do teatro em que se apresenta.

Veja salas e horários

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais