Heitor Dhalia adapta 'Tungstênio', quadrinho de Marcelo Quintanilha, para o cinema

Obra venceu o prêmio de melhor trama policial no prestigiado Festival d'Angoulême, na França

Amanda Ribeiro
São Paulo

As histórias de quatro personagens —um sargento reformado, um garoto envolvido com o tráfico, um policial e sua mulher— ajudam a retratar um dia na periferia de Salvador em “Tungstênio”, novo filme de Heitor Dhalia, diretor de “O Cheiro do Ralo”.

O filme entrelaça a história dos protagonistas ao narrar um crime que ocorre em frente ao forte de Nossa Senhora de Monte Serrat. Lá, dois homens pescam com bombas até que o sargento reformado Ney decide intervir.

Adaptação para o cinema do quadrinho homônimo de Marcello Quintanilha, o longa é uma versão fiel da obra e mantém história e diálogos praticamente inalterados. Publicada em 2014, a HQ ganhou o prêmio de melhor trama policial no prestigiado Festival d’Angoulême, na França. Amanda Ribeiro

Veja salas e horários
Leia a crítica do filme

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais