Festivais virtuais somam quase 70 shows no fim de semana; veja como assistir

Programação inclui evento internacional de música negra e destaques da cena independente

São Paulo

Mesmo com o retorno gradual das casas de shows pelo país, as lives musicais ainda seguem como opção mais segura —e barata— em tempos de pandemia.

Festivais que não poderão acontecer fisicamente se adaptam ao mundo digital, enquanto outros eventos são criados especialmente para esse novo formato.

Neste fim de semana, por exemplo, o Balaclava Digital, o Planet Afropunk e o Tenho Mais Discos que Amigos! reúnem uma programação extensa de artistas brasileiros e gringos para todos os gostos, com rock, indie, MPB, funk e punk.

Confira abaixo a programação de sexta (23) a domingo (25).

*

Balaclava Digital
O festival de música independente faz sua primeira edição digital com shows de artistas brasileiros e internacionais no sábado (24) e no domingo (25), das 19h às 22h.

No primeiro dia, apresentam-se Walfredo em Busca da Simbiose e a cantora YMA, às 19h. Depois é vez do carioca Fabiano do Nascimento (19h30), do ex-integrante do Oasis Andy Bell (20h), da cantora americana Sasami (20h30), de Apeles e Jup do Bairro (21h) e de Josyara e Scalene, que fecham o dia às 21h30.

A cantora e compositora baiana Josyara
A cantora e compositora baiana Josyara - Karime Xavier/Folhapress

O domingo tem shows de Kiko Dinucci (19h), da cantora Brvnks (19h30), do grupo americano Melkbelly (20h), do líder da Superchunk, Mac McCaughan (20h30), da dobradinha entre Giovani Cidreira e Jadsa (21h) e de Àiyé e Odradek, que fecham o festival às 21h30.

Twitch


Festival Tenho Mais Discos Que Amigos!
No sábado (24), a partir das 15h, o portal faz o festival com nomes da nova geração da música nacional, como Tuyo, Luê, Potyguara Bardo e Romero Ferro. Mas também passam nomes clássicos, caso de Titãs. Entre as atrações internacionais estão Laura Jane Grace, da banda de punk rock Against Me!

YouTube


Planet Afropunk
No ano em que completa 15 anos de existência e faria a primeira edição no Brasil, o festival de música negra —que já é tradição em Nova York, Atlanta, Paris, Londres e Johannesburgo— é adaptado para o mundo virtual entre os dias 23 e 24, com transmissão simultânea de apresentações ao vivo e gravadas.

Na sexta (23), o lineup brasileiro conta com Afrocidade, que toca com Majur e Mahal Pita às 19h, e Afrobapho, Yan Cloud e Nêssa às 20h. No domingo (25) é a vez de Àttooxxá e Hiran (19h) e do encontro entre Larissa Luz e Carlinhos Brown (20h). Em seguida, às 21h, a programação tem Trapfunk e Alívio, Vírus e o Duo Bavi.

O festival ainda tem atrações internacionais como Arka’n Asrafokor, Duckwrth, Lous the Yakuza, Masego, Mereca e Moonchild Sanelly.

Site (a transmissão é gratuita, mas precisa de cadastro).

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais

Mais lidas