Theatro São Pedro retoma ciclo dedicado a Janácek com ópera inédita

'O Caso Makropulos', penúltimo título do compositor tcheco, estreia na sexta (14)

Clara Balbi
São Paulo

Nome forte da ópera no exterior, mas pouco conhecido no Brasil —a primeira montagem nacional de uma obra sua se deu apenas em 2003— o compositor tcheco Leos Janácek ganha mais uma encenação no Brasil a partir desta sexta (14), no Theatro São Pedro.

A peça escolhida foi a inédita “O Caso Makropulos”. Penúltima criação de Janácek, ela dá continuidade ao ciclo de obras do compositor iniciado pelo São Pedro no ano passado, com a elogiada “Kátia Kabanová”.

O maestro americano Ira Levin e o diretor André Heller-Lopes repetem a parceria de então nesta ópera.

Com libreto baseado na comédia homônima de outro tcheco, o escritor Karel Capek, ela começa com o repentino envolvimento de uma diva lírica, Emilia Marty, em um imbróglio judicial que se arrasta entre as famílias Gregor e Prus há gerações.

Com estranha familiaridade com o assunto, a cantora, interpretada pela soprano Eliane Coelho, ajuda a determinar qual dos dois clãs é o real herdeiro da propriedade que disputam.

O nível de detalhamento com que ela sabe a história tem, no entanto, uma causa sobrenatural: na verdade, Marty tem 337 anos, e chama-se Elina Makropulos.

Com os efeitos de uma poção da eterna juventude criada por seu pai se arrefecendo, ela tinha voltado à cidade da família justamente para procurar sua fórmula original.

Theatro São Pedro - R. Dr. Albuquerque Lins, 207, Santa Cecília, região central, tel. 3661-6600. Qua. e sex.: 20h. Dom.: 17h. Estreia sex. (14). Até 23/6. Ingr.: R$ 30 a R$ 80. Ingr. p/ theatrosaopedro.byinti.com.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais