Descrição de chapéu Cinema
Passeios

Cineclube Cortina é inaugurado em antigo estacionamento com cinema, shows, festas e bar

Espaço começa a funcionar na terça, dia 26, em área cada vez mais badalada do centro de SP

São Paulo

Um antigo estacionamento ao lado da praça da República, no centro de São Paulo, se despiu de carros, vagas e tíquetes para dar lugar a espreguiçadeiras, tela, cozinha e palco.

A partir de terça-feira, dia 26, o endereço na rua Araújo vai dar lugar ao Cineclube Cortina, novo espaço que mistura cinema, música e gastronomia e que deve se tornar reduto descolado e badalado na região.

Sala de cinema do Cineclube Cortina, no centro de São Paulo
Sala de cinema do Cineclube Cortina, no centro de São Paulo - Leo Martins/Divulgação

Apesar do nome, o Cortina não terá somente filmes, mas vai receber também shows e festas, além de abrigar restaurante e bar. "A gente queria ter um aparelho cultural múltiplo que pudesse ser palco para diversos tipos de manifestações artísticas, mas que também oferecesse comida e bebida", diz Marcelo Sarti, um dos sócios do endereço, ao lado de Paulo Vidiz e Rapha Barreto.

A casa só não vai abrir às segundas, com programação em todos os outros dias da semana. A base, é claro, é o cinema, instalado no subsolo do prédio —os filmes vão tomar conta da tela às terças, quartas, sábados e domingos, em até três sessões diárias.

A curadoria é feita pelo publicitário Vidiz e a programadora Letícia Santinon, que gerenciou o circuito Spcine entre 2017 e 2020. As exibições vão passar longe dos blockbusters, com seleção que deve priorizar filmes brasileiros e títulos que fogem do circuito comercial, além de clássicos.

Na hora da sessão, em vez das poltronas dos cinemas convencionais, o público irá se sentar em espreguiçadeiras de tecido e madeira —são 80 delas. Também será possível ver o filme em uma arquibancada. As entradas terão preço sugerido, para custear a operação, mas será possível pagar o valor que quiser.

Referências ao universo cinematográfico surgem ainda no térreo, com letreiro que exibe a programação da semana e uma estante com filmes em VHS, que podem ser vistos em oito TVs antigas.

Quando os projetores são apagados, as cadeiras são guardadas e uma cortina vermelha aveludada esconde a tela. O palco, então, dá lugar aos shows, que vão ocupar a agenda às quintas e têm curadoria de Juli Baldi e Gabriel Rolim. Esse mesmo espaço recebe festas nas noites de sexta, com capacidade para até 500 pessoas.

No térreo, um balcão de 25 metros de comprimento construído em curvas surge logo na entrada e se estende até o outro lado. É nele que serão servidos os drinques do bar, assinados pela argentina Chula Barmaid, com passagem pelo Bar dos Arcos, no subsolo do Theatro Municipal.

Aos fundos do mesmo andar, fica o restaurante, em uma cozinha com paredes de vidro que permitem acompanhar os preparos. Para montar o cardápio, foram convidadas as chefs Daniela França Pinto e Fernanda Camargo, à frente da Casa Farnel.

Salão do restaurante e do bar do Cineclube Cortina, no centro de São Paulo
Salão com restaurante e bar do Cineclube Cortina, na República - Leo Martins/Divulgação

O menu apresenta petiscos paulistanos, como coxinha de frango, e receitas com um pé em outros países, caso do tamago sando, um sanduíche japonês montado com salada de ovo mollet, e da baguete recheada com joelho de porco defumado, inspiração da culinária alemã.

As opções são servidas de terça a domingo, no almoço e no jantar, e as refeições podem ser feitas em mesas e cadeiras de madeira no salão. A decoração mantém referências à garagem que funcionou por anos no local, como as listras vermelhas pintadas nas paredes.

A transformação do endereço durou oito meses e foi comandada pelo escritório de arquitetura Metro, o mesmo responsável pelo projeto do anexo do Masp. A localização na região central sempre esteve nos planos, diz o sócio Marcelo Sarti.

"Tem uma questão de segurança importante, mas ocupar o bairro e ter mais pessoas na rua ajuda a melhorar o espaço público. Queremos contribuir com a revitalização do Centro", diz —um processo já em curso. Basta lembrar que o novo local fica na mesma rua do restaurante A Casa do Porco, eleito nesta semana o sétimo melhor do mundo, e próximo a casas como Tokyo, Jazz B, Z Deli e Sertó.

Os preços dos ingressos do cinema e dos cardápios ainda não foram divulgados. Mas a programação cultural já tem eventos agendados até o fim de agosto, com entradas à venda pelo site Sympla.

O filme que dá largada ao cineclube é "Cine Marrocos", de Ricardo Calil, exibido na quarta (27). Um show de Arnaldo Antunes e Vitor Araújo ocupa o palco no dia 28. No dia 29, a pista recebe a festa Gop Tun. No dia 4 de agosto, a banda Glue Trip se apresenta. Já a dupla Tasha e Tracie faz show no dia 18, enquanto, no dia 19, é a vez da festa Caverna.

Nas duas primeiras semanas, o Cortina funcionará apenas no período noturno. Em agosto, o endereço abraça sua vocação diurna e abre do meio-dia às 23h.​

Cineclube Cortina

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais